Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

Acreditar! Acreditar! Estamos juntos ou não, car@lho*?!

portugal10.07.jpg

Ninguém disse que ia ser fácil. Ninguém. Ninguém estava a pensar na hipótese de Cristiano Ronaldo se lesionar aos oito minutos por uma falta que nem foi assinalada, tentar jogar e não conseguir, Chorar em campo, sair para ligar o joelho e entrar novamente em campo e ver na sua cara o esforço de querer tentar mas não conseguir. Sentar-se novamente no chão pedir a  sua substituição em lágrimas e sair em maca. Ninguém imaginava esse cenário. E foi aí que me emocionei agarrando ao cachecol e pedindo para ser aquele o nosso maior incentivo.

Ali parou tudo. França, somos nós que jogamos nojento?

A passagem de braçadeira para Nani, o incentivo de Ronaldo e  a determinação de Nani a pedir força a todos.

Foi naquele momento que soubemos que tínhamos que ser superiores. E acreditar sempre. Entrou o meu Quaresma, e eu sei que ele preferia estar no banco a ter que entrar para substituir Ronaldo por uma lesão. Mas o agora ali tinha que ser. E tinha que mostrar a raça e orgulho que tem de ter "aquele lugar". Mais que vencer, começava ali a sede de justiça para com o que tinham feito ao nosso menino, ao nosso capitão.

A equipa uniu-se. Sacrificou-se e deu tudo. A vontade de ganhar estava em cada rosto e nas luvas de Patrício.

Quando Eder entrou, chamando-lhe eu o destrambelhado  foi o assumir de qualquer forma que ele ia desestabilizar e podia ser ali "a" diferença.

Confesso, não fui das que mais aplaudiu Éder ao ser chamado à selecção. Mas hoje ele foi quem nos deu a tamanha alegria e orgulho da vitória! Está de Parabéns, mais que merecido.

Foi uma caminhada complicada, cheia de marés contra. De fora e de dentro. De tanta e tanta critica ao capitão que acho que aquela imagem já no final do jogo  de Ronaldo a par com o Fernando Santos no incentivo aos jogadores foi a chapada para tantos críticos. Ronaldo deu o que tinha a dar  mesmo que em algum momento não tenha sido aquilo que queríamos. Mas mais do que ninguém acredito que tenha sempre tentado dar o seu melhor.

Tivemos uma imprensa internacional que não podia falar pior de nós. Tivemos França que nos criticou tão negativamente que fez os nossos milhares de emigrantes se revoltarem. A vitória era a chapada de luva branca que precisávamos. E foi.

Estou tão feliz. Tão orgulhosa.

 

 

 

Há uma emoção que nos transborda a alma. Que ficará na nossa história. E na história de um País, que mostra, na união, confiança e atitude, uma nação valente.

Que orgulho! Merci!

* CAMPEÕES, CAMPEÕES! NÓS SOMOS CAMPEÕES *

* do "verbo" sa'foda de Cristiano Ronaldo

Euro 2016 (França) 10/07/2016 - PORTUGAL 1 x 0  França (FINAL)

França,

o resumo de um Europeu, da vossa frustração, a Torre Eiffel não vestir a cor dos campeões.

O vosso mau perder...

quaresma.jpg

 

Euro 2016 - quando as imagens falam por si ❤

FB_IMG_1467332130381.jpg

FB_IMG_1467331083179.jpg

 Mais uma vez Obrigada Pepe, para mim novamente o melhor em campo.

FB_IMG_1467331000465.jpg

Rui Patrício a dar-nos a alegria tão esperada!

600.jpg

IMG_20160630_233548.jpg

 Quaresma a marcar o penalti decisivo. [Meu] Quaresma, como eu gosto de ti!!

FB_IMG_1467331971945.jpg

As imagens falam por si. Emoção, muita emoção. E amor à camisola. Orgulho. União ❤

Estamos lá, juntos, siga PORTUGAL!

Euro 2016 (França) 30/06/2016 - PORTUGAL 0 x 0 Polónia (Passagem às meias finais através de penaltis 5 x 3)

O acreditar, Eu e o Dragão.

FCP - Moreirense 21/02/2016

Há coisas que não se descrevem muito e voltar ao Dragão é sempre um momento único. Basta para isso muitas vezes o sítio onde ficas. Ontem voltei ao Dragão, num lugar bem diferente. Ali bem do lado dos Super Dragões. A maior parte das vezes até tinha que estar de pé que a emoção, os cânticos, a entrega e o jogo não permitiram muito tempo sentada. Além disso, eles não param.

Mesmo o Porto estando a perder por 2-0, o camisola 12, o público dá tudo o que pode para o campo. E só lá consegues ter a verdadeira percepção disso.

Por razões alheias quando entrei no estádio o FCP já perdia por um. O primeiro golo do Moreirense bem cedo revoltou-me. Pouco depois o segundo e claro as coisas complicam-se. É difícil dar a volta a um resultado negativo com diferença de dois golos, mas não é impossível.

Acreditar, acreditar, acreditar.

Ali mesmo, eles - os da claque, incentivavam com os cânticos e o sempre "Porto! Porto!". Agarrada ao cachecol acreditei. Foi o jogo todo ali com o coração nas mãos e estas envolvidas no cachecol do maior. Até que veio o penalti e tudo mudou. Dali à reviravolta e ao 3-2 foi um tirinho de luta, persistência e garra. Aquele último golo de Evandro depois de um movimento acrobático de Herrera foi o êxtase. Talvez incentivada com o início desastroso. Não seria preciso sofrer tanto para a vitória se desde o início o espírito e a concentração estivessem alinhados. Queremos ver os jogadores a darem o melhor, a suarem o que têm e não têm em campo e isso só depois de estarem a perder se viu. Layún e Suk estão de parabéns nisso.

FCP - Moreirense 21/02/2016

O importante é que se deu a volta ao resultado e quando tudo parece perdido, saímos com uma vitória. Valeu a pena. Mesmo sendo uma vitória sofrida até à ultima, valeu por tudo. Sempre vale a pena voltar ao Dragão. Sempre vale a pena sentir aquilo ali mesmo na pele.

Mesmo que muitas vezes apeteça deitar a toalha ao chão e dar dois safanões a quem lá está dentro, nunca é minha intenção desistir. Pelo [meu] Porto nunca.

Do assistir ao jogo: as claques podem muitas vezes ser arruaceiras, fazerem tanta coisa que não deviam, exagerarem em alguns actos ao usarem violência em casos extremos (que reprovo totalmente), mas caramba estar ali diante deles, é vê-los transbordarem mística de um Porto que não está esquecido muito menos nas mãos do público e adeptos.

FCPorto 3 - 2 Moreirense

O antes e o depois:

FCP 21-02. _5.jpg

 O aquecimento para o jogo - Bifana e fininho / Depois do jogo para comemorar a vitória - Francesinha à Invictus

Bamo lá [meu] Porto ♥

porto.jpg

Confesso, foi talvez o primeiro jogo, clássico, que fui com o coração nas mãos. Sem muita confiança. Sem muita esperança que aquilo corresse bem para o nosso lado. Convenhamos tudo tem andado a correr mal. Cheguei a dizer, que se o Benfica entrasse com confiança e sem medo poderíamos sair de lá bem marcados. Pior, era naquele inferno vermelho. Nada ajuda. Mas precisávamos daqueles três pontos. Sem desculpas.

O jogo começou e eu vi atitude. Bem nem tudo estava perdido. Um Porto com atitude é grande, é ser o que é e mostrá-lo. E era mesmo disso que nós precisávamos. Quando o Benfica marca o golo, cá dentro entrou em ebulição. A ansiedade de ver atitude, mas não ver finalização. De repente o golo do Herrera e o empate mudou tudo. O Maxi a ser vaiado deu força, deu persistência, deu pica para querer fazer mais. O Casillas foi o homem do jogo, sem dúvida. Uma ajuda mais que importante em defesas de estrondo a fazer jus ao ordenado que ganha. Depois veio o segundo golo por Aboubakar e já nada nos pára. Foi uma equipa coesa. Junta no objectivo. Com garra e a meter medo.

Peseiro ainda foi criticado pela escolha que fez para fazer dupla com o Indi no centro da defesa, chamando da equipa B e pela primeira vez, Chidozie. Mas o “puto” esteve bem. Com boas recuperações de bola e passos certeiros para quem se estreia na primeira liga e logo num jogo tão importante.

Foi um jogo que deu uma lufada de ar fresco ao Porto. Porque precisávamos. Porque era mais que importante. Por ser um clássico. Por ser no estádio do adversário. Pela reviravolta.

A força tem que ser essa. Sempre. Bamo lá, Parabéns equipa! 

Benfica 1 x 2 FCPorto

Um jogo impróprio para cardíacos

O jogo de ontem trouxe Mourinho novamente ao dragão. E eu gostaria de lá ter estado, tal como há cerca de oito anos quando também ele, Mourinho orientava o Chelsea e eu quis ir ver o Drogba.

Ontem a noite foi mágica. Mística. Porto. Tudo a ver? Ultimamente nem por isso, mas ontem, quem viu o jogo foi impossível não sentir aquilo a que o Porto nos habituou tantos anos. A força, a garra, a coragem, a luta, a persistência, o querer mais, o querer ser mais, o SER MAIS.

A bola na trave, a bola no poste, a bola à defesa incompleta do guarda-redes, o ressalto, o cair e levantar e seguir com a bola, a primeira tentativa, a segunda, a baliza. Que jogo! Intenso, emocional.

Um André André que deu luta, que apesar de lhe cortarem tantas vezes em falta as manobras, não desistiu, e ganhando ainda mais força fez o fantástico golo de primeira na cara do guarda-redes depois de uma defesa espectacular ainda que incompleta sobre o remate de Brahimi. Teve um Rúben Neves imparável. Um Aboubakar em todo o lado como vem sendo hábito. Um Casillas com duas defesas para lá de espectaculares. Maicon com o golpe de cabeça certeiro e um Maxi que ganha cada vez mais a empatia dos Portistas. A equipa esteve toda de Parabéns. O Chelsea pode não estar na sua melhor fase mas é uma grande equipa. Ontem não foi suficientemente grande para o nosso grande Porto. Foi um jogo impróprio para cardíacos. De muitos bate pé, palavras menos bonitas e sangue a fervilhar. Aqueles minutos finais tornaram-se demasiado longos para aquela ânsia de ver ganhar quem de seu direito merecia. E mereceu. A vitória.

Muitos Parabéns meu Porto. Muito orgulho. Allez Porto allez ♥

Liga dos Campeões = FC Porto 2 x 1 Chelsea

Parabéns [meu] Porto!

FB_IMG_1442790440787.jpg

Primeiro clássico da época. Um Lopetegui que nunca ganhou ao benfica. Um Máxi que vai enfrentar o rival pelo qual deu a cara tantos anos e ainda não tinha conseguido falar sobre ele e a sua vinda para o Porto. Uma vontade de ganhar este jogo mas estava apreensiva porque há muita novidade no Porto e este jogo precisa sempre de jogadores que tragam a garra e a mística do Porto e nós sabemos que em relação a isso estamos aquém do que já fomos. Dou o mérito ao Benfica porque conseguiu entrar mais forte, mais focado e a querer marcar terreno. Mas depois o Porto evoluiu, foi crescendo, posicionando-se e acreditando que aquilo era para se ganhar. Antes mesmo de marcar o golo já André André merecia ser o homem do jogo, mas com o golo só o evidenciou ainda mais. Fizeram o que tinham que fazer, ganhar os três pontos. Quero também dar os parabéns ao Aboubakar, que em campo por duas situações diferentes revelou fair-play, educação e respeito para com o adversário. Tudo aquilo que deveria ser a atitude de todos os jogadores.

Força meu Porto!

F.C.Porto - 1 x 0 - Benfica

Porto!

Primeiro jogo da Liga e primeira vitória para o meu FCP. Jogo em casa com o Guimarães e estádio lotado. Um bom jogo para um primeiro passo. Aboubakar imparável (parece que o Pablito vai ter muito que dar das pernas), não consegui ver o jogo todo. Mas tinha que ficar registada a entrada com o pé direito no campeonato. Maxi Pereira - ainda não consigo falar sobre ele. Vai levar tempo.

(assim como ainda não consegui falar da saída do meu ciganito do meu Porto)

FC Porto 3 x 0 V.Guimarães

 

SorrisoIncógnito

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência! Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das minhas as quais identifico. Do mesmo modo, este blog respeita os direitos de autor,mas em caso de violação dos mesmos, agradeço ser notificada.