Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

22
Jun18

Ciscos nos olhos e quilómetros de distância. 4 anos depois.

Maria

Há quatro anos atrás.

17 Setembro de 2014.

Começaste uma nova etapa na tua vida. Lá longe.

Esta cena da distância das pessoas é do caraças. E por muito que nos dias que correm com as novas tecnologias dêem para suportar muita coisa, a verdade é que perdes tanto dos outros que te estão distantes. Nós somos uns seres que nunca nos satisfazemos com nada de jeito e não dá-mos graças áquilo que temos de bom na vida. Mesmo aquelas pequeninas coisas que até já são rotina e que nos fazem um dia acordar e dizer “porra, estou farta desta rotina”. Há mesmo quem não tenha essa rotina. Simples, fácil e feliz para muitos. Impossível para outros.

Hoje o meu pequeno vai para a escola. Está um crescido. Como o tempo passa. Hoje o pequeno vai para a escola e eu gostava de estar lá para ver, nem que fosse ao longe por entre os pingos da chuva e as grades da escola a ver como o mundo dele hoje muda. Hoje gostava de o ter visto a acordar e ouvi-lo dizer que estava com medo, estar lá, segurar-lhe na mão e conter as minhas lágrimas perante as dele. Gostava de ter tomado o pequeno-almoço com ele mesmo que à pressa. Gostava de o ter ajudado a pôr a mochila nova às costas e a apertar as sapatilhas do benfica que detesto. Hoje gostava de lhe dizer que ele vai conhecer novos amigos e que vai ter muitos, assim como no infantário. Que vai aprender muitas coisas boas e todos os dias vai trazer novas aventuras para contar. Gostava de lhe dizer que vai encontrar algumas Eduardas mas que também vai conhecer "Fernandos" a quem lhe vai apetecer apertar o pescoço. Hoje, gostava de o ter ajudado a entrar no carro e fazer com que até à escolinha risse com a palhaça que tantas vezes sou. Gostava de lhe ter dado a mão até ao portão da escola e dizer “isto passa rápido, já já estou aqui para te vir buscar”, ou que “depois logo passamos ali no Lido e brincamos um pouco”. Hoje gostava de ter saído da escola dele de coração nas mãos e derramar rios ao entrar no carro já longe da vista dele. Mas entre o querer e o poder há a merda da distância.

 

Hoje, passados quatro anos, estás um crescido. E acabas essa mesma etapa. Mais uma. És finalista. E logo logo começarás outra.

Continuo a ter a merda da distância a separar-nos. E uma vontade de tanta coisa como escrevi há quatro anos.

Hoje neste final desta etapa na tua vida, continuo aqui, longe. E estes ciscos nos olhos que vão pro rai’que os parta. Que me inervam. Ciscos nos olhos e quilómetros de distância. Grande merda.

31
Ago16

Do nosso sangue a quilómetros de distância.

Maria

Eu não gosto de despedidas. Não gosto de ter que abraçar e ter palavras a dizer a alguém para minimizar uma coisa que não está a ser fácil.

Acho que desde que me lembro e me dou por gente tenho família no estrangeiro. Bem cedo aprendi a brincar no verão com os primos como se não houvesse amanhã quando voltavam à terra por uns dias. Desde bem cedo aprendi a lidar com as conversas e os abraços dos tios que nos querem bem, mas só nos conseguem ver uma vez por ano. Do mano e do pequeno que me fazem perder todos os dias tanta vida do que vivem. Podia portanto ter já calo nestas situações. Desenganem-se. A cada partida, a cada reviver de uma despedida a dor cá dentro volta. A saudade mesmo já antes de ir. E então agora, que a veia de criança foi-se juntamente com a inocência, o lembrar mesmo antes de partirem do que se vai perder, da incógnita de se para o próximo ano estamos cá todos. Essas merd@s que em criança choramos baba e ranho mas no dia a seguir passa e que agora temos consciência que as coisas às vezes não correm como nós queremos. Até porque os dissabores e as perdas que as distâncias já me trouxeram só o comprovam. Perdemos tanto uns dos outros. E pela lógica isto não deveria ser assim.

Na segunda-feira, quando ela se aproximou de mim com ciscos nos olhos e os braços abertos a dizer "ainda há pouco eramos uns miudos a brincar no fundo da rua, agora já sabemos o que é ter responsabilidades, uma delas é que tenho que ir porque o trabalho está à espera". E ficamos ali uns minutos entre as lágrimas e o abraço apertadinho de quem fica e de quem vai com tanto para viver junto. Foi a minha prima que me levava para todo lado, que crescemos juntas, que me ensinou tanta coisa, que a distância separou e que agora já tem família lá. E o ciclo é este, os filhos, o criar raízes e o vir para cá é cada vez mais uma miragem de um "talvez um dia, talvez nunca" que nos sufoca o abraço. Agosto termina hoje. O mês das férias. Hoje vão embora mais uns quantos.

Resumindo, porra para esta merd@ das distâncias, dos quilómetros de saudade, dos ciscos nos olhos e do coração apertadinho.

31
Jul16

Parabéns meu Amor ♥

Maria

Lomogram_2013-08-23_06-17-48-.jpg

Amo-te. Este será sempre aquele dia mais que especial. O teu dia. E tu és e sempre serás das pessoas mais importantes da minha vida. Amo-te muito.

A distância pode afastar-nos fisicamente. Pode dar urticária dias sem fim. Dá saudade. Muita. Tanta. Demais. Mas nunca te vou amar menos por isso.

São ciscos nos olhos e quilómetros de distância, grande porra.

Estás cada vez mais bonito do tão bonito que és. Enches-me de orgulho da criança que consegues ser.

Só te queria mais perto.

Que continue a sair um dia feliz. O melhor do Mundo para ti! Parabéns meu pequeno LY ♥

17
Set14

Ciscos nos olhos e quilómetros de distância.

Maria

Esta cena da distância das pessoas é do caraças. E por muito que nos dias que correm com as novas tecnologias dêem para suportar muita coisa, a verdade é que perdes tanto dos outros que te estão distantes. Nós somos uns seres que nunca nos satisfazemos com nada de jeito e não dá-mos graças áquilo que temos de bom na vida. Mesmo aquelas pequeninas coisas que até já são rotina e que nos fazem um dia acordar e dizer “porra, estou farta desta rotina”. Há mesmo quem não tenha essa rotina. Simples, fácil e feliz para muitos. Impossível para outros.

Hoje o meu pequeno vai para a escola. Está um crescido. Como o tempo passa. Hoje o pequeno vai para a escola e eu gostava de estar lá para ver, nem que fosse ao longe por entre os pingos da chuva e as grades da escola a ver como o mundo dele hoje muda. Hoje gostava de o ter visto a acordar e ouvi-lo dizer que estava com medo, estar lá, segurar-lhe na mão e conter as minhas lágrimas perante as dele. Gostava de ter tomado o pequeno-almoço com ele mesmo que à pressa. Gostava de o ter ajudado a pôr a mochila nova às costas e a apertar as sapatilhas do benfica que detesto. Hoje gostava de lhe dizer que ele vai conhecer novos amigos e que vai ter muitos, assim como no infantário. Que vai aprender muitas coisas boas e todos os dias vai trazer novas aventuras para contar. Gostava de lhe dizer que vai encontrar algumas Eduardas mas que também vai conhecer Santiagos a quem lhe vai apetecer apertar o pescoço. Hoje, gostava de o ter ajudado a entrar no carro e fazer com que até à escolinha risse com a palhaça que tantas vezes sou. Gostava de lhe ter dado a mão até ao portão da escola e dizer “isto passa rápido, já já estou aqui para te vir buscar”, ou que “depois logo passamos ali no Lido e brincamos um pouco”. Hoje gostava de ter saído da escola dele de coração nas mãos e derramar rios ao entrar no carro já longe da vista dele. Mas entre o querer e o poder há a merda da distância.

Hoje nesta nova etapa na vida dele, estou aqui, longe. E estes ciscos nos olhos que vão pro rai’que os parta. Que me inervam. Ciscos nos olhos e quilómetros de distância. Grande merda.

31
Jul14

Parabéns meu Amor ♥

Maria

Perdoa-me porque nunca consegui passar este dia contigo. Porque nunca estive lá para soprar as tuas velas. Porque nunca consegui ser eu a enfeitar a casa com balões e muita cor. Perdoa-me por tudo ser vivido neste dia virtualmente e cantar-te os Parabéns por Skype. Isto dói-me, eu sei que um dia vais entender porque choro enquanto o faço. Hoje choro e rio. É assim que me sinto por dentro. Mas estou bem. As emoções não se controlam e hoje é um dia feliz. Não te amo menos por estar distante. Não te esqueço um segundo todos os dias. E a cada dia que passa o meu orgulho por ti cresce. Pela criança que és. Lindo, reguila, brincalhão, com um sorriso sempre (sais à tia), inteligente e amoroso. Sou uma babada e uma sortuda.

Amo-te muito meu pequeno.

PARABÉNS! ♥

22
Jul14

[ ♥ ]

Maria

Tenho-te em mim dia sim dia sim. Não há dias especiais que ficas, que lembras, que te quero. Eles continuam a ser todos. Ainda que uns mais sentidos que outros. O tempo corre mas o que sinto não passa. Muito menos a correr. Hoje é especial. A ti. Para ti. E eu sinto-o. Como se ainda me fosse também especial a mim. E é, como todos os dias, mas hoje lembra mais o antes. Especialmente hoje aquele abraço seria tão bom, para ti também, eu sei. Hoje a distância podia ser curtinha. Não é e longe disso ser. Em muitos outros sentidos que não apenas quilómetros. Hoje é especial para ti e eu não esqueço.

Parabéns. [ ♥ ]

16
Jun14

Da inspiração...

Maria

A vida é dura. Difícil. Para um mundo com tantos quilómetros de distâncias e para corações com tão poucos centímetros para se estenderem. E eles tentam. Aquilo dá o máximo e as paredes começam a doer. É o coração a esticar-se. E como num abraço ele abrange o mundo e mesmo aquelo cantinho que nem no mapa aparece. A vida é difícil para quem a quer viver. Para quem a quer preenchida com o que de repente é quase impossível. Mas quem arrisca vive momentos inesquecíveis e são por esses que depois as coisas valem a pena, que a força aparece não sei bem de onde e que o sorriso é instantâneo. Esperança começa a ser a tua melhor companhia e a saudade é aquele inimigo número um que faz questão que te lembres que é tão bom ter amigos. A vida é difícil para quem acredita e para quem não desiste. A vida é muito dura e difícil, para quem ama, para quem quer, para quem faz, para quem luta e para quem espera que se tiver que dar certo dá. Hoje ou amanhã.

[ ♥ ]

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D