Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

Filme do fim-de-semana!

 

Só agora consegui ver este filme porque como os outros, foi combinado ver entre amigos e não tinha surgido oportunidade. Segui sempre a saga. Assim que começa sente-se logo a falta dele. É impossível os filmes voltarem a ser os mesmos. Ou melhor a trazer-nos o mesmo. Quem seguiu desde o início tem ali o lugar dele em falta. No entanto acho que se consegue uma boa homenagem e previsível a ele do Dom neste filme.

Filme do fim-de-semana!

Já há muito que queria ver visto que não o fui ver ao cinema. No entanto como combinamos ver entre amigos foi-se adiando até este fim-de-semana.

Sempre adorei a saga e quis ver todos os filmes, mas este era especial, a vontade de o ver prendia-se muito ao desaparecimento do Paul Walker. Não imagino Fast & Furious sem ele. E sempre que vejo o Vin Diesel é quase impossível não lembrar o Paul. Sempre demonstraram muita química e além de ser um filme virado para carros, velocidades, acção... a frase do Vin Diesel (Toretto) passa a melhor mensagem de todas: "Eu não tenho amigos, tenho família". Sem esquecer a parte cómica quase sempre protagonizada pelo brincalhão Tyrese Gibson (Roman) o filme está na semelhança com o que nos têm habituado, muito bom. Claro que ali a meio do filme começas a pensar que só no início as cenas foram mesmo protagonizadas pelo Paul e isso parece que não mas ainda nos prende mais, pelo menos a mim, para tentar perceber os detalhes. No final as imagens em jeito de memória e homenagem ao Paul Walker conseguem sacar uns ciscos nos olhos. Impossível. A forma do Toretto olhar, de falar, as palavras, a mensagem, a separação dos carros, o final... perfeito.

Apesar de já se confirmar que sim existirá o Fast & Furious 8 (mesmo as cenas finais neste filme levantam essa ponta do véu) para mim a saga acabou ali. Não imagino outra química com Vin Diesel no mesmo esquema. Não imagino continuar o Fast & Furious com uma total mudança de elenco, deixará a identidade do que a saga nos presenteou. Começar um sem o Paul Walker é como começar o filme sem a frase mítica do Dom, "Eu não tenho família, tenho amigos". Fica marcada.

Querida revista Maria,

Começar o ano a ver o "Velocidade Furiosa 5" e no momento em que a Mia, irmã do Dom (Vin Diesel) e namorada do Brian (Paul Walker) diz que está grávida por isso não se podem separar, eu ganho ciscos nos olhos.

Estarei grávida?!

É que já não se suporta esta sensibilidade toda. E tinha logo que ter passado para o novo ano.

Fast & Furious 7

Sempre adorei a "saga" Velocidade Furiosa. Sempre adorei tudo nestes filmes. Depois gosto do Vin Diesel e do Paul Walker. Dom e Brian são aquela dupla que atrás de um ecrã nos prendem, por tudo e porque acima de tudo são bons naquilo que fazem. Actores.

Quando vimos um filme de Fast & Furious queremos sempre outro. Este vai com certeza ser top. Mais um espectacular. Infelizmente o ultimo com Paul Walker, Brian. E isso torna tudo diferente. Além de estar ansiosa por saber o seu desfecho na "saga" quero muito ver o seu ultimo trabalho que com certeza estará à altura que nos habituou. Fast & Furious, a continuar, não mais será a mesma coisa sem ele. Sem o parceiro de Vin Diesel. Sem Paul Walker.

 Que venha a estreia.

Dos Óscares 2014.

Primeiro não consigo perceber a ideia de fazer a festa ao Domingo à noite, podia muito bem ser ao sábado que isto de ficar acordada all night long é coisa dos dezoito anos e com mais uns em cima para recuperar é coisa que leva semanas, a ver vamos.

Dormi quase três horinhas e pouco consigo comentar do que vi, pois parece que estou em estado sonolência.

Quantos aos Óscares, parto do princípio que não vi um único filme dos que estavam nomeados, no entanto quero ver.

Eu gosto da Ellen e a escolha como apresentadora deste evento merece os parabéns. Logo de início a Ellen consegue tirar boas ovações e muitas gargalhadas. E ao longo da cerimónia não desiludiu. Desde as piadas, às selfies e a distribuir pizza, esteve em modo muito bom.

Jennifer Lawrence volta a cair nos Óscares, desta vez, em plena passadeira vermelha.

Whoopi Goldberg, querida é mito a cena do cai-cai cair e essas meias, whoooo.

[Foto:Getty Images]

 

Sandra Bullock, 49 anos e parece-me impecável. Olivia Wilde, a grávida da noite em bem.

Adorei a performance da Pink.

A peça, o vestido, o sorriso, a mulher – Lupita Nyong. Gostei do vestido, de como lhe assentava, da cor, do ar fluido que a moça transmitia sempre que apareceu no ecrã. Parabéns pelo Óscar e pelo discurso que fez emocionado "When I look down at this golden statue, may it remind me and every child, no matter where you're from, your dreams are valid".

Cortou-me o coração ver a foto do Paul Walker na parte de homenagem a quem já cá não está. A sério.

Assim como a cara do DiCaprio em modo “faltou só um bocadinho assim”. E sim, Leonardo eu também achei que fosse desta.

A imagem da noite deve-se, claro está a uma das selfies da querida Ellen que foi partilhada mundo fora:

Ausências notadas, Clonney cadê você?

Filme do fim-de-semana!

Adorei. Como adorei todos os filmes desta "saga" "Fast & Furious". Uma família é uma família. E quem usa este "no matter what" sabe o que isto significa. Uma dica: nunca se esqueçam de ver além dos créditos finais.

"Após o último golpe no Brasil, que lhes rendeu 100 milhões de dólares, Dominic Toretto (Vin Diesel) e o seu grupo de corredores estão dispersos pelo mundo sob identidades secretas, sempre atentos aos movimentos das autoridades. É então que Dom, ainda a viver no Rio de Janeiro, é abordado pelo agente Hobbs (Dwayne Johnson), que dedicou os últimos meses a perseguir um grupo internacional de mercenários dedicado à violência e extorsão, cujos métodos de condução os têm tornado exímios na arte da fuga. A única forma de deter os criminosos é vencê-los nas ruas. Para isso, o agente investe numa última jogada: desafiar Dom a reunir a sua equipa e a juntar-se a ele. Em troca, ser-lhes-á concedido o perdão total pelos seus crimes e a oportunidade de um recomeço nos EUA, sem cadastro."

RIP Paul Walker!

Tão jovem (ninguém diz que tinha 40 anos!!!). Com um mundo que com certeza tinha tanto ainda para lhe dar e ele com tanto para dar ao mundo. O Mundo perdeu hoje, não só um homem lindíssimo mas um brilhante actor. Velocidade Furiosa marcou a vida dele e a de quem assistiu.


"If one day speed kills me, don't cry because I was smiling."

Paul Walker

RIP Paul!

Quero ver isto!

Para quem gosta:


"Desde que Dom (Vin Diesel) e (Paul Walker) Brian fizeram o assalto no Rio de Janeiro, onde derrotaram um império mafioso e deixaram a sua equipa com US $ 100 milhões, que os nossos heróis estão espalhados por todo o mundo. Mas a sua incapacidade de voltar para casa e viver para sempre em fuga deixaram as suas vidas incompletas.

Enquanto isso, Hobbs (Dwayne Johnson) tem acompanhado por 12 países, uma organização de pilotos mercenários letalmente habilidosos, cujo mentor (Luke Evans) é auxiliado por uma cruel numero dois no comando, que se revela ser o amor de Dom, que ele pensava estar morta, Letty (Michelle Rodriguez). A única maneira de os parar é vencer este grupo nas ruas, por isso Hobbs pede a Dom para montar a sua equipa de elite em Londres. Pagamento? O perdão total para todos eles, para que possam voltar para casa e refazer as suas vidas novamente."

SorrisoIncógnito

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência! Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das minhas as quais identifico. Do mesmo modo, este blog respeita os direitos de autor,mas em caso de violação dos mesmos, agradeço ser notificada.