Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

06
Jul14

A jornada de uma amigdalite.

Maria

Estes dias não têm sido fáceis. Duas idas ao Hospital entre muitas dores. Tudo começou na quarta com uma dor de garganta normal. Mas eu, segundo o meu historial não tenho dores de garganta normal, ligeiras que passam com uns gargarejos de água com sal. Quando me começa a doer a garganta já sei que vem coisa da pesada. Não me enganei e emborquei logo Brufen, na quinta-feira começou a piorar e não tive outro remédio que ir às urgências, já sabia que esse era o caminho. Mal cheguei não demorei muito a ser atendida. O médico, estranhou eu não ter febre, mas a garganta estava feia, com inchaço e a dor já tinha passado ao ouvido. Falava pouco e o pouco era quase sem pio. Vim embora com antibiótico, anti-histamínico e a continuação do Brufen para as dores. E essas eram mais que muitas. Passei uma noite insuportável de quinta para sexta, dormi pouco a meio da noite tive muitas dores e nem esperei por fazer horas do Brufen e emborquei outro, consegui adormecer a custo. De manhã ainda que mais tarde lá fui trabalhar, mas apenas consegui comer um pouco de pão para tomar o antibiótico. Veio o pequeno almoço e não consegui comer nada. Veio o almoço e nem sopa ralada passou. Bem aquilo parecia mesmo que estava a piorar. Durante a tarde nada comi e claro como não me sentia melhor vim embora. Chegada a casa fui directa para a cama, comida durante o dia zero e apenas conseguia beber a água mínima para tomar os comprimidos. Comecei a piorar a olhos vistos. Sem voz, com dores terríveis, dificuldade em abrir a boca, nada conseguia ingerir e o inchaço na garganta cada vez mais visível. Febre nada. Deitei-me para tentar dormir e esquecer aquela dor e consegui descansar um pouco a meio da noite acordei e não mais dormi. Cerca das oito de sábado fiz o pequeno almoço porque tinha o antibiótico para tomar e quando comecei  a forçar para comer alguma coisa, senti-me mal. Vai directa pro hospital novamente. Sem pinta de cor. Entrei no hospital e mal o médio me começou a mexer na garganta já não segurei as lágrimas, que dores horríveis e cada vez que tentava engolir a saliva as lágrimas corriam, estava desesperada, eu sei que o antibiótico podia ainda não ter tido tempo de fazer efeito mas não podia continuar assim, continuava sem febre, sem comer há mais de um dia, sem falar e até o respirar estava a custar. O boca estava cada vez mais fechada, os movimentos com a cabeça começaram a diminuir devido à dor, o ouvido parece que ia rebentar e as minhas pernas tremiam cada vez que tinha que engolir apenas saliva. Tinha a garganta inflamada e uma amigdalite. Vai de tomar logo uma injecção e fazer dois tipos de medicação (uma continha pulmicort) através de duas nebulizações. Não foi fácil fiquei ali uma manhã a levar com aquilo tudo e o médico e enfermeiros foram cinco estrelas sempre a perguntar se estava tudo bem e se estava a começar a melhorar. Só acho que isto devia ter sido feito logo na quinta antes que as coisas piorassem e eu tivesse que suportar toda aquela dor. Vim embora bem melhor, com a mesma medicação, apenas a mudança de brufen por ben-u-ron por causa do estômago e fazer vapores com um óleo três vezes ao dia.  Quando cheguei a casa por volta das duas da tarde comi um puré até mais não, tal a larica e apenas me lembrava da "avózinha" me dizer tantas vezes "Gosto tanto de te ver comer, dá gosto e tu minha filha enquanto puderes comer come, que não imaginas a dor que é quando já não o podes fazer". Lembro-me tanto destas palavras e estes dias que custou comer mais ainda. Depois passou-se o dia bem melhor. À noite a dor começou a aparecer e eu a temer o pior, já começou a custar novamente a engolir, fiz vapores deitei-me e fui tentar descansar. Esta madrugada acordei a meio da noite com dores novamente mais intensas, com a dor novamente de ouvido e continua a achar que o antibiótico não esta a ser muito bem aceite pelo meu corpo. A ver vamos. Comecei às 8:30 com o antibiótico, depois o anti-histamínico, depois o ben-u-ron. Já fiz os primeiros vapores do dia e bebi o impensável mel com limão fervido (não gosto nem de um de outro. E faltou muito pouco para deitar tudo fora. Para já estou a sentir melhorias. A ver vamos. Sinto-me completamente drogada e cansada. A cama cansa-me.

Desde já, obrigada a todos pelas mensagens de carinho ♥

4 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D