Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

19
Dez18

Natal

Maria

Eu não sei bem se é da época mas acredito que sim. O Tpm sempre pode ajudar. Mas... esta época abalroa as nossas emoções e hormonas.

Esta semana que antecede o Natal é sempre uma semana de saudade. Tenho imensas saudades de gente que queria muito que estivesse cá nesta altura. Muito mesmo. E são coisas que não se explicam. Cada um sente à sua maneira. E há os que se habituam, há aqueles que por muito que digam que estão habituados e que façam peito cheio, e decididamente eu faço parte destes últimos, oh pá a coisa mói. E bem.

Tenho saudades de pessoas que já cá não estão. Mas muitas saudades das pessoas que estão cá, mas não vão estar para aquele abraço, aquelas gargalhadas, aquelas conversas. E pronto, basta falar que tudo se atropela. Tenho saudades das minhas pessoas. Da família e amigos. Tenho saudades de abraçar pessoas às quais a vida nos separou mas que me deixam saudade. Daquelas que davam abraços tão bons e silêncios necessários. Tenho saudades do meu melhor amigo. Saudades de ter à mesa os meus todos juntos. De fazer sentido. Não querer voltar lá trás. Mas saudades de continuar a fazer sentido, agora, com eles, cá.

Nesta altura não há como não ter saudades da avó. Da casa cheia que sempre nos trouxe. daqueles abraços gostosos, reconfortantes, cheios de tudo. Daqueles olhos emocionados de tanto amor no coração. Tenho saudades do que conseguia juntar à mesa. Dos tios, dos primos. Do barulho.

Não há como não ter saudades de amigos que já não vêm. Que as vidas afastaram. Que a distância é grande. Mas que levaram os melhores dos abraços também. E tenho saudades. De não falar e entenderem. De não pedir e saberem o que se precisa.

Nesta altura provavelmente não entenderão o quão desinteressada sou em procurar presentes. Ou em receber. Há muito mais que me move que me faz falta. E isso ninguém sente por mim. Ninguém entenderá por mim.

E eu não deixo de ficar contente, mesmo estando triste. Com a época. Com as saudades.

E eu gosto sempre um bocadinho menos do Natal quando não tenho os meus comigo. É legítimo. É sentido. É o meu.

18
Dez18

Faceweek*

Maria

20181211_090256.jpg

Há lugares bonitos.

IMG_20181218_131250.jpg

Alguns looks usados na semana passada. Tudo muito prático e nada de roupas novas. O vestido cinzento é bastante confortável e quentinho, óptimo para este tempo. A primeira camisola, era um vestido que mandei cortar. Também bastante quentinha. Tudo o que interessa para este tempo visto que as temperaturas estão a descer.

IMG_20181215_162105_480.jpg

No sábado fui comer uma francesinha que já não me lembrava e estava óptima, aliás nunca desiludem estas.

IMG_20181214_201705_077.jpg

O pormenor da ultima manicure usada. Verniz da @Andreia nº H13 Hibridgel.

Também já se começou o desafio #sorrisosdenatal que podem acompanhar nas redes sociais.

Podem sempre acompanhar todas as novidades: 

18
Dez18

A obrigatoriedade das férias

Maria

Estou cansada.

Estamos a poucas semanas do fim do ano e posso dizer que estou mesmo cansada. Sinto que foi um ano cheio de altos e baixos no trabalho, mas muito bom para a empresa. Com a consequência de muito trabalho para mim. Muita papelada. Muitas burocracias. Muitos números. Muitos. Muitas dores de cabeça muitas horas perdidas em excel com fórmulas e mais fórmulas para ajustar números e reconcilia-los.

Cada um terá as suas dores de cabeça. E em todos os trabalhos as há. Mais ou menos. E tão por isso acho que esta é das melhores alturas do ano para se tirar férias. Para descansar mesmo. Para acalmar os cavalos e tentar desacelerar a mente. Para respirar fundo e para fazer nenhum. Que às vezes também é preciso. É em Janeiro que o ano me recomeça, ao contrário de todos aqueles que tiram férias durante o ano e sempre que voltam é recomeços. Setembro nunca me foi um mês de recomeço. Janeiro é. 

Estou na última semana de trabalho do ano. E ansiosa pelas férias. Não tenho nada de maior programado. Nem sequer vou ter cá os meus para poder gozar ainda melhor mas vou estar de férias. De inverno com as temperaturas baixinhas que começam a chegar e eu não vou ter horários. Vou descansar.

E acho que todos deviam ter férias. Continuo a saber de histórias de vida que realmente chocam qualquer um. Histórias que as greves a saber teriam vergonha do que provocam. E é triste. É triste que os direitos dos trabalhadores fiquem na consciência de quem não a tem e por isso não as dá. No privado pois claro.

As férias ajudam-nos a trabalhar melhor. A ser mais produtivos. A ser mais empenhados. A gostar de como nos compensam. Ajudam-nos a ser mais positivos, a restabelecer energias, foco e vontade de continuar.

Sempre que prejudicam um trabalhador. Que deixam esse trabalhador não se sentir capaz e  legitimo dos seus direitos. Sempre que o humilham, que não lhe dão valor. Que o ambiente de trabalho fica pesado. Ele não será o melhor trabalhador. Ninguém quer dar mais a quem é injusto. Só vão fazer com que não se anime no trabalho, não procure ser melhor, deixe andar no tanto faz até ao tanto fez. Não vos recompensará com o melhor que pode ser. POrque na verdade, ninguém gosta de trabalhar onde se sente injustiçado e se trabalha é porque na maior parte das vezes, a necessidade assim o obriga.

17
Dez18

"Há dias de merda"

Maria

Há efectivamente dias de merda. Todos temos os nossos. Cada um fica com os deles. Mas...

O que aconteceu no final do dia de sábado acho que tocou a muita gente. Alguém que ajuda a salvar vidas perde a vida de uma maneira tão violenta, trágica e quase incompreendida. É daquelas cenas que uma pessoa tantas vezes diz, tantas perguntas que ficam sem resposta. Tantas respostas que não servem para nada, nem para responder à pergunta.

Há efectivamente quatro mortes a lamentar. Quatro vidas que ajudaram a salvar uma, minutos antes de não conseguirem salvar a própria vida.

Daqueles textos/desabafos que nos tocam:

 

"Ontem descolei do aeroporto do Porto com destino a Genebra. A minha preocupação – claramente egoísta – é que aquele seria mais um dia longo. Três sectores de voo, onze horas de trabalho. Pouco antes de entrar em espaço aéreo espanhol ouvimos na frequência um helicóptero do INEM em comunicação com Lisboa. Dirigia-se para o Porto. Como ex-piloto de helicópteros da Força Aérea, lembro-me de pensar que uns 30.000 pés abaixo de nós, estaria provavelmente um amigo e ex-camarada meu. Aterrámos em Genebra, reabastecemos, embarcámos passageiros e descolámos de regresso ao Porto. Ao reentrar em espaço aéreo português o sistema de defesa aérea nacional, a cargo da Força Aérea, tentava entrar em contacto com o mesmo helicóptero do INEM sem sucesso. Comentei no cockpit que “a malta do INEM devia ter aterrado algures por causa do mau tempo”. Chegámos ao Porto pouco depois e seguimos para o Funchal.

Há dias de merda. Lá em baixo, para lá daqueles 30.000 pés, estava efectivamente um amigo e camarada. Alguém que esteve comigo na mesma esquadra de voo. Alguém que esteve presente no meu último voo como piloto militar. Alguém que amava aquilo que fazia. Com ele, outros três excelentes profissionais. E aqui, nestes dias de merda, a experiência não torna as coisas mais fáceis. Quando somos mais novos, especialmente quando ganhamos as nossas Asas, convencemo-nos que somos invencíveis. Um puto a quem deram um avião ou um helicóptero. O mundo a nossos pés. É inerente a qualquer piloto. É, arrisco, inerente a qualquer pessoa que faz aquilo que ama. E, como em tudo na vida, com a idade vem a percepção da realidade. A percepção de que somos falíveis e que o risco, esse, está sempre de braço dado com a nossa profissão. E ver camaradas “voarem” para o seu derradeiro voo não fica mais fácil com o tempo. Pelo contrário. Torna-se mais doloroso. Especialmente quando o fazem no desenrolar de uma missão em prol de todos nós.

 Há dias em que a Vida nos prova que é uma grande filha da puta. Que é injusta. Que leva os melhores de entre nós demasiado cedo.

 Ontem foi um desses dias."

Daqui: http://merlin37.com/

 

A todos os familiares e amigos, ao inem, aos profissionais que estão lá para nós, os meus sentimentos nestas horas de dor.

17
Dez18

Desafio #sorrisosdenatal 2018 _ 3

Maria

Eis que a segunda semana do desafio #sorrisosdenatal já passou. Fotografar Dezembro. 

IMG_20181217_120219.jpg

9. Memórias - todos os dias criámos memórias. Esta instaxpic foi tirada no dia 9 e vai ficar para a história.

10. Preguiça

11. Manhã - Aquela beleza e inspiração. É só respirar...

12. Luzes

IMG_20181217_120255.jpg

13. Quente - O outfit diário assim que chego a casa. Meias e pantufas quentinhas.

14. Música - mais uma música do filme "A Star is Born" que tanto quero ver.

15. Agasalho - Casacos com pêlo, adoro!

16. Dourado - continua a ser o preferido. CH

Estou a gostar de ver as fotografias de todos os que alinharam. Obrigada pelas partilhas. Já estamos a meio de um mês cheio de sorrisos para partilhar.

Não esquecer que em cada fotografia têm que usar a hashtag #sorrisosdenatal. Há pessoas que o estão a fazer em perfis privados, o que quem aderiu não consegue ver, inclusive eu se não seguir, mesmo que usem a hashtag #sorrisosdenatal. Deixem o link para eu seguir e ver. Obrigada a todos que estão a fazer, estou a gostar de ver as vossas fotografias!

Podem sempre acompanhar o desafio pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito

14
Dez18

Quem pode, pode tudo, quem não pode, não pode nada?

Maria

Vejam só que estou na moda e não sei, afinal, eu que tantas vezes digo, não sou nem nunca serei uma fashionblogger, se calhar sou mas não tenho aquela estrelinha de renome ou de lá sei o quê. Porque cá ideias do que fazem agora já eu faço há muito.

Ora vejamos.

Detesto o meu cabelo quando fica oleoso, mas a ver pelas modas é coisa que dá perfeitamente para usar visto que há figuras públicas a usar penteados à moda "lambidela de vaca" em eventos da alta.

Isto AGORA é tudo numa constante luta contra o plástico e desperdício. Ora eu não me lembro de comprar um saco de plástico, tenho sempre um saco reutilizável na carteira e alguns no carro para quando preciso de ir às compras. E tenho praí desde há muito! Uso marmita há pelo menos uns dez anos. Coisa que na altura era antiquada e agora é fashion. Uso garrafa de água da tupperware há uns anos, visto que sou uma agarrada a água e não vencia no plástico a deitar fora.

Tenho problemas com o meu modo "descabelada" diário. Raramente vou a uma cabeleireira, só se tiver algum acontecimento que o "peça". No entanto há quem vá para as luzes da ribalta com penteados tipo eu quando me levanto. Juba destravada. Modas hein?!

Sair à rua de pijama. Faço isso desde mil novecentos e troca o passo. Os meus vizinhos já conhecem os meus pijamas, porque venho cá fora assim vestida imensas vezes, para estender roupa, para lavar o carro, para me sentar nas escadas a tomar café, para dar duas de letra com as vizinhas, para ir a casa dos vizinhos à noite é quase o prato do dia. E pasmem-se, já vim de pantufas para o trabalho. A ver pelo que vi hoje nas redes sociais e televisão eu tinha muito sucesso em ideias para programas.

A minha avó se estivesse viva reviraria os olhos a este "eu já vi de tudo, ou não".

14
Dez18

Dúvidas existenciais! #17

Maria

IMG_20181214_111812_032.jpg

 

Gosto muito de batons com cores mais fortes, mas é um projecto encontrar batons que "não façam transferência", que não deixem marca - não sei o termo técnico porque vocês sabem a minha relação com maquilhagem.

Atentem, há batons com cores lindas, ficam super bem nos lábios mas depois em dois tempos aquilo desaparece e deixa marcas em todos os sítios.

Pensem comigo, acabei de tomar café e a minha chávena ficou toda esborratada de batom e eu não gostei do que vi. Imaginem eu num "date" com um "perfect match" e o batom fica esborratado em todo o lado. Vai olhar para mim como quem olha para uma "Bridget" - um caos.

 

11
Dez18

Ao [ meu] Porto!

Maria

 

Parabéns meu PORTO pela vitória. Pelos 16 pontos. Pela passagem aos oitavos de final. E por terem garantido já no jogo anterior o primeiro lugar do grupo.

És grande 💙

Galatasaray 2 x 3 F.C. Porto (ultimo Jogo da fase de grupos da Liga dos Campeões - passagem os oitavos de final)

 

Constatação da noite:

Só espero encontrar alguém que me faça arrepiar assim como quando o jornalista da TSF grita goooolo do PORTO 💙

11
Dez18

Faceweek*

Maria

IMG_20181206_141334_813.jpg

Hoje li um artigo que dizia que ainda é duro quem escolhe ter o interior como morada. E no fundo acredito que quem é da cidade nem imagina tantas dificuldades em coisas tão básicas que se tem nas aldeias deste Portugal fora, mas depois há uma coisa que não está ao alcance de todos - aquela paz desde o acordar...

IMG_20181210_135308.jpg

Alguns looks usados na semana passada. Já tinha saudades de usar o meu batom vermelho só para alegrar um bocadinho a cor de lula deslavada que se ganha nesta altura do ano.

IMG_20181210_135555.jpg

IMG_20181210_135833.jpg

No sábado, dia 8, foi mais um dia em que fui até ao Porto, à Rua Santa Catarina passear, como é quase habitual neste dia. Comer, passear e comprar zero compras de natal, pelo menos do que estava a pensar não comprei nada.

IMG_20181207_164716_196.jpg

O pormenor da ultima manicure usada. Verniz da @Andreia nº H21 Hibridgel.

Também já se começou o desafio #sorrisosdenatal que podem acompanhar nas redes sociais.

Podem sempre acompanhar todas as novidades: 

10
Dez18

Desafio #sorrisosdenatal 2018 _ 2

Maria

A primeira semana do desafio #sorrisosdenatal já passou. Fotografar Dezembro. Como eu gosto destes desafios e o desafio que é todos os dias ter mais um motivo para sorrir, principalmente neste mês que para mim é tão "ciscos nos olhos".

IMG_20181210_134617.jpg

1. Branco - aquele manto branco matinal de quem tem o rio por perto.

2. Árvore

3. Casa

4. Frio - um bocadinho abaixo do Pólo Norte coisa que não falta é nevoeiro e frio.

IMG_20181210_134718.jpg

5. Bebida - houve jantar com amigos lá em casa e tinto maduro é sempre uma boa opção.

6. Decorações

7. Convívio - em casa dos compadres as sextas à noite na companhia das [minhas] miúdas <3

8. Tradição - como em quase todos os 8 de Dezembro passear pela Rua de Santa Catarina.

 

Não esquecer que em cada fotografia têm que usar a hashtag #sorrisosdenatal. Há pessoas que o estão a fazer em perfis privados, o que quem aderiu não consegue ver, inclusive eu se não seguir, mesmo que usem a hashtag #sorrisosdenatal. Deixem o link para eu seguir e ver. Obrigada a todos que estão a fazer, estou a gostar de ver as vossas fotografias!

Podem sempre acompanhar o desafio pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito

De quem está a fazer, feedback?

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D