Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

06
Nov18

Eu até sou boa pessoa...(3) mas também tenho vontade de mandar pessoas...

Maria

...

Pelas escadas abaixo!

Atentem.

Ontem cá no escritório recebemos a visita de dois clientes. Alemães por acaso. Já aqui frisei mais que uma vez, por cá oferecemos sempre café e sorrisos.

Aí foi, ofereceu-se café antes mesmo da reunião. Preferiram cerveja. Ok. Alemães...

Qual não foi o meu espanto quando, a meio da reunião, um se levanta, vai ele próprio ao frigorífico e traz mais duas cervejas para eles.

Não é a questão das cervejas. É a questão da educação. Levantar-se sem pedir e ir ao frigorífico buscar o que quer que seja?

Oh pá, aquilo ferveu lá dentro. Não gosto nada de pessoas mal educadas. E assim que ferveu a vontade de o mandar escadas abaixo foi maior. Só para ver se ele subia com outra educação e podíamos começar do zero.

E não se trata de serem clientes, ou serem alemães - nunca me aconteceu tal mesmo com alemães. Foram pessoas mal educadas que aqui estiveram, ponto.

E não quero entrar pela parte de terem vindo ao meu pc e mexer sem autorização que aí apeteceu mesmo manda-lo pela janela.

Mesmo assim a vontade de rolarem escadas abaixo ficou. E enquanto me lembrar deles, fica.

Mas acreditem, eu até sou boa pessoa. E gosto de educação, simples não?!

23
Out18

Das amizades que valem a pena!

Maria

Vivíamos em países diferentes e já escrevíamos cartas uma à outra. Acho até que ainda sou capaz de encontrar alguma lá por casa.

Falávamos de como tínhamos saudades das nossas brincadeiras, de como tanto brincamos com tachos e panelas, de como nunca mais chegava o verão para vires de férias e claro, falamos dos rapazes, dos namoricos, dos beijos roubados e das bestinhas que se queriam meter com quem gostávamos.

O vires para cá morar definitivamente, bem ali do lado, foi só mais um passo na nossa amizade.

Podia ter sido bem diferente, seguimos caminhos diferentes em escolas diferentes, diferentes amizades, mas nem por isso a amizade não cresceu.

Saímos juntas, arranjamos namorados, partilhamos muitas conversas, desabafos, aniversários, festas, rimos muito e também partilhamos momentos menos bons. Sempre presentes uma na vida da outra. Fomos de férias solteiras com amigos. Aproveitamos bem a vida. Fizemos muitas jantaradas. Juntamos família mais que vizinhas.

Casaste, fui eu que te guiei nesse dia até à igreja. E trouxeste-me mais um amigo. A vossa casa sempre de portas abertas para mim, a vossa filha para quem eu sempre fui a Titi. Até que surgiu o convite para ser madrinha da segunda e eu babei. Tornamos família esta amizade. Somos amizade verdadeira. Continuamos a partilhar férias, agora todos juntos.

Os momentos mais importantes estamos lá juntas. Depois de uma amizade já com tantos anos e que resiste a dia pós dia. 

As amizades mostram-nos como podemos ter pessoas importantes na nossa vida sem que o nosso sangue seja o mesmo. Como podemos ter pessoas que não nos são impostas mas que nos acrescentam. Como há realmente amigos que se importam que as coisas corram bem. Que estão lá nos brindes, mas também nos ombros amigos. Eu vou ser sempre grata pelas que me chegaram e ficaram como a tua. Serei sempre grata por me deixarem ser quem eu sou na vida das vossas filhas, principalmente na da minha afilhada. Seremos sempre amigas, agora comadres. Seremos família. 

Obrigada por todas as vezes que estou mais em baixo me puxarem para cima, obrigada por sempre que não me apetece a opção ser outra. Obrigada por me ajudarem. Obrigada por estarem lá. Obrigada pelos sorrisos. Obrigada por me ligares quase todos os dias, muitas vezes para ver a minha afilhada, mesmo que a gente à noite se vá ver. Obrigada por as deixares lá em casa e os meus pais fazerem também parte da vida delas. Obrigada por pertencerem aos meus.

Acho que por entre as brincadeiras com as bonecas, as panelas ou mesmo na aventura do monopólio, por entre os bailes e as festas que sempre fomos, pelas vezes que nos perguntavam se éramos irmãs por andarmos sempre juntas e usarmos a mesma cor de cabelo, loiras, não nos passava pela cabeça que hoje estaríamos assim.

Hoje é o teu dia. E eu desejo-te o melhor.

É um gosto continuar a estar presente nestes dias, não só para te cantar os Parabéns, mas para celebrar mais um dia em que a vida, com amizades destas, valem a pena.

Parabéns amiga e comadre. Feliz aniversário! 

04
Set18

Como eu Blog!

Maria

Sapo está de Parabéns pelos seus 23 anos e eu também recebi presente!

Para começar bem Setembro: 

20180904_163721.png

 

A convite da equipa do Sapo Blogs partilhei como eu blog e já podem cuscar tudo no espaço de destaque da homepage deles com o mesmo título.

Senti-me em "alta definição".

Ando por aqui a blogar há mais de nove anos e esta equipa sempre dá razões para continuar.

Obrigada aos que estão desse lado e que alimentam este meu gosto. Eu sei, se calhar era a melhor altura para arrumar as malas e dizer está feito. Mas na verdade só apetece é continuar.

Mais uma vez obrigada à equipa.

Querem saber como eu blogo? Espreitem aqui! E digam de vossa justiça 

 

Maria!

27
Ago18

Maria, o que trouxeste das férias?

Maria

Volto a esta segunda-feira que deve sempre ser das segundas mais difíceis do ano. E acordei com herpes, logo, não acredito em coincidências e isto é Karma!

Pesei-me assim que acordei só para ter a certeza que me elucidava do peso que ganhei nas férias que foi uma coisa absurda e que nunca cheguei a este peso. Como é possível uma pessoa comer este mundo e o outro e parecer que anda sempre "larpada de fome" (conhecem a expressão?)?

Uma pena não encontrar o Wally perdido das últimas, mas na verdade não vi nestas um outro Wally para procurar. Não encontrei mas conheci pessoal muito boa onda, trouxe conhecidos de restaurantes e um bar - mesmo à lá #MariaTexuga.

Tantas peripécias para contar. Para rir. Comidinha da boa. Se houve coisa que me consolou nas férias foi comer. Parece que não fiz mais nada ao me lembrar destas últimas duas semanas. E para a dizer a verdade foi tão bom até ao momento que me pesei.

E parece que há marcada uma cabidela logo à noite lá em casa (actualização - fotografia no Instagram - @sorrisoincognito). Logo a tendência não [me] parece que assim nos próximos dias seja melhorar.

Longe vai o tempo em que o calor me tirava a vontade de comer isso e as desilusões ou más notícias. Tudo parece servir de desculpa para comer mesmo que inconscientemente. Vá ou conscientemente.

Na verdade o balanço foi positivo. Diverti-me imenso. E as coisas menos boas vão - se deus quiser - alinhar-se.

Trouxe sono. Está precisamente a dar-me aquela moleza pós almoço que me fazia esticar-me ali na varanda à fresca. Isso vai dar trabalho para os próximos dias.

Volto mais branca que o que fui de férias, parece-me. Primeiro porque tinha estado de férias cerca de um mês antes e ganhei uma corzita. E nestas férias, a primeira semana onde estive a coisa quanto a tempo não teve boa. Quem me segue no instagram percebeu isso. Esteve frio, sempre nevoeiro, vento, chuviscos e pouco sol. O pouco que consegui ir à praia apanhei uma alergia qualquer que me afugentou do sol os restantes dias de férias. Por isso é o que me resta das anteriores.

10
Ago18

Amigos

Maria

72. Amigos.png

 

Daqueles que há à vontade para que os silêncios não incomodem. Daqueles que nos ligam sejam nove da manhã, cinco da tarde ou três da manhã já animados e que ainda nos arrancam gargalhadas ensonadas. Daqueles que viram família de tão bons que são. Daqueles que nos convidam que insistem, persistem e nos arrancam de casa em dias menos bons. Daqueles que querem que façamos parte das experiências. Daqueles que nos deixam com ciscos nos olhos, nos apertam o coração e nos fazem pensar que há amizades que valem a pena.

Daqueles que nós fazemos parte da história deles, nas páginas mais importantes. Daqueles que nos conhecem as vitórias, os sorrisos, as conquistas mas também as derrotas, as falhas, as cicatrizes. Daqueles que uma cerveja sempre é bem-vinda. Daqueles que conhecemos a porta de entrada da casa. Daqueles que o sofá já quase tem a nossa marca ou que já há uma peça de roupa por lá esquecida. Daqueles que nos sabem a dor por detrás do sorriso. Daqueles que sabem que o copo é sempre cheio. Assim como a mesa. Daqueles que não há "um dia destes marcamos isso" mas sim um "é já". Daqueles que sabem que nem sempre os dias são azuis, mas tu serás sempre azul "no matter what" literalmente. Daqueles que fizeram parte de algum "what happens in Vegas stay in Vegas", que é o mesmo que dizer algum momento que não se relata em lado nenhum. Daqueles que estão lá. 

Daqueles que nos dizem que não devíamos ter feito isto ou aquilo mas que se fod@ estão lá do nosso lado para as consequências.

Eu sou feliz por os ter. Assim mesmo. Destes malucos que nos entendem a loucura, a parvoíce, as gargalhadas e nos permitem o sorriso. Sentir. Sentir amizade é do melhor que a vida nos pode trazer.

 

Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito 》

 ▪Texto em destaque na página do @Sapo

09
Jul18

Where's Wally?

Maria

 

Poderia ser uma versão ao fim das minhas férias.

Sem grandes pormenores. Mas com muitas coincidências.

Assim que cheguei a casa apercebi-me que "ficou esquecido" onde passei férias um "Deus Grego" qualquer.

Devia haver um grupo de "como encontrar um deus grego que vi algures todos os dias".

Ou um grupo "quem esteve ou quem conhece alguém que esteve de férias por lá onde estive".

Deveria ser mais ou menos isso ou calar-me para todo o sempre enquanto me lembro do dito tal, que talvez um dia me esbarre por aí, por este país que às vezes parece tão pequeno outras vezes tão grande.

Btw se estiveste no sul a semana passada de férias és um Deus grego e trocamos sorrisos num hotel da Oura eu sou a tal. Ou então não!

14
Mar18

Atendimento: Lisboa vs Porto

Maria

Não venham já prontos para as chibatadas malta de Lisboa, que para isso há as excepções e os exemplos e isto é só um, mas... cá no trabalho e com tantos anos a lidar com departamentos de tantos sítios, posso afirmar que o pessoal do Norte é de outra geração.

É certo que fala muito num "eu cá tu lá" de como se nos conhecêssemos todos há imenso tempo mas na verdade encurtam distâncias.

Estava aqui com umas dúvidas em relação a uns inquéritos chatinhos que só eles que obrigatoriamente têm que se fazer e eis que, não conseguindo avançar decido ligar para me elucidarem do tema e me ajudarem a fazer as coisas bem. Ligo para a central, Lisboa. Exponho a minha dúvida e peço que me ajudem porque não consigo mesmo entender aquilo.

Do outro lado (Lisboa):

- Como pode ver, na explicação diz - e a senhora lê exactamente o que lá está (incluindo palavras "caras" e termos técnicos que fizeram com que eu não percebesse patavina) - e é isso mesmo, o código solicitado tem a ver com o qual enviam na declaração.

Eu: Pois eu li isso antes de ligar, mas na verdade não estou a conseguir chegar a um código devido às variantes do mesmo.

- Olhe o melhor mesmo é pedir a uma contabilista que deve chegar lá mais rápido. Porque na verdade o que pretendem é mesmo o que está escrito. E antes de desligar pode responder a um inquérito de satisfação para avaliar como somos na resolução dos problemas?

...

...

Ora, não gostei da resposta. Logo não fiquei satisfeita porque não me resolveu o problema, limitou-se a ler o que lá estava sem explicar e ainda me diz para me informar com outras pessoas.

Até que, ao olhar para o site, me apercebo que tem delegação no Norte.

Calma Maria, penso eu de que, liga lá para o Porto que pode ser que te ajudem mais. E ligo. Exponho exactamente a mesma dúvida e peço que me ajudem se possível.

Do outro lado (Porto):

 - Então vamos lá ver isso, estou a falar com?

Eu: Maria

 - Então Maria é assim, deixe-me ler para explicar...

Ora eu também não sei bem qual é o código mas vamos lá descobrir isto juntas sim?

...

...

É isto - ganhou uma amiga prá'bida -. Conseguem adivinhar que respondi ao inquérito. Fiquei satisfeita. Fiquei a perceber  que não falava de "bugalhos". E ainda lhe dei nota máxima no atendimento.

Por norma sim, acho que no Norte somos muito mais "prestáveis" e simpáticos.

E isso explica muita coisa, quando trabalho com uma empresa de Lisboa há alguns anos e ainda hoje é o dia em que enviam emails a começar:

"Olá simpática equipa do Norte".

12
Mar18

Não. Não vale tudo.

Maria

O Paços de Ferreira passou mais de metade do jogo no chão, mas quem escorregou foi o FCPorto. Mas escorregou com dignidade. Já o Paços...

Eu, que gosto de ver um bom jogo de futebol e que não tem que ter apenas o meu Porto, ontem foi dos piores que tenho memória de ter assistido. E não foi por ver o meu Porto sair com uma derrota. Não foi a primeira. Não há-de ser a última. Foi por ver um jogo de mete nojo do Paços ao mais alto nível.

O Paços de Ferreira não jogou a seguir ao golo. Fez um anti-jogo. Não teve respeito pelo jogar futebol. Não honraram quem estava em campo. Não tiveram fair play. Ética.

Foi tão mau quanto as palavras do guarda redes na primeira reacção pós fim do jogo. "Respeitamos todas as equipas com quem jogamos, mas têm que entender nós estávamos cansados".

Sinceramente, car@lhinho. Foi vergonhoso.

E quem gosta de futebol não pode ter gostado disto.

O árbitro deu sete minutos de compensação dos quais se jogou um minuto e pico e aos sete apitou. Foi o correcto, quanto mais deixasse jogar, mais tempo e mais jogadores do Paços se atiravam para o chão.

(Não estou com isto a desculpar o FCP de perder o jogo, falhou.

Mas falo apenas do jogar futebol, que era disso o jogo.)

16
Fev18

O deixar tudo para a última é típico...

Maria

As pessoas ficam bastante indignadas por no último dia de prazo do que quer que seja, numa qualquer plataforma informática, a coisa não se dar e elas não conseguirem fazer o que realmente querem.

A sério. Eu até poderia dizer, mas as pessoas ainda deixam para o último dia para fazer o que quer que seja numa plataforma informática?

Mas a resposta é mais que lógica, não fosse, hoje o dia a seguir ao limite dado para validar as faturas no e-fatura para o IRS.

Ontem vi imensas reclamações de que o site estava em baixo, não conseguiam aceder, aquilo estava a dar imensos problemas... e eis que, a AT deu mais um dia para validarem.

Não acho que seja o mais correcto.

Podem vir com as chibatadas e dizerem que eu não percebo isto ou aquilo e que devia estar era caladinha, mas não.

E fala alguém que, um dia estava a concorrer para um concurso público - mais uma vez plataformas informáticas - e que infelizmente devido a convites directos, senhas caducadas, selos temporais, burocracias, assinaturas electrónicas e tretas só consegui aceder ao concurso no ultimo dia, tentei (porque o meu pc já estava a mil e lentinho) e por dois segundos, a minha proposta não foi aceite e perdi ali a hipótese de adjudicar um concurso que tinha o valor de 120 mil euros.

Dois segundos depois das 17horas e pumbas. Foste desclassificada Maria.

Oh pá aquilo doeu tanto cá dentro que aprendi aquilo que já sabia, nunca se deve deixar para o último dia principalmente quando isso engloba plataformas informáticas.

E quem anda neste mundinho sabe, ou parte-se do principio que devia saber, a plataforma da AT não é dos melhores serviços, mas por isso é que não te dão só cinco dias para fazer as coisas... 

Nas contabilidades até percebo... porque há sempre alguém que aparece no ultimo dia a dizer "então é hoje que termina o prazo e eu não sabia, pode ainda me ver isto...?" O individuo que faz, pelo menos neste assunto em concreto, tem muito tempo antes do ultimo dia...

29
Dez17

O melhor de 2017

Maria

“Desafiada” pelo Inspira-me que já não existe do blogs do sapo, em anos anteriores escrevi - O melhor de 2012, 20132014 e 2015. Agora volto a sentir-me desafiada para tal. Destaco o que merece de 2017 com uns pequenos ajustes aos pontos que destaquei em anos anteriores.

  1. Um momento:

Aquele fim de semana em que na igreja, perante Deus aceitei ser madrinha de Baptismo  da filha de uns amigos, um dia depois de nascer outra menina, filha de outros amigos os quais me convidaram a ser também madrinha. Foi um fim de semana carregado de emoções por acreditar que há amizades que valem muito a pena e eu sou uma sortuda por as ter.

  1. Uma viagem:

Voltei à Madeira e o quanto amo lá voltar. Sempre que aterro naquele pedaço de terra no meio do Atlântico o coração parece que me vai saltar pela boca.

Madeira

 

Madeira

  1. Um mês:

Agosto -  Agosto foi uma loucura! Absorvi-o.

  1. As férias:

IMG_20170925_135431.jpg

 

Algarve. Voltei ao Algarve com a melhor amiga e as nossas férias são sempre uma aventura. O verão foi-me bom. O verão  sempre é bom. Fiquei com três quilos a mais dignos de uma #MariaTexuga que adora uma mesa cheia de petiscos para saborear.  

 

  1. O post mais lido de 2017:

Expressões à moda das "tripas" do Porto!

É um post já de 2013 em actualização que está todos os meses no top dos mais lidos. Por consequência o post mais lido de todos os anos. Este ano não foi excepção assim como constatei no relatório anual enviado pela equipa do sapo blogs.

 

  1. O post que mais gostei de escrever:

Os posts do coração são sempre os meus preferidos. Porque são muito eu. Continuam a ser muitas vezes inspirações de sentimentos que não consigo deitar cá para fora. Outras vezes anseios.

O amor é um lugar incrivelmente estranho. E bom. E fodido

 Às vezes só não queremos ter um "repeat" de algo que nos magoe depois de acharmos que estamos a ganhar asas de borboletas no estômago.  Às vezes é só mesmo isso. Simples assim.

Outros dois posts que quero partilhar e que foram impulsionadores de uma vontade de querer continuar e agarrar forças venham elas de onde vier. E porque acho que servem para qualquer pessoa que esteja a passar por um recomeço. :

26..jpg

 

37. Recomeçar.jpg

 

     7. O post que mais custou escrever:

Os posts do coração são sempre os meus preferidos, como já disse. Este foi escrito de coração e de ciscos nos olhos. Não foi algo de melhor que aconteceu, mas foi algo importante que merece ser lembrado. O Rex. O meu adeus ao Rex que continuo a lembrar tantas vezes com uma saudade que não se explica. É um alguém cá de casa que nos foi mas que nos é muito.

 

     8. O post de terceiros que veio parar aos favoritos:

"Dizer amo-te" por Leonismos. 

“Dizer amo-te, saíndo bem lá do fundo, é cirúrgico.”

 

     9. O trabalho:

Ter completado 10 anos de trabalho na empresa. Não foi fácil, não tem sido fácil, mas estamos cá para seguir caminho, até onde der.  Até onde eu me conseguir sentir bem apesar dos esforços, dos dias não e dos que nos fazem saltar a tampa.

 

     10. 2 meses e troca o passo sem fumar:

De tentativas está o meu "cadastro" cheio, mas como me disse o meu primo, médico,  cada vez que deixas, mais ou menos tempo, é tempo que não fumas e isso? Isso sempre é positivo.

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D