Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

11
Jul18

Hala Juventus

Maria

E o melhor do Mundo foi-se.

 

FB_IMG_1531267028014.jpg

 

Grande capa do jornal Marca. 

Será sempre o melhor do mundo. Para os que o amam e os que o odeiam. Para os que lhe reconhecem o mérito e para os que serão sempre do contra. Para os que o vêem como orgulho Português ou para os que acham que nunca é suficiente ser Português. Para os que o aplaudem pelo feito e para os que não aguentam cada vez que ele é notícia. 

Parabéns Cristiano e que sejas o melhor da Juventus.

Só  fui Real Madrid porque lá estiveste agora sou Juventus. É fácil.  Enquanto grande jogador de futebol não tenho porque não sentir orgulho no orgulho que tens de afirmar de onde vens. No quanto te dedicas e esforças. Para te superares todos os dias e dares o melhor em campo.

E sim Real Madrid que saibas que não terás outro igual. A legenda dos 451 golos foi-se. E vais perceber que lhe devias ter dado o devido valor. 

Eu vi um Santiago Bernabéu a assobiar o seu próprio "filho" assim como vi adeptos da Juventus a aplaudir Ronaldo quando este fez um dos melhores golos da sua carreira, aquele inesquecível pontapé de bicicleta à própria da Juventus.

É a diferença. 

Felicidades Ronaldo. 👏👏👏

20
Jun18

«É inexplicável»

Maria

 [ Foto daqui]

Poderia ser eu a dizer, mas foi o Fernando Santos perante esta nossa vitória tirada a ferros, ou à pesca, ou com dedinho com estrela da sorte. Sei lá. Mas não foi pelo nosso jogo. Nem de longe nem de perto.

Não foi fácil e foi um "fosga-se carvalho de um raio" o tempo todo. Um corre corre para a casa-de-banho em jeito de incontinência urinária, fruto daquele nervozinho típico destes jogos.

Mas na verdade? A esperança esteve lá, mesmo quando deram cinco minutos de compensação e vi naquilo uma eternidade para o sufoco que estávamos a passar.

Mas o que conta são os três pontos não é verdade?

Isso e o trabalho do mister feito. Perceber o que aconteceu. O que correu muito mal. As substituições. E os titulares. Eu já não vou falar de um Quaresma no banco porque por aquele ciganito "tudo" mas o André Silva (que marcou nove golos em dez jogo de apuramento para o Mundial) no banco vale mais que um Guedes em jogo dois jogos sem fazer uma exibição para tal (só porque fez um jogo espectacular no último particular antes do mundial)? Poderíamos ter feito a primeira substituição logo na primeira parte quando cedo se percebeu que ali havia falhas. O João Mário a titular depois do Bruno Fernandes ter estado bem em campo frente a Espanha e que não fez nada de mais ao substituí-lo. Hoje não mostrou o porquê de ter sido merecedor de ser titular. Bernardo Silva esteve além daquilo que é. Assim meio à nora em campo e o Raphael Guerreiro esteve mal em muitas situações. Nada típico dele também. O Fonte falhou imensas vezes a defesa

Valeu-nos o São Ronaldo, marcou o golo, fez assistência, recuperou a meio campo, e ajudou na defesa. Mas ainda lhe pedem mais?! Está certo.

Valeu-nos também o São Patrício que hoje teve todo um jogo à volta dele e da sua baliza que defendeu com unhas e dentes, e pernas e mãos e garra e atitude de Campeão Europeu.

E eu até mudei o horário de trabalho só para ver descansada a selecção. Que de descansada não teve nada. Também inexplicável para uma mulher, certo?   :)

O que interessa é que está ganho. Agora é pensar no próximo.

 

Mundial 2018 (Rússia) - PORTUGAL 1 x 0 Marrocos (2º jogo fase de grupos)

16
Abr18

Nada está ganho. Mas fez mossa.

Maria

Ainda sinto a batida no peito do Herrera da tamanha emoção que nos deu. E sentiu. Ser Porto.

E ele bateu. E bateu. Com garra. E força. E alma. De dragão no peito. Firme a olhar para o 12. E gritou. PORTO. Mais que isso. Sentiu.

Foi certeiro. Eficaz. Foi capitão. 

Foi um jogo de nervos. Como sempre o é,  um clássico. O Benfica começou melhor. Sem dúvida.  Nós fomos agarrando o jogo. Crescendo.  Apalpamos terreno.  Caímos e pusemos-nos ainda mais rápido de pé para dar tudo.

Não posso deixar de dizer que soube melhor pelas circunstâncias que foram. Não é por o rival ser quem foi, mas sim por irmos buscar o nosso lugar. Recuperarmos no campo deles. Isso torna ainda mais difícil a nossa conquista. Não ganhamos o campeonato. Sabemos que demos um passo importante para o conseguir, isso sim.

E não nos ganham se jogarmos com alma, garra, mística e levarmos o dragão ao peito. Não é mostrar o nome. É mostrar o símbolo da camisola que vestem. É a diferença.

FCP

 

E Herrera, eu estava lá, bem no meio dos super quando no dia 6 de Novembro de 2016 tu podias ter mandado a bola ali prá VCI mas foi para canto e o Benfica já nos descontos empatou num jogo que nitidamente não merecia, mas estava lá e sinto que um terço da força que puseste ontem no remate estava no sangue a fervilhar nas veias do que tinha acontecido.

Todos erramos, e estou em dúvida se tens sido tu a errar mais em campo, se nós, enquanto adeptos que nunca te chegamos a dar o devido valor que tens tido no [nosso] Porto.

 

Herrera, que tiro foi esse?

 

Benfica 0 x 1 Porto

14
Set17

Futebol é (também) isto.

Maria

Ontem começou a Liga dos Campeões para o [meu] Porto.

O jogo foi em casa com o Besiktas e não nos correu da melhor maneira. Entramos a perder na Liga por 1-3.

Falhamos na concretização, até porque oportunidades não faltaram. 

Do jogo valeu a saída de campo do meu ciganito do coração com todo o dragão a levantar-se e a aplaudi-lo 💙💙
Ele com a mão ao peito. 

 

Quaresma, ainda com declarações como: "desde que sou profissional, acho que foram os piores 90 minutos que tive, porque por muito que tente, não consigo deixar as emoções de lado e serei portista até morrer"; "tentei ser o mais profissional possível mas não é fácil".

Foi uma imagem muito bonita, eu sei que sou suspeita de o fazer, sou portista de coração e o Quaresma ficou-me no coração há muitos anos. Tem raça de Porto. Tem Porta na alma. Sou suspeita mas... é sempre bonito um estádio aplaudir um ex-jogador. Um adversário. Mas ele não é um adversário qualquer. Continua a falar do seu clube do coração imensas vezes. E continua a saber senti-lo. De mão ao peito e de olhos emocionados, foi assim que respondeu aos aplausos.

Futebol é (também) isto.

F.C. Porto 1 x 3 Besiktas (1º Jogo  fase de grupos da Liga dos Campeões)

09
Ago17

[Meu] Porto

Maria

Começa [nos] hoje uma nova época.

Que venha com aquilo que tem faltado e que o Sérgio Conceição traga, conforme já tem demonstrado, trabalho, esforço, garra, empenho, luta, trabalho, eficácia, garra, trabalho, alma e a mística de dar tudo por tudo dentro de campo de cabeça erguida e mão ao peito, em prol do clube do qual gostamos, [meu] PORTO.

Vai com tudo.

 

20170809_162253.jpg

05
Jun17

Cristiano Ronaldo, Hala

Maria

Na freguesia ao lado nem todos nos conhecem. Mas ele é conhecido até onde judas perdeu as botas do outro lado do mundo. Isso deve ser fodido para quem não aguenta do ego, só isso explica o porquê de o criticarem tanto.

"É preciso celebrar daquela maneira ao marcar um golo?" É, ele, como qualquer outro que faça o feito pode. Daqui a cem anos ele vai ser lembrado por aquilo que vocês no sofá lá de casa criticaram.

(e eu nunca fui a sua maior fã, mas de direito a quem é de direito)

As lendas não são só histórias que passam  de boca em boca. São a história da vida de alguém. E ele merece.

Cristiano Ronaldo

 

Parabéns! Parabéns Cristiano Ronaldo!

Final da Liga dos Campeões (3/05/2017) = Juventus 1 x 4 Real Madrid.

 

Nem de propósito ontem passou na RTP o Ronaldo o filme, eu vi. E o que sempre tive de lhe dar valor e lhe dou a cada dia mais, foi ele realçar sempre, sempre, o valor que a família e os amigos têm para ele. Ele quer sempre ser mais, admite-o não é hipócrita, mas não se esquece de dizer que não seria nada do que é, se não tivesse com ele as pessoas que tem, a família e os amigos. E faz questão que estejam sempre presentes.

29
Mai17

Ciscos nos olhos do futebol, Totti.

Maria

 

"Obrigado, Roma.

Obrigado mãe, pai, irmão, familiares e amigos. Obrigado à minha mulher e aos meus três filhos. Quero começar pelo fim, pelas despedidas, porque não sei se serei capaz de terminar estas linhas.

É impossível resumir 28 anos em algumas frases.

Gostaria de fazer isto com uma canção ou um poema, mas não sou capaz de os escrever. Ao longo de todos estes anos, usei os pés para falar, o que tornou tudo muito mais simples. Assim foi desde criança.

Por falar na infância, conseguem adivinhar qual era o meu brinquedo favorito? Uma bola de futebol, claro! Ainda é. Mas crescemos ao longo da vida. Foi isso que me disseram e que aconteceu.

Maldito tempo.

Tempo que, no dia 17 de junho de 2001, só queríamos que passasse mais rápido. Não aguentávamos esperar mais pelo apito final. Ainda me arrepio quando me lembro daquele dia. Hoje, esse mesmo tempo bateu-me nas costas e disse: "Nós precisamos crescer. Amanhã, serás um adulto. Tira os calções e as chuteiras porque, a partir de hoje, és um homem e não poderás continuar a sentir o cheiro da relva, o sol a bater no rosto enquanto assistes ao golo dos rivais, a adrenalina a consumir-te, a satisfação de celebrar'.

Nos últimos meses, perguntei à minha mulher porque é que eu estava a ser acordado deste sonho. Imaginem que vocês são crianças e estão a ter um bom sonho. De repente, a vossa mãe acorda-vos para irem para a escola. Vocês querem continuar a sonhar, tentam dormir outra vez, mas já não é possível...Desta vez, não é um sonho. É realidade. E eu não posso voltar a dormir.

Quero dedicar esta carta a todos vocês. A todas as crianças que torceram por mim. Às crianças de ontem, que cresceram e hoje são pais, bem como às crianças de hoje que talvez gritem "Tottigol". Gosto da ideia de que, para vocês, a minha carreira é um conto de fadas a ser contado.

Agora é realmente o fim. Vou tirar esta camisola pela última vez. Ficará guardada, ainda que não esteja pronto para dizer "chega". Talvez nunca esteja.

Peço desculpa por não dar entrevistas para esclarecer os meus pensamentos, mas não é fácil apagar a luz. Tenho medo. E não é o mesmo medo que se sente quando se está na cara do golo, prestes a bater um pénalti. Desta vez, não posso ver o que está à minha frente como via pelos buracos da rede.

Permitam-me que tenha medo. Desta vez, sou eu que preciso de vocês e do amor que vocês sempre me deram. Com o vosso apoio, vou conseguir virar a página e começar uma nova aventura.

Agora, é hora de agradecer a todos os meus companheiros de equipa, treinadores, diretores, presidentes e todos os que trabalharam ao meu lado nesta jornada.

Para os adeptos e à Curva Sud, faço uma referência a todos os romanos e romanistas. Ter nascido romano e romanista é um privilégio. Ser o capitão desta equipa é uma honra.

Vocês são e sempre serão a minha vida. Os meus pés vão deixar de vos emocionar, mas o meu coração estará sempre com vocês. Vou descer as escadas e entrar no balneário que me acolheu ainda criança e que agora deixarei como um homem.

Estou orgulhoso e feliz de ter dado ao Roma 28 anos de amor.

Amo-vos"

Daqui.

Para quem gosta de futebol é impossível não sentir as palavras de Totti. É impossível não ficar com ciscos (muitos!) nos olhos ao ouvi-lo, ao ver as suas lágrimas, as do treinador, colegas de equipa, equipa técnica, da família e dos adeptos. Totti não foi só de Roma, foi de todo um mundo que gosta de futebol. Ensinou o que é ter amor à camisola, ao clube que ama, ao País, ao futebol. Ensinou o que é estar no futebol e vive-lo. Ensinou-nos que isto do futebol é uma paixão que ultrapassa cores e clubes. Idades. Ódios parvos. Que é difícil sair quando se quer ficar. Que o tempo não ajuda a dizer adeus.

Que o fairplay é bonito. Que no fim o que conta é a marca que deixas. E que a ser lágrimas, que sejam de orgulho e saudade pelo bom caminho que se fez. Emoção.

O Futebol é isto.

23
Mai17

[meu sempre] Porto ♥

Maria

Foi um ano mau. Foi (mais um) ano mau. Muito mau em muitos aspectos.

O Porto não é equipa para ficar tanto tempo sem ganhar nada.

O que é que está mal? Tudo. Muito mais interno que externo. Os adeptos estão lá. O amor pelo clube está lá. Mas não temos o mesmo feedback interno. E é isso que nos deixa de pé atrás. Tem sido anos de más decisões. Temos um presidente que durante anos passou o clube acima de tudo mas que nos últimos perdeu-se pelo caminho.

O Nuno saiu. Se não me engano nem aqui falei dele este ano. Por entre rascunhos feitos não conseguiu trazer aquilo que o clube precisava.

Não tenho muito mais a dizer sobre isso. Foi um ano que não me apaixonei pelo futebol do meu clube, foi uma no que trouxe-me menos jogadores a querer ficar do que aqueles que não me dão saudades. Foi uma ano que tiraram oportunidades a quem as devia ter e deram oportunidades àquilo que nunca foi o motivo de garra do nosso clube.

No final da época passada só pedi que nesta época amostrassem aquilo que sempre me apaixonou. A mística, a garra, a confiança, a luta, o empenho, a atitude, a alma, o dar tudo por tudo de mão ao peito de orgulho. Ser Porto. É isto. Mas não foi. Falhou. Falharam.

Há gente podre. E isso, como se sabe, só afecta o que está mais próximo.

Não deixem.

A quem é de poder, não deixem. Assim como eu não deixarei de amar de alma e coração o [meu] Porto, não o matem.

fcp3.jpg

 

Classificação época 2016/2017:

1º Benfica

2º Porto

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D