Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

30
Abr18

Nós somos um deles, eles são um de nós!

Maria

  

Que me desculpem todos os adeptos das equipas adversárias. Mas o que eu vi ontem, no aeroporto do Porto aquando a chegada da equipa do Porto foi extraordinário. É preciso tê-los bem no sítio, para terem a coragem de ir por um "corredor humano" sem escolta policial meter-se no meio dos adeptos.

Nós não estávamos lá para fazer nenhuma festa que não seja a da vitória de um jogo difícil num campo difícil para nós e para pedir aquilo que desejamos "EU QUERO O PORTO CAMPEÃO". Foi o que sempre ali se gritou. E o que se ouviu. Com alma. Coração. E muita emoção à mistura. Sempre disse e volto a dizer, há uma grande diferença em ser Porto. Tem que se sentir PORTO. 

Eu sinto exactamente isto. Nós somos um deles, eles são um de nós. PORTO.

O meu coração é Azul e Branco.

Eu quero o Porto Campeão.

Nada está ganho. Mas siga e mai'nada!

[quase que os esmagavam e na verdade nesta altura do campeonato

se as coisas correrem muito mal serão esmagados à mesma :) ]

06
Mar18

Liga dos Campeões

Maria

20180306_215937.jpg

 

O melhor pano de fundo de um qualquer jogo é o n°12. A claque. Os adeptos.

Foi um orgulho assistir a este jogo. Com todo aquele apoio vindo das bancadas de uma casa que não a nossa.

Acaba aqui esta caminhada na liga dos campeões depois de um jogo anterior em casa que não fez mérito à nossa equipa mas que condicionou logo lá a nossa caminhada.

Hoje conseguiu-se provar que a equipa é bem mais que aquele primeiro jogo. Mesmo com tantas baixas. Com jogadores novos em campo e sem alguns titulares de início. 

Sempre serei Porto. Um adepto à Porto. Daqueles de gritar até que me falte a voz de mão ao peito pelo meu PORTO.

Nos bons momentos. Nos maus. Nas vitórias. Nas derrotas. No dar a volta por cima. No "até os comemos". Na mágica. No ser dragão.  No sentir PORTO.

 

Liverpool 0 x 0 F.C. Porto (2º mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões - eliminados )

26
Mar17

Só uma coisinha...

Maria

O jogo ontem era da selecção. Da selecção de todos nós. Por acaso vi uma parte do jogo no shopping. Éramos muitos. Não sei,nem me interessa qual o clube de cada um ali sentado. Mas ao primeiro golo do André Silva ou mesmo ao segundo do Ronaldo (Que foram os que vi) o grito foi geral. Éramos, ou melhor somos todos selecção, independentemente do clube pelo qual vibramos. Agora vi as notícias da claque da selecção à chegada à luz. Ouvi inclusive os cânticos. As palavras dirigidas aos mouros. Que tristeza. Eu portista orgulhosa nada tenho a ver com este tipo de reacções. Acho tão estúpido quem não consegue ter sangue para separar as coisas... eu que quando vejo jogos junto à claque dos super dragões estou com eles de alma e coração não consigo entender que não se saiba diferenciar que ontem não era de clubes (deixemos isso para o próximo sábado), era dos maiores, da selecção de todos nós! Ainda há pouco ganhamos o Europeu e eu gritei desejei e abracei os meus amigos, "benficas" também. Era a selecção. Não entendo e acho que não quero entender estas reacções. Eu sou portista. E gosto imenso de futebol. E tão só por isso acho que o futebol merece respeito. Ontem era a selecção. E tudo o que leve a usufruir de estados para atacar outros não deveria nada ter a ver com o espírito de futebol.

Eu fico triste. Porque eu sou portista e não me revejo nestes actos. E se fosse ao contrário também os iria criticar.

07
Nov16

Nos Super o espírito é outro

Maria

 

Gosto mesmo é de pessoas que se escondem atrás de uma máquina qualquer a mandar bitaites do que quer que seja porque acham-se esperts de futebol e que o clube que carregam ao peito é o melhor de todos os tempos e nunca, mas nunca vêem um jogo com olhos de ver mas com o que sentem. É tão fácil para todos, incluindo eu, ver com o coração! Gosto dessas pessoas que quando ouvem alguém ou lêem algo de alguém de outro clube não lhes interessa as palavras no final o que expressam apenas e só é insultos. Gosto ou muito provavelmente não. Gostar de futebol é gostar um bocadinho mais acima disso. É eu ser portista de coração e saber que muitas vezes não jogamos nada e tudo o que escrevem a nosso respeito é a mais pura das verdades. Eu serei sempre Porto. Isso não se discute. Jogue melhor ou pior. Mas para o ser e sentir não preciso de insultar, ofender e não ver outro futebol. À parte do jogo dentro das quatro linhas, existe o maior jogador, os adeptos e ir ver um jogo de futebol é uma experiência que deve ser vivida por gregos e troianos. O estar ali ao vivo é toda uma nova visão das coisas e acabamos por nos afectar por todos os diversos factores inerentes ao jogo. Mas ir ver um jogo nos Super? O espírito é outro (e aqui vale para as claques de outros clubes, que o que interessa falar é a emoção que lá se vive). Há uma adrenalina totalmente diferente e depois não se explica, aquilo sente-se. Mesmo! Já não é a primeira vez que vou para o meio dos Super Dragões ver um jogo, mas nunca num clássico. Ontem tinha a oportunidade de ir para a central, mas com todos os prós e contras num jogo destes, a vontade recaiu em ir para os Super. Ali sente-se a paixão pelo futebol. Nós sabemos que uma ou outra vez podemos não concordar com atitudes das classes, das outras e da nossa, mas que ali há um amor pelo emblema que carregam não se discute. Há garra, lealdade, amor, paixão, canta-se, grita-se Porto sempre, salta-se porque não se é lampião. Vibramos, discutimos, batemos palmas. Não sossegamos. Não somos politicamente correctos, não estamos sentadinhos e não omitimos palavrões. Somos humanos, ali mesmo a ver o nosso maior a jogar. Ali eu vivi um Porto-Benfica como não tenho memória. Com um coração sempre em êxtase com o que acontecia dentro e fora das quatro linhas. Sem infiltrados e com um tom único, a perder ou a vencer, eu SOU PORTO até morrer.

 

Num jogo em que fomos literalmente melhores e maiores, não merecíamos o empate com o golo deles já em descontos. O mérito não é deles. Atribuo antes as culpas não só a Herrera, porque falhas todos cometemos, mas não consigo concordar com a substituição.

Eu quero um treinador que entre para campo sempre com a mesma convicção que eu entrei ontem para o meio dos super, com determinação, com garra, sem medos e arriscar. O Porto tem a mágica dele. Não a queiram tirar.

Porto sempre.

 

Porto - Benfica.jpg

FCPorto 1 x Benfica 1

04
Jul16

Euro 2016!

Maria

A selecção da Islândia foi uma das grandes surpresas deste Euro 2016. Foi a selecção com que jogamos o nosso primeiro jogo neste europeu ainda na fase de grupos, num jogo que foi o nosso primeiro empate a um.

A Islândia ontem com o jogo a contar para os quartos de final, jogou com a França e foi eliminada ficando o jogo 5-2 a favor da França. Mas a Islândia teve uma boa prestação neste Euro e deixou ficar a marca, tanto em campo , dentro das quatro linhas com o seu futebol, como fora das quatro linhas com os seus adeptos. A maneira como os adeptos celebraram as vitórias, partilhei o vídeo no facebook de quando celebraram a histórica vitória à Inglaterra por 2-1, eliminando-a nos oitavos de final. Foi brutal a maneira como festejaram os jogadores (e equipa técnica) em sintonia com os seus "grandiosos" adeptos.

Ontem, como não podia deixar de ser, a Islândia despediu-se assim, ao ser eliminada pela França, do Euro 2016:

Foram grandes, dentro e fora de campo. Porque o apoio é fundamental para  o caminho ser longo e saboroso.

Parabéns Islândia.

07
Jan16

Assim não dá.

Maria

fcp1.jpg

Na passada segunda-feira, depois do desastre que aconteceu em Alvalade e depois de tantos protestos no Dragão à chegada da equipa, os Super Dragões lançaram um comunicado:

 " Quando num clube com mais de 120 anos de história, com páginas douradas de conquistas, com glórias europeias de corar de inveja os seus adversários, com um domínio interno jamais visto em Portugal, as vitórias são menos frequentes do que o habitual, é normal que a frustração e a contestação suba de tom.
Quem como nós percorre todo o país e a Europa a apoiar o mágico Porto, deixa família e amigos em segundo plano, faz "meias" refeições e dorme poucas horas, tudo para nunca faltar apoio à nossa equipa, sente ainda mais essa frustração, desencanto e tristeza.
As manifestações espontâneas de desagrado que têm ocorrido recentemente, são portanto naturais neste contexto, e são algo que quem está no nosso clube, tem que estar preparado para lidar. Aqui vence-se desde 1893, pelo que a exigência é uma constante, e não queremos que a mesma jamais desapareça do nosso quotidiano diário.
Os Super Dragões estão e estarão sempre na primeira linha dessa exigência! Queremos sempre mais e melhor. Queremos um clube mais vitorioso, mais dominador, sempre e para sempre superior aos nosso rivais!

A época em curso tem trazido alguns resultados frustrantes para todos os portistas...e como temos sofrido com isso!
Temos menos vontade de sorrir, menos vontade de trabalhar, menos alegria de sair à rua todos os dias.
Nunca esperem de nós que ignoremos um resultado menos positivo ou uma competição perdida, independentemente da importância da mesma.
Queremos sempre ganhar, quer se trate de um amigável ou de uma final europeia.

Mas se a nossa maior preocupação é ver o Porto a vencer, está na hora de todos e de cada um engolir o seu orgulho próprio, as suas convicções sobre este ou aquele, as suas preferências ou gostos pessoais. O Futebol Clube do Porto tem que ser maior que tudo isso, tem que ser superior a todo o resto.
Apoiar todos aqueles que envergam as nossas cores, independentemente da função que exercem, é a nossa maior responsabilidade. Não o fazer é ir contra as nossas convicções, contra aquilo que o coração nos dita.
Com esta postura não queremos "tapar o sol com a peneira" ou "meter a cabeça na areia". Estamos atentos, estamos exigentes, estamos sedentos de vitórias, conforme tivemos oportunidade de expressar presencialmente a quem nos lidera na passada madrugada de sábado.
No entanto, os níveis de contestação actuais estão a ter um efeito negativo em todo o grupo de trabalho, e isso é algo que é precisamente o contrário da nossa vontade. Estamos aqui para ajudar, para apoiar, para empurrar a equipa para a frente, rumo ás vitórias que todos ansiamos.

A época vai a meio e tudo está em aberto.
Avizinham-se jogos fundamentais, onde toda a concentração é pouca, onde toda a ambição é pouca, onde todo o apoio é necessário.
Queremos juntos festejar títulos e glórias, não queremos em grupo dividir mágoas ou insucessos.

Apelamos por isso a todos os Super Dragões e Portistas em geral que nem por um só minuto deixem de apoiar a equipa. Fazer o contrário será fazer precisamente o que os nossos adversários querem, será falhar na nossa função de apoio, será passar a ser um factor de instabilidade, quando o que desejamos é a união entre todos.
Não pedimos a ninguém para aplaudir quando não querem ou elogiar quem não gostam. Mas pedimos que quando forem assobiar se contenham. Pedimos que nesta fase, sempre que vos apeteça contestar, reflictam sobre o melhor para o clube. Pedimos que percebam que com isso não estão a contribuir para as tão desejadas vitórias.

A nossa história diz-nos que apenas juntos e muito unidos somos mais fortes.
Essa história que tão orgulhosa nos deixa, mostra-nos que sempre que nos dividimos as coisas não correm bem.
Só com todos a remar para o mesmo lado poderemos alcançar os nosso objectivos, poderemos estar em Maio na sala de visitas da nossa tão amada cidade a festejar mais um título.
Juntos somos temidos e indesejados...divididos somos um alvo fácil!

O futuro é já 4.ª feira frente ao Rio Ave, seguido de viagens ao Bessa e a Guimarães.
Só aceitamos vitórias, só aceitamos que o nosso brasão abençoado seja devidamente defendido e honrado.
Que todos sem excepção ajudem nessas vitórias.

SOFREMOS POR TE AMAR...CONOSCO NUNCA ESTARÁS SÓ! "

Daqui.

Ontem um amigo que foi ao Dragão ver o jogo partilhou comigo: «os adeptos foram os únicos a querer ganhar o jogo, se há coisa que o FCP não se pode queixar é de falta de apoio. Já de futebol é o que se vê, ou viu, nada».

Não tenho muito mais a dizer. Não tenho dúvidas que quando nos pedem ajuda nós portistas fazemos de tudo para que a sintam. O resto já não depende de nós. Mas não nos peçam muito mais. Têm que sentir ser PORTO dentro de campo.

FCPorto 1 x 1 Rio Ave

27
Mai15

Porto!

Maria

Estive afastada de muitas notícias porque estava de férias e não estava para aí virada. No entanto não posso deixar de falar do fim da época do futebol em particular do [meu] Porto e do último jogo. Com o Penafiel. Não vou falar dos jogadores e do jogo em si, porque sei apenas que os golos só apareceram quase no final do jogo mas não vi. Quero falar é das claques. Das mensagens. Dos "silêncios". Do #somosPorto. Da mística. Este ano deixou-nos muito a desejar. Mas agora assim aqui no final da época vejo que o que mais me custa é arrecadar cada vez mais quem saiba dizer "sou Porto" mas não o sinta. E ser-se Porto não basta dizer. É preciso sê-lo e para isso sentir. E é talvez por aí que se tem perdido um pouco daquela identidade que o [meu] Porto criou. Jamais pensei em ler em claques como Super Dragões ou no Colectivo coisas como:

Porque isto sente-se lá dentro como uma faca. E não é por não ter o apoio das claques, dos adeptos. Não. É por ver os adeptos a querer de uma forma diferente mostrar todo o descontentamento de uma época que chega ao fim sem um nós. Nós somos Porto.

Faltou garra. Muitas vezes. Faltou atitude. Carácter. Força. Alma de Dragão. Faltou "até os comemos". Faltou a mística.

Uma palavra ao Danilo que vai deixar saudade e sem dúvida vai fazer uma enorme falta ao Porto. OBRIGADA por tudo!

"Quando alguém se atrever a sufocar o grito audaz da sua ardente voz,
Oh, Oh, Porto então verás vibrar a multidão num grito só de todos nós!'

18
Mai15

Porque é que vou menos ao estádio do que realmente gostava?*

Maria

Eu gostava de ir ao estádio muito mais que aquilo que vou. Quem me conhece sabe, que isto de ir ver futebol tem muito a ver comigo. E apesar de já ter ido algumas vezes, são os jogos para competições estrangeiras que mais me fazem ir, isto porque a segurança é muito maior. Já anteriormente queria ter assistido a um clássico, Porto-Benfica estava bem, mas nunca fui e já tive convites mas nunca me apeteceu. Porque nestes jogos não me sinto segura. Eu sei que se der merd@ dá para quem aparecer à frente e nós sabemos que isto quando dá, fica feio, salve-se quem puder. E para mim o futebol está longe disso, o que se tem a resolver é dentro das quatro linhas fora é peace and love. E é essa a parte que para mim, adepta acima de tudo de futebol me custa e entristece. Foi já este ano a primeira vez que assisti a um clássico, Porto-Sporting, contudo posso dizer que muito por o bilhete ser para a bancada Vip longe das confusões.

Da festa, dos festejos, da desgraça de uns e de outros, dos exageros de ontem fica a triste situação que já todos viram da polícia a agredir uns adeptos do benfica em Guimarães (agredir o pai à beira dos filhos menores, que tristeza), como também ficam as imagens da destruição no campo do Guimarães pelos adeptos do Benfica (que tristeza de gente).

Não se trata de ser quem são, trata-se de repudiar qualquer acto de violência, de monstruosidade, de agressão para com o outro ou outros. Sejam eles quem forem. Nada, mas NADA mesmo justifica violência e destruição. E isto tira qualquer brilho do futebol por muito que se goste. E quem gosta disto, não me venha com tretas, não gosta de futebol.

* E tão só por isso que acho que as famílias, não fosse esta violência que este desporto carrega, também se deslocariam mais ao futebol.

21
Out14

A voz de muitos Portistas!

Maria

porto.jpg

 

"A mística! A mística que se cheirava quando se entrava no estádio, a mística que se respirava no balneário, morreu. Deixaram apagar a tocha. É algo que me fere bastante e que me faz ficar triste e desiludido, pois tivemos tudo ao longo destes anos onde nos destacávamos de qualquer outro em Portugal, para sedimentar a nossa posição, para criar ainda mais alicerces. Mas não, rebentámos com a alma da equipa, transformámos o plantel numa feira da vandoma dos ricos. Vendemos a alma ao diabo por um saco de moedas. Hoje em dia não se respira Portismo na equipa, respira-se percentagens de passes, comissões, compras inacreditáveis super inflacionadas... completamente mercantilizados e a equipa completamente desprovida de ALMA.

Tínhamos TUDO, mas TUDO para reforçar os alicerces! Batalhámos DÉCADAS, suámos o nosso sangue, fomos tratados como cães nesta caminhada de ascendência no futebol Português, comemos o pão que o diabo amassou para nos emanciparmos e nos superiorizarmos. Conseguimos ao fim de décadas amordaçados chegar a um patamar acima dos restantes clubes com muito sacrifício, com muito esforço, com muito suor. Conseguimos resultados desportivos e financeiros, conseguimos pela 1ª vez na nossa HISTÓRIA ter mais recursos financeiros do que os crónicos da capital, e o que fizemos com isso? Deixámos morrer o segredo do nosso negócio. Deixámos a Mística escorrer-nos por entre os dedos das mãos. Pusemo-la de lado. Quando partíamos à frente de qualquer outro, nos tempos correntes, pura e simplesmente...

...deixaram apagar a tocha. Por OPÇÃO. Fere. Magoa. Desilude. Revolta."

"mmmkk" in www.fcporto.ws

 

Sinto cá dentro isto.Tal e qual. Cada palavra. Em cada novo jogo. E dói. Mesmo. Sou Portista carago e sempre amei "este" [meu] PORTO.

Não consegui não partilhar este comentário que vi algures nos comentários da página em questão. E mais logo temos mais um jogo importante na Liga dos Campeões. Estamos juntos. De coração que estou. Mas são estas palavras que matracam cá dentro, em busca do Porto e da sua mística. E com isto não interessa outros clubes, não são palavras de segundas intenções para com os outros, é SÓ para com o meu clube do coração.

Se o visado assim o entender retirarei a partilha do mesmo.

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D