Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

10
Ago18

Amigos

Maria

72. Amigos.png

 

Daqueles que há à vontade para que os silêncios não incomodem. Daqueles que nos ligam sejam nove da manhã, cinco da tarde ou três da manhã já animados e que ainda nos arrancam gargalhadas ensonadas. Daqueles que viram família de tão bons que são. Daqueles que nos convidam que insistem, persistem e nos arrancam de casa em dias menos bons. Daqueles que querem que façamos parte das experiências. Daqueles que nos deixam com ciscos nos olhos, nos apertam o coração e nos fazem pensar que há amizades que valem a pena.

Daqueles que nós fazemos parte da história deles, nas páginas mais importantes. Daqueles que nos conhecem as vitórias, os sorrisos, as conquistas mas também as derrotas, as falhas, as cicatrizes. Daqueles que uma cerveja sempre é bem-vinda. Daqueles que conhecemos a porta de entrada da casa. Daqueles que o sofá já quase tem a nossa marca ou que já há uma peça de roupa por lá esquecida. Daqueles que nos sabem a dor por detrás do sorriso. Daqueles que sabem que o copo é sempre cheio. Assim como a mesa. Daqueles que não há "um dia destes marcamos isso" mas sim um "é já". Daqueles que sabem que nem sempre os dias são azuis, mas tu serás sempre azul "no matter what" literalmente. Daqueles que fizeram parte de algum "what happens in Vegas stay in Vegas", que é o mesmo que dizer algum momento que não se relata em lado nenhum. Daqueles que estão lá. 

Daqueles que nos dizem que não devíamos ter feito isto ou aquilo mas que se fod@ estão lá do nosso lado para as consequências.

Eu sou feliz por os ter. Assim mesmo. Destes malucos que nos entendem a loucura, a parvoíce, as gargalhadas e nos permitem o sorriso. Sentir. Sentir amizade é do melhor que a vida nos pode trazer.

 

Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito 》

 ▪Texto em destaque na página do @Sapo

03
Ago18

Seja qual for o plano...

Maria

71. Plano.png

 

Chega uma hora que pouco importa. Pouco importa se tens isto ou aquilo. 

Pouco importa se não ligares ao que tens mesmo ao lado quando tudo falta. Que és tu e pouco mais.

Nem sempre está sol. Nem sempre sorrimos. Nem sempre todos os pensamentos são positivos. Nem sempre a nossa juba é bonita e ao acordar, valha-nos deus, na maior parte das vezes não queremos que ninguém nos veja. Nem sempre nos rodeamos de pessoas boa onda. Nem sempre à nossa volta há filtros para nos proteger das coisas menos boas e podermos absorver só o melhor. Às vezes não há planos. Para que as coisas sigam um caminho melhor, quando na maior parte das vezes só arriscamos sem antever qual será mesmo o melhor caminho. Nem sempre lidamos bem com os erros. Não encontramos todas as respostas. Não conseguimos ultrapassar todas as linhas travessas que nos abalroam. 

Temos que ser gratos por tanta coisa boa que temos. Nós sabemos que temos. E chega uma hora que pouco mais importa. 

» Às vezes só é preciso mesmo que tudo dê certo! Seja qual for o plano «

[ ♥ ]

22
Jun18

Ciscos nos olhos e quilómetros de distância. 4 anos depois.

Maria

Há quatro anos atrás.

17 Setembro de 2014.

Começaste uma nova etapa na tua vida. Lá longe.

Esta cena da distância das pessoas é do caraças. E por muito que nos dias que correm com as novas tecnologias dêem para suportar muita coisa, a verdade é que perdes tanto dos outros que te estão distantes. Nós somos uns seres que nunca nos satisfazemos com nada de jeito e não dá-mos graças áquilo que temos de bom na vida. Mesmo aquelas pequeninas coisas que até já são rotina e que nos fazem um dia acordar e dizer “porra, estou farta desta rotina”. Há mesmo quem não tenha essa rotina. Simples, fácil e feliz para muitos. Impossível para outros.

Hoje o meu pequeno vai para a escola. Está um crescido. Como o tempo passa. Hoje o pequeno vai para a escola e eu gostava de estar lá para ver, nem que fosse ao longe por entre os pingos da chuva e as grades da escola a ver como o mundo dele hoje muda. Hoje gostava de o ter visto a acordar e ouvi-lo dizer que estava com medo, estar lá, segurar-lhe na mão e conter as minhas lágrimas perante as dele. Gostava de ter tomado o pequeno-almoço com ele mesmo que à pressa. Gostava de o ter ajudado a pôr a mochila nova às costas e a apertar as sapatilhas do benfica que detesto. Hoje gostava de lhe dizer que ele vai conhecer novos amigos e que vai ter muitos, assim como no infantário. Que vai aprender muitas coisas boas e todos os dias vai trazer novas aventuras para contar. Gostava de lhe dizer que vai encontrar algumas Eduardas mas que também vai conhecer "Fernandos" a quem lhe vai apetecer apertar o pescoço. Hoje, gostava de o ter ajudado a entrar no carro e fazer com que até à escolinha risse com a palhaça que tantas vezes sou. Gostava de lhe ter dado a mão até ao portão da escola e dizer “isto passa rápido, já já estou aqui para te vir buscar”, ou que “depois logo passamos ali no Lido e brincamos um pouco”. Hoje gostava de ter saído da escola dele de coração nas mãos e derramar rios ao entrar no carro já longe da vista dele. Mas entre o querer e o poder há a merda da distância.

 

Hoje, passados quatro anos, estás um crescido. E acabas essa mesma etapa. Mais uma. És finalista. E logo logo começarás outra.

Continuo a ter a merda da distância a separar-nos. E uma vontade de tanta coisa como escrevi há quatro anos.

Hoje neste final desta etapa na tua vida, continuo aqui, longe. E estes ciscos nos olhos que vão pro rai’que os parta. Que me inervam. Ciscos nos olhos e quilómetros de distância. Grande merda.

08
Jun18

Conversas... Ups! *49* - Os miúdos e as "lições de moral"

Maria

Quando uma miúda de oito anos te diz após ouvir a conversa dos adultos em que alguém pergunta "quando te casas?":

-«acho que percebo porque estás sozinha. Hoje em dia é difícil encontrar-se um amor como o dos meus pais (casaram com dezoito anos e como eles dizem conheceram-se desde sempre). É difícil encontrares alguém em quem confiar. Ou se juntam novos e conhecem juntos, ou então depois quando és mais velha já sabes o que a casa gasta e tem-se medo de se magoar, ou de dar a oportunidade a alguém que vem só por vir e que nem dá para confiar. É triste, hoje em dia ninguém está para aturar ninguém e há mínima coisa vai um para cada lado. Pior mesmo é quando há filhos. Sabes que tenho na família uma prima que se separou do marido e quis ficar com filho, agora arranjou um namorado e quem lhe fica quase sempre com o filho é a mãe. Mas afinal de contas para que quis ela ficar como filho se agora só quer namorar e faz da avó, mãe do filho? É triste. Acho que te percebo. E acho que um dia, se as coisas continuarem assim também não vou ter paciência para aturar homens. Isso se não encontrar um amor como a minha mãe que dê para confiar para a vida toda. Assim mesmo como a Carolina canta»

 

Faz parecer só tão parvo todas as outras pessoas que insistem no "ainda não te casaste? E namorados? Filhos? Vais ficar solteira? Vais namoriscando? Não te juntas?"

A sério, uma "lição de moral" de uma miúda de oito anos. Ao que só lhe respondi "vais com certeza arranjar um grande amor, minha querida" e ela prontamente - «é o ter que ser».

Os miúdos surpreendem-nos quando pensamos que já nada deles nos surpreende.

 

28
Mai18

Mandar tudo para o raio que os parta em voz alta - é terapêutico!

Maria

Douro

 

Eu sou uma pessoa com um sistema nervoso alterado. Mas sou daquelas que acumula (mas também não ando cá a fazer fretes a ninguém). Fica tudinho lá dentro. E muitas vezes acho mesmo que quando eu devia falar não falo. Deixo andar. Quero é mais "que se exploda" e que me deixem na minha. Mas há alturas que, talvez pelo acumular de situações, ou mesmo porque não estás nos teus melhores dias. Ou mesmo porque sabes que basta. As coisas acabam por acontecer de outra maneira e vem um dia que não te calas. Não te apetece dizer "sim sim". Que achas que deves falar das injustiças. Daquilo que te inquieta. E mandar tudo para o raio que os parta em voz alta, porque sabemos que em voz baixa não faltam dias que o faças. E mandar para o raio que os parta a bom mandar, com respeito. Principalmente quando se fala de trabalho, que é o caso. Essa coisa que agradeço todos os dias por ter mas que não deixa de me fazer bater o pé, rodar a baiana e mandar vir, mesmo pedindo calma a todos os santinhos dia sim dia sim enquanto inspiro e expiro um milhão de vezes. 

E eu ia falar de trabalho. Ia, mas já não vou porque só de pensar na última semana, e principalmente na sexta-feira passada a urticária volta. E eu quero "good vibes e bons fellings" para esta nova semana. E continuo a pedir a todos os santinhos, com calma, que não haja muitas "sextas-feiras" daquelas que me fazem sair tanto de mim, querer mandar tudo pelos ares, cheia de stress que não é a minha onda, sem tempo para sorrir e só chorar de nervos abalroada por trabalho. Sozinha. E a receber notícias tão más quanto o dia chatinho. E tudo acaba num "tens razão" que ainda me corrói mais a alma.

Na verdade, assim como desabafei no facebook, acho mesmo que não tenho que aguentar sempre. Não temos. E a sorte que temos de ter um novo dia e do "amanhã" poder ser diferente. Principalmente quando é sábado, que também foi o caso. E principalmente quando se vai desanuviar para um dos melhores lugares do [meu] mundo que também foi o caso (espreitem no instagram).

14
Mai18

Dias felizes!

Maria

Ontem, 13 de Maio de 2018 foi -[NOS] um dia Especial. Feliz.

IMG_20180514_015845_828.jpg

 

No dia em que me convidaram para ser tua madrinha, fiquei com ciscos nos olhos e um coração a transbordar. Ainda nem te conhecia. Mas foi ali que comecei a amar-te.

Tu nasceste um dia antes do baptizado da minha outra afilhada e foi um fim de semana de coração cheio

 

{ Eu sou grata. Sempre agradeço o que a vida me traz de bom. E sou uma afortunada nas amizades de sangue bom.

Nas que valem a pena. Nas que se tornam sangue.

Sou uma babada por ter como afilhadas filhas de amigos meus de já há muito e que ficam para a vida.}

 

E eu não consigo prometer nada mais que, certezinha, irei tentar ser [-TE] o meu melhor. Dar o meu melhor. E fazer com que nunca te falta amor.

Espero que um dia te orgulhes de me ter como eu já me orgulho de te ter. Muito.

E tal como tenho feito, sempre que possa estarei por perto. A dar colinho. Mimos. A ser a palhaça de serviço. A dar-te a papa. A ir contigo ao médico. A mudar-te a fralda mesmo com "presente". A ir ao passeio. A fazer de babysitter. Nas brincadeiras e nos "nãos" da vida.

 

20180514_235823.jpg

 

IMG_20180515_001432.jpg

 

Ontem foi um dia especial. Assumi perante Deus ser tua madrinha de Baptismo. Ter esse papel na tua vida. Acompanhar-te na fé, na vida, no amor.

E mesmo doentinha como estás, estiveste com o melhor dos teus sorrisos numa festa maravilhosa.

Que eu esteja sempre à altura do que mereces. E que não nos falte tempo para este amor para a vida toda ❤

Grata.

O sentires ser importante na vida de alguém que te escolhe, é que, a Vida é um eco, e isso é sinal de que o que estás emitindo é do bem.

18
Abr18

To listening... ♥

Maria

 

"Não é sobre ter Todas as pessoas do mundo pra si

É sobre saber que em algum lugar Alguém zela por ti

É sobre cantar e poder escutar Mais do que a própria voz

É sobre dançar na chuva de vida Que cai sobre nós

É saber se sentir infinito Num universo tão vasto e bonito, É saber sonhar

E, então, fazer valer a pena cada verso Daquele poema sobre acreditar

 

Não é sobre chegar no topo do mundo E saber que venceu

É sobre escalar e sentir Que o caminho te fortaleceu

É sobre ser abrigo E também ter morada em outros corações

E assim ter amigos contigo Em todas as situações

A gente não pode ter tudo Qual seria a graça do mundo se fosse assim?

Por isso, eu prefiro sorrisos E os presentes que a vida trouxe Pra perto de mim

 

Não é sobre tudo que o seu dinheiro É capaz de comprar

E sim sobre cada momento Sorriso a se compartilhar

Também não é sobre correr Contra o tempo pra ter sempre mais

Porque quando menos se espera A vida já ficou pra trás

Segura teu filho no colo Sorria e abrace teus pais Enquanto estão aqui

Que a vida é trem-bala, parceiro E a gente é só passageiro prestes a partir

Laiá, laiá, laiá, laiá, laiá Laiá, laiá, laiá, laiá, laiá

 

Segura teu filho no colo Sorria e abrace teus pais Enquanto estão aqui

Que a vida é trem-bala, parceiro E a gente é só passageiro prestes a partir"

daqui

06
Abr18

Independentemente do caminho que seja, aprende!

Maria

 Valores

 

Na nossa conduta, há sempre um padrão que se deve manter inalterável.

As escolhas vão mudar. As opções. As oportunidades. Os erros. As falhas. As promessas. As vontades. O caminho. Os obstáculos. O querer.

Por mais mudanças que as nossas vidas tenham, por mais tombos que a gente dê, por mais feridas que demorem a cicatrizar, por mais "nunca" e "jamais" que se digam e que não se cumpram,  por mais erros que se cometam... é importante saber que os nossos valores permanecem inalteráveis.

Pode mudar-se tudo. Menos os valores. Os nossos.

[ ♥ ]

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D