Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

09
Jan23

O melhor de 2022

Maria

“Desafiada” pelo Inspira-me que já não existe do blogs do sapo, em anos anteriores escrevi - O melhor de 2012,20132014 , 2015 , 2017 , 2018 , 2019 , 2020 , 2021 e agora 2022. Volto a sentir-me desafiada para tal, mas na verdade, assim como já no ano anterior destaco o que merece de 2022 com pequenos ajustes aos pontos que destaquei em anos anteriores. 2022 não foi mau de todo. Foi um misto. Teve coisas boas, teve coisas muito más. Ri e chorei muito.

 

  1. Um momento:

Ter os meus juntos. Eu posso não ter muito na vida, mas se tiver os meus juntos eu sou mesmo muito feliz. Há uns anos que não passávamos o Natal juntos e isso foi sem dúvida o melhor que podia ter acontecido. Mais ainda, conseguimos juntar, também à mesa de Natal com família à qual não passávamos a ceia de Natal juntos há mais de vinte anos e recordamos o que o Natal é verdadeiramente para mim e lembrei de um dos melhores textos que alguma vez escrevi sobre o sentido do natal. Esse é o meu melhor momento deste ano que passou.

  1. Uma viagem:

MADEIRA

A minha linda Madeira.

Sou tão feliz lá. Sempre. Conheci a Madeira a primeira vez há cerca de 15 anos. Foi amor à primeira vista.

A Madeira tem a minha extensão. Os meus. O meu amor. É o lugar que me curou males. Que restabeleci muitas vezes energias. Que desabafei. Que me ajudou. Que me regenera. Tantas vezes. É um balão de oxigénio quando chego. É um aperto no peito quando saio mas com oxigénio renovado e que pelo meio é muito bom. E o feliz que é voltar.

  1. As férias:

 

Consegui e agradeço por isso, este ano fazer novamente férias em dois lugares que adoro. Na Madeira em Junho, como falei antes e voltei ao Algarve com a minha melhor amiga em Agosto, que a pandemia tinha-me tirado. Tento todos os anos tirar uns dias de férias com ela, fazemo-lo há anos, temos uma amizade com mais de vinte anos e o bom que é ter este privilégio na vida. Ela é a irmã que eu não tenho e é a pessoa que nas férias só acrescenta. É team #MariaTexuga e acompanha-me em todas essas aventuras, se é para comer e beber já devíamos ter ido. E nós vamos.

  1. O post mais lido de 2022:

Expressões à Porto.png

 

Expressões à moda das "tripas" do Porto!

É um post já de 2013, mas que apaguei sem querer e voltei a publicar em 2016, em actualização, que está todos os meses no top dos mais lidos. Por consequência o post mais lido de todos os anos. Este ano não foi excepção assim como constato em todos os relatórios mensais enviados pela equipa do sapo blogs. E também como me mostram as estatísticas.

  1. O post que mais gostei de escrever:

É difícil escolher um entre tantos posts escritos num ano. Mas vou dizer um que veio assim à cabeça. Os posts do coração são sempre os meus preferidos. Porque são muito eu. Continuam a ser sentidos, escritos com emoção, com sentimento. Com valor e gratidão. Este post, partilho agora com vocês que o escrevi, num banco do jardim de um lar enquanto esperava para fazer a visita marcada a um familiar. Foi pegar no telemóvel e escrever assim de repente, porque enquanto esperava surgiu-me essa necessidade.

ela é

Este post - Do sermos Amor - foi escrito com amor no coração, com o sentimento de visitar alguém que está longe dos seus com tudo o que isso implica para alguém que sente e que é pouco de coisas materialistas e que busca constantemente abraços sorrisos e amor para ser mais e melhor no que [realmente] vale a pena. ELA sou Eu!

 

  1. O post que mais custou escrever:

A vida é fodida. É um lugar estranho e bom. Mesmo com dias de merda..

Este post, foi difícil de escrever mas necessário. Há em mim uma necessidade em dias de merda e em estados de alma negativos de passar para palavras o que estou a sentir, talvez porque nunca me seja fácil verbalizar a dor, o desabafo falado e sentido, exposto em palavras ajuda-me. Foi dos piores dias deste ano. Foi o post que não gostaria de escrever. Mas é um post que marca, sem dúvida, 2022. E que me marcou desde esse dia.

    7. O Trabalho :

Ter completado 15 anos de trabalho nesta empresa. Não foi fácil, não é fácil, mas estamos cá para seguir caminho, até onde der. Estes dois últimos anos foram de mesmo muito trabalho. Dos melhores anos da empresa apesar dos pesares. E dos anos em que a equipa teve que ser forte porque trabalhamos todos imenso. O trabalho salva-nos muitas vezes e sinto que nestas alturas mais difíceis e controversas entre o querer deitar a toalha ao chão e o querer dar o meu melhor, conseguimos a força necessária para a balança pender para o lado positivo. Muitas vezes há vontade de não sair de casa para ir trabalhar mas em todas dei o melhor de mim. Até naqueles dias que percorri o caminho casa/trabalho e vice versa em lágrimas, descrente do mundo e com uma dor no peito...

Até onde eu me conseguir sentir bem apesar dos esforços, dos dias não e dos que nos fazem saltar a tampa. Porque há muitos dias sim, há bons colegas de trabalho e há bom ambiente. Há boas equipas de trabalho e nós somos uma delas e este ano foi dos melhores a nível de trabalho, de empenho, de sacrifício mas também de conquista e de vitórias. Estou orgulhosa do que se fez por cá. E as férias de fim de ano eram muito precisas.

     8. Redes Sociais:

Em Dezembro no Instagram chegamos aos 50.000 seguidores. Isto não é apenas um número. E as mensagens que recebo sobre as minhas frases e textos são o que me motiva, motivando outras pessoas.

     9. O BLOG:

Este cantinho fez em Fevereiro 13 anos. 13 anos caramba! E está quase quase nos 14! Continuo a gostar deste cantinho como de início e é muito especial para mim. Apesar de cada ez mais os blogs serem substituídos pelas redes sociais, continua a fazer-me sentido mantê-lo activo.

OBRIGADA ❤

06
Dez22

O calor Tuga derreteu o queijo Suíço 💚❤️

Maria

Estamos nos Quartos de final carago 🇵🇹

Screenshot_20221206_220243.jpg

 

Primeiro não precisamos de calculadora para aqui chegar, aos oitavos, e já foi meio fora de normal. Depois começamos o jogo com a Suíça com a coragem do Fernando Santos ao deixar o capitão no banco, fora dos titulares coisa que também não é normal, embora seja bastante compreensível face aos últimos jogos. E mais, face à paleta de jogadores que temos disponíveis e que merecem também eles uma oportunidade!

Que jogo! Mais que jogar bem, aproveitar as oportunidades, não baixar a guarda e lutar sempre até ao fim. Gostei de ver esta geração. Gonçalo Ramos soube finalizar aproveitando da melhor maneira possível a oportunidade dada e mais, estar a "substituir" o melhor de sempre. Porque a realidade é esta. Gostei de ver o Félix, jogador que nem aprecio muito mas que esteve muito bem em campo. Rafael Leão fez grande golo ao entrar muito bem no jogo. Uma grande salva de palmas ao nosso "velhote" Pepe que gosto mesmo muito, que muitas vezes é o que leva tudo às costas e ainda conseguiu pontuar grande golo lá  no alto.

Estamos nos Quartos. E foi uma goleada das boas que nem lembra.

Faltou um golo para o Ronaldo. Vejamos, não está a ser o melhor mundial para ele, não está. Mas continua com a garra que sempre lhe conhecemos e que sempre nos levou em estandarte por esse mundo fora.

Não se cospe no prato que se comeu. E em alturas difíceis temos que estar lá uns para os outros. Todos temos a mesma opinião que muitas vezes ele não está no seu melhor dia e é melhor ficar fora. Mas a maneira como expressamos isso diz mais sobre nós do que, na realidade sobre ele. Sejamos humildes. Ele foi durante muito tempo o melhor do mundo. E sempre se esperou o melhor dele e ele deu-o. É preciso não esquecer. 

Vamos Portugal ❤️

Portugal 6 x 1 Suíça (jogo dos oitavos do Mundial e passagem aos quartos nos qual nos esperaa selecção de Marrocos)

 

Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito 》

29
Set22

Do Outono que não há em mim!

Maria

IMG_20220929_124055.jpg

[1. Miradouro do Pináculo - Madeira; 2. Marina do Funchal; 3. Mercado dos Lavradores - Madeira; 4. Taberna da Poncha (a melhor) Serra D'água - Madeira; 5. vista sobre o Funchal; 6. Amarante; 7. Algarve; 8. Rio Tâmega; 9. Algarve ]

Eu sempre disse que sou muito mais verão! Logo, continuo a não gostar nada da ideia de acabar o verão. 

E de uma visão geral as pessoas são mais bonitas de verão. São mais sorridentes, mais bem dispostas, mais luminosas. Mais leves cheias de boa onda. A música é mais animada. O azul é mais predominante. Os lugares mais bonitos. Há mais luz. Há bons petiscos, brindes e boas esplanadas. Isso ou sou eu que me sinto muito mais assim e revejo nos outros...

Não gosto de ter que me despedir do verão e dito assim, deve ser defeito de despedidas que são coisas que me custam a aprender.

Não gosto da descida das temperaturas. Os dias mais pequenos, mais castanhos e frios. Não gosto de pintar as unhas dos pés porque hoje esteve um dia óptimo para andar de sandálias, mas amanhã chove torrencialmente e eu nem sei onde andam as botas! Não gosto do acordar de manhã sem saber o que vestir porque o tempo anda maluco, ora faz sol, ora frio. De manhã e noite está mesmo fresco e durante o dia um calor bom e aquilo não dá para alinhar o sistema cá dentro e muito menos a vestimenta. Ora saio de sapatos e apanho um calor que me coze os pés, ora saio de sandálias e congela-me tudo e mais alguma coisa. Sair de perna ao léu é aquele risco, mas por amor da santa nem pensar em usar já meia-calça que só de pensar até se me estica o dedo mindinho do pé!

Não gosto de ter que mudar novamente o armário para as roupas pesadas (basicamente não gosto de ter que arrumar o armário, quando mais tiro parece que mais cheio fica e na indecisão não me apetece tirar nada). E aquilo com os brancos e os coloridos fica tão mais giro que com os tons escuros bálhamaDeus.

Não quero nem ouvir falar na mudança de horário porque detesto o horário de inverno! Sim eu sei que estamos a falar do outono, mas na verdade daqui a um mês começa o horário de inverno com um anoitecer às seis da tarde isto se não chover porque senão temos daquelas tardes que às três já estamos no lusco fusco. Oh não sou mesmo nada disso. Fico deprè, chatinha e morrinhenta. E aqui me confesso, se há coisa que mexe comigo é o tempo.

Gosto tão mais de andar de chinelo no pé, de roupa leve, ombros à mostra, de não ter que secar o cabelo - nunca uso secador de verão! De sair de casa com óculos de sol. De não precisar de casacos. Da pele menos cor de lula deslavada. De laranja garrido nas unhas. De finos, tremoços e amendoins. De não precisar de guarda-chuva e de não perder uns quantos. De ficar ali sentada na varanda a ver o lusco-fusco. De parecer que saímos do trabalho e ainda temos um dia para gozar. 

Não fico deliciada com as primeiras chuvas e mais uma vez aviso, se me lerem "já estava farta do verão" cortem-me os pulsos porque certezinha algo não vai nada bem. Nada mesmo.

Nunca fui "castanhos" por mais que a moda nos empurre para lá. Nem cinzentos. Não gosto dos pés gelados. Voltar aos jeans e aos casacos é inevitável (olá ao look do dia de hoje). E eu sou tão feliz de calções, havaianas e ombros ao léu. Oh se sou!

IMG_20220929_122816.jpg

[ 1. Curral das Freiras - Madeira; 2. Calheta - Madeira; 3. Marina do Funchal; 4. Ponte Luis I Porto; 5. Rio Tâmega; 6. Marina de Portimão - Algarve; 7/8. Praia da Rocha; 9. Praia de Mindelo ]

IMG_20220929_125436.jpg

[Bons petiscos e bebidas a não faltar no verão: Poncha (yeah!), Sangria de espumante e frutos vermelhos, Caipi Black, Super Bock, Vinho tinto maduro. Bola(s) de berlim]

 

Eu sou tão, mas tão mais verão! 

E este verão foi bom. Muito bom. É sempre, basta ser verão!

venha lá o que tiver que ser, que vou continuar a agradecer cada dia de braços abertos, mas continuo a ser muito mais verão e a não encontrar outono em mim 

E vocês, são mais verão, ou mais outono?

19
Ago22

Plágio [in]consciente!

Maria

Plágio

 

《 plágio 》
Há ainda um longo caminho a percorrer para consciencializar certas pessoas de direitos de autor. Sejam fotografias, palavras, textos...

É triste assistir diariamente a pessoas que partilham coisas mas retiram as menções. Se já acho triste em modo pessoal acho ainda mais triste em marcas/profissionais.

Já assisti a quem literalmente gamou textos meus e ainda agradeceu os "aplausos" às palavras partilhadas como sendo suas.

É o nosso cantinho, a nossa paixão, o nosso trabalho, que é literalmente roubado, beliscado.

Até acredito que haja quem use o copiar/colar sem maldade. Que essa pessoa não veja mal nenhum, e que em algum momento não pense de todo que está a usurpar. Mas... as pessoas são advertidas, umas assobiam para o lado outras até assumem, mas não corrigem. Não entendo.

(Quando não há referência é uma coisa. Mas não me refiro a tal, obviamente)

Quem diz copiar/roubar diz o fazer printscreen/screenshot ou o descarregar uma imagem... é intencional, mas depois vai lá e não a partilha assim, edita-a faz o recorte da mesma tirando a quem de direito e lá vai partilhar. Mas tudo muito intencionalmente.

Balelas 《 plágio 》

E é triste.

Só hoje, estou eu de férias, acordo e dou logo com duas publicações a fazerem isto, uma profissional e uma pessoal...
É constante e isto senhores, por essa internet fora é tipo ervas daninhas.

[ Vocês fazem um trabalho para dar ao chefe. Um colega copia e vai lá entregar primeiro como sendo seu - é fodido não é? é a mesma coisa. ]

Todos erramos. Eu também. Mas é importante corrigir o erro.
Estamos aqui para aprender!

28
Jun22

Madeira, minha linda!

Maria

Do voltar aos lugares que sempre somos felizes. Eu volto. Eu sou feliz novamente. Eu continuo a acumular histórias felizes.

Tenho sempre muitas razões para voltar à Madeira. Assim que me apaixonei por ela já lá vão uns quinze anos. Estou sempre com vontade de lá por o pé mais uma vez. Assim que volto.

Aproveitei uns dias e estive lá. Pela primeira vez em Junho, dizem por lá, o mês do capacete, isto porque o tempo é um bocadinho instável. Apanham-se muitas nuvens. Mas eu continuo a acreditar que há sempre um lugar com sol lá. E já se sabe, que num dia a poucos metros de distância encontras o tempo completamente diferente. Basta passar um túnel (ahah entendedores entenderão!).

Quem me acompanha nas redes sociais, vai vendo as fotografias que postei e que continuo a partilhar, também os stories foram o melhor e mais prático a actualizar.

Sempre que lá vou, a prioridade é estar com os meus. Aproveita-los. É sorrir muito. Desabafar. Ter colo. Aventuras e gargalhadas juntos. Nos entretantos vou a sítios onde gosto de voltar. Vou conhecendo outros. E há sempre sítios que ainda não conheço e que continuam na lista. Adoro ouvir quem diz que foi há Madeira passar o fim-de-semana e conheceu a ilha - sqn. A ilha tem lugares turísticos que todos querem conhecer (há tantos que não conheço). Mas há muitos lugares menos turísticos que são só lindos. E é preciso ter tempo para os aproveitar. Há lugares que merecem que "percas" ali uns minutos a saborear - a vista, a paisagem, a natureza, o mar, o infinito mar, as alturas, as escarpas, as estradas tão únicas... há tanta Madeira para conhecer e viver.

Maria foi à Madeira

[ Marina do Funchal ]

IMG_20220618_142705_594.jpg

[ Mercado dos Lavradores - Funchal ]

IMG_20220619_101227_498.jpg

[ Miradouro do Pináculo ]

Poncha

[ Poncha na Taberna da Serra D'água ]

Há tantos sítios para beber poncha e tantas ponchas diferentes que se perdem e são mesmo boas, mas esta da Serra D'água apesar de ser das mais badaladas é mérito porque é sem dúvida a que se tem de provar.

IMG_20220628_095935.jpg

Já tinha ido algumas vezes a Porto Moniz, mas nunca tinha ido entrado mesmo nas Piscinas naturais. São uma beleza natural de regalar os olhos. A água no dia em que fui custou a entrar, mas depois soube pela vida. Isto porque o tempo daquele lado da ilha também é mais instável, estava pouco sol e algum vento. Também fiz praia na Calheta, como já tinha feito anteriormente visto que é dos poucos sítos com areia amarela. Água boa e tranquila. Já conheço algumas zonas balneares mas desta vez fui à do Lido e aconselho. Bastante espaço. Piscina gigante. E mais que um sítio para ir nadar em "mar aberto" - isto para quem gostar.

O nosso Portugal é tão bonito!

É sempre bom voltar onde se é feliz. ❤

 

《 Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito 》

25
Mai22

Dobradinha 💙

Maria

Depois de termos sido Campeões Nacionais conquistamos mais uma dobradinha. Ganhamos no passado domingo, a Taça de Portugal, numa final com a equipa do Tondela de volta ao Jamor.

Parabéns PORTO pela época. Ainda que não tenhamos ido mais longe e sido felizes em termos europeus, cá fizemos uma boa época. 

Dois recordes para a história: 58 jogos seguidos sem perder para o campeonato e o novo máximo de 91 pontos!

Obrigada aos jogadores. Obrigada ao Sérgio Conceição! 

FB_IMG_1653476340360.jpg

[fotografia aqui]

Nós somos um deles, eles são um de nós - PORTO 💙

 

10
Mai22

365 Dias: Naquele dia!

Maria

Após ter visto o primeiro filme 365 DNI em 2020 e ter comentado aqui, voltou a estar nas bocas do Mundo e não pelas melhores razões.

Vejamos, chegou ao número 1 dos mais vistos em PT na Netflix e tal como o primeiro, não pela sua qualidade, mas por tantas criticas à sua volta.

 

Fui ver. Assim como o anterior. E além do actor principal, Maximo interpretado por Michele Morrone, jeitoso, bad boy em bom para alegrar as vistinhas, eis que o melhor deste filme é... é mesmo o "jardineiro" Nacho interpretado por Simone Susinna, outro pedaço de mau caminho, lindão e que consegue virar todas as atenções para ele e esquecer o mau do filme.

Escrevi assim no primeiro: "Nem sei bem por onde começar,  não querendo fazer spoilers mas dar dicas, aquilo só vale a pena pelo jeitoso do protagonista, e mesmo assim... É um drama erótico, diz. Mas... há umas cenas calientes um bocadinho forçadas por um enredo que não me cativou lá grande coisa. " Acrescem agora que, é tudo um bocado forçado, a personagem principal Laura, passa a maior parte das cenas com cara de enjoada e sortuda de um raio que só lhe caiem aos pés jeitosos daqueles, mas que faz as cenas de um jeito em nada cativante, com pouco glamour para um filme que quer parecer sexy, intimo, caliente e fica à margem.

Estão a ver um 50 sombras de Grey ao que o queriam "colar"? Nada a ver. É fracote.

Mas gajas que me lêem, os homens dão nas vistas, ai isso dão! Só. 

07
Abr22

Não sou nem nunca serei uma fashion blogger, muito menos em... #23

[Moda]

Maria

IMG_20220407_204824_643.jpg

 

Portugal.

Inverno.

Sandálias.

Eu sei que acabamos de aterrar na primavera e também tenho bem presente que sou do Norte mas... Não consigo entender o uso de sandálias no Inverno. Não consigo.

Às vezes parece que habito num outro planeta dentro do meu país, quando vejo tantas fotografias por essas redes sociais e internet de mulheres com sandálias. Até pode estar sol, mas hoje saí de casa com 3ºC só por acaso. Sandálias? Bahh

É por estas e por outras que, como vocês sabem, não sou e nunca serei uma Fashion Blogger.

08
Fev22

Sangue precisa-se.

Maria

Eu sou aquela pessoa que ainda acredita na condição humana. Parva que sou, tantas vezes. Desculpem-me os mais sensíveis. Mas... eu gostaria de acreditar que podia ser feito algo para combater a estupidez, mas também sei, que na maioria dos casos, haveria negação de quem teria mesmo que se disponibilizar ao tratamento. Vidas...

Isto para desabafar um pouco sobre tamanha estupidez que se lê por essa internet fora e confesso, tem muitas vezes que preferia voltar ao "tempo dos Afonsinhos" e não ter acesso à internet para não chegar à conclusão que certos seres existem e têm também eles acesso à internet. Uma pena.

Ora, há notícias que suscitam a minha curiosidade e ao ir ler, também tenho uma tendência (parva eu sei) de ler comentários à mesma, principalmente quando acho que as notícias são importantes. E deparo-me imensas vezes com pessoas que só podem ser umas frustradas e sem sentido de vida que vão aos comentários deixar a sua raiva pessoal.

Ora, um dia destes deparei-me mais uma vez com uma notícia sobre a escassez de dadores de sangue nesta altura e de como o sangue da reserva nacional está a ficar escasso e a atingir níveis demasiado baixos... e a mesma dizia que "pessoas que são vacinadas só precisam esperar sete dias após a toma para poderem doar sangue". Ora por acaso interessei-me pela mesma, porque quero dar sangue, como dadora que sou, e tomei há poucos dias a dose de reforço então fui ler o artigo/notícia. Qual não foi o meu espanto que a maior parte dos comentários são sobre pessoas que não quiseram ser vacinadas e não querem receber sangue de pessoas vacinadas.

Atenção isto não tem nada a ver com eu concordar ou não em quem quer ou não ser vacinado. Nada disso. Acho que cada um é legítimo de ter a sua escolha. Mas...

Não sei se me senti parva eu quando procurei ler algo que me esclarecesse sobre quando é que posso voltar a dar sangue, se são as pessoas que não se importam sequer como estão os níveis de doações e reservas, mas importam-se em querer clarificar se é possível esclarecer de quem recebem. Fiquei incrédula com aqueles comentários.

Esto tipo de gente acredito são pessoas que não sabem o que é o acto de doar sangue. E espero que nunca precisem de o receber. É bom sinal. Caso contrário, vai ser só parvo eu sentir que há pessoas estúpidas ao ponto de não saberem o que é este acto, e que se se interessassem e se o fizessem, ponderavam em ser pessoas mais abertas, mais dadas ao próximo, com valores, com gratidão por ajudar sem saber a quem, por dar sem esperar receber. Mas o acto de doar não está, de facto, ao alcance de muitas pessoas.

Saibam mais sobre doar sangue em www.ipst.pt

22
Out21

Separados à nascença? #8

Maria

png_20211022_103821_0000.png

Assim que vi o Peter Gadiot (o meu mais recente crush famoso) na série que vi nos últimos tempos e que adorei "Rainha do Sul" fez-me lembrar alguém. Aquela sensação de "esta cara não me é estranha" mas não estava a ver logo com quem o achava parecido. João Paulo Sousa. Tem algumas parecenças. Alguns ângulos ainda mais. Algumas expressões. Lá está agora faz-me sentido. Pelo menos a mim faz.

Da rúbrica - Separados à nascença

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub