Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

Red lipstick day

Quem por aqui anda, sabe como me dou desastradamente com a maquilhagem. Resolvi por isso mesmo, partilhar o dia em que pela primeira vez resolvo usar um batom vermelho que comprei há uns dias. Já tinha olhado para ele algumas vezes mas não tive a coragem (é a palavra certa) para o usar.

Hoje acordei, da janela não se via um metro à frente, nevoeiro muito denso. Bem mais fresco que os últimos dias. Resolvi escolher a roupa para vestir, muito básica, uns jeans e uma t-shirt branca. Antes mesmo de sair de casa e olhar para o espelho e reparar bem na t-shirt pensei e porque não hoje colorir o dia?

redlipstickday

 IMG_20170622_104636_941.jpg

Cá está. 💋

A minha companheira de viagem

Eu gosto de mochilas. Pequenas, práticas, bonitas e que levem muita tralha. Nem sempre é fácil encontrar mas estamos numa altura em que as mochilas estão em voga e encontram-se por aí várias e modelos para todos os gostos.

Mochila

Eu comprei esta na Parfois. Antes mesmo de ir de férias. Na recente campanha para o dia da Mãe. Havia dois modelos um maior e esta é a mais pequena. E foi uma óptima compra, apesar de a principio ficar reticente e pensar que não me ia ser prática para levar o que preciso. Mas foi e tem sido. Nas férias deu imenso jeito mesmo.

20170517_133554.jpg

(Lenços de papel aos molhos, bloco de notas e caneta, telemóvel empresa e pen's, disco externo, óculos de sol e óculos graduados, carteira documentos comprada recente na Parfois, porta-moedas da Madeira, bolsa velhinha do tabaco, toalhitas, desodorizante, creme para as mãos, batom de cieiro, elásticos para o cabelo, chaves e o telemóvel com que tirei a fotografia)

 

Como podem ver cabe muita tralha (percebem porque se demora tanto sempre a encontrar as chaves do carro?) lá dentro.

Nas férias pela Madeira, acompanhou-me todos os dias, e além de dar imenso jeito por ser pequena e não atrapalhar muito, conseguia enfiar lá dentro muita coisa, incluindo uma garrafa de água que sempre trazia comigo. A outra compra aquando a compra da mochila foi esse porta-moedas cinza prata que era essencial, é que o meu porta-moedas que uso normalmente é gigante e atrancava muito na mochila, assim sobra muito mais espaço e é óptimo também para eu usar com as minhas malas mais pequenas.

Fiquei feliz com as minhas compras. A mochila além da cor que comprei tinha em preto, branco e azul.

O vestido (onde consegui entrar).

Depois de partilhar aqui o drama dos vestidos que deixaram de servir e dos quilos a mais, a um mês do casamento e depois no dia antes, partilho também aqui, depois de partilhar no facebook e no instagram o vestido em que consegui entrar e que era o mais improvável. É que não só tinha que entrar, como não podia também ficar com ar de "se respiras fundo o vestido abre por todo o lado Maria".

(a qualidade da foto não é a melhor) Adoro o modelo. Nunca tinha vestido do género e quando o vi antes de experimentar pensei não ser nada a minha cara. No entanto, já devíamos saber que ver uma roupa "pendurada" não tem nada a ver com vê-la no corpo. Já não é o primeiro vestido que no cabide não me parece nada de mais e depois de vestir amo. Este quando o vi nem olhei muito porque deduzi que não fosse nada para o meu corpo, até que foi mesmo uma colaboradora da loja que me disse se eu não o queria vestir porque ainda não tinham visto ninguém que assentasse bem. Confesso, tem que se ter curvas. No meu caso o rabo "kardashian" dá ali o toque final.

Este vestido já o tinha usado antes noutro casamento. Os sapatos foram também os que tinha comprado para ele:

 

20170517_120846.jpg

 

Mulher sofre #2

Há um mês partilhei aqui um dos dramas de uma mulher.

" Aquele momento em que te apercebes que estás a um mês de um casamento e que não tens vestidos que te sirvam. O drama. O horror. Mulheres entendem-me? Não me apetece gastar dinheiro, até porque a um mês do casamento nos entretanto tenho a Páscoa e uma afilhada, tenho as minhas primeiras férias do ano que incluem viagem de avião, uma semana para gozar, uma comunhão e prenda para o melhor sobrinho do Mundo. E de seguida o casamento com prenda para os noivos. Comprar vestido? Não faço questão. Mas... (há sempre um mas) fazer o quê quando vais ao guarda-roupa e os vestidos não te servem?

Estou tramada. "

Estava a um mês de um casamento. O casamento é já amanhã. E novidades?

Pois. Nos entretanto foi-se a Páscoa. E tinha chegado à decisão de como não fazia questão e não dava mesmo jeito nenhum comprar um novo vestido, usar um dos que já tenho. Adiante. O próximo passo era eles servirem-me. Só que não. E então resolvi mudar alguma coisa, para conseguir caber dentro de um que seja. Quem me conhece sabe, o doloroso que para mim é tudo o que envolva comer menos. Sou uma #MariaTexuga mais que assumida. E nunca me vi na situação de "ter mesmo que ser". Pelo menos se o objectivo é usar um vestido que já tenha, não havia outra opção. Nos últimos meses tinha aumentado o meu peso em seis quilos. Seis. Mas isso são outros quinhentos. O importante era perder parte pelo menos até que um que seja servisse. Não foi preciso beber coisas verdes e comer sementes. Não foi preciso passar fome e deixar de comer. Isso era ponto assente que falhasse logo à partida. Mas a primeira regra foi, tentar não repetir. Acreditem, eu raramente como apenas um prato de comida. Encho o prato duas ou três vezes. E passava por aí. Então comecei a tirar comida para o prato só uma vez. Achei que não podia ser só isso e com isso comecei a intensificar as minhas caminhadas. Caminhar o mais possível, sendo que calhou logo num mês em que estava a sair tarde do trabalho, mas tentei ao máximo durante quinze dias, à noite ir andar o mais possível. No telemóvel marcava 5klms. Era o que tinha que fazer pelo menos. E fiz.

Assim até ao dia de ir de férias consegui perder três quilos. Com as caminhadas e com a redução para um prato apenas de comida às refeições. E com o lanche para coisas mais saudáveis, entre iogurtes, fruta ou bolachas menos calóricas. Antes mesmo de ir de férias já tinha três vestidos que apertavam. Óptimo.

O pensamento seguinte foi "vou de férias e isto não vai piorar porque de férias muitas vezes como menos". O segundo pensamento foi "isto não pode mesmo mudar porque depois não vou ter tempo para perder o que seja que tenha para perder".

Fui de férias e... encontrei-me com o bolo do caco, com a batata doce, com as pizzas do Papa Manuel, com as semilhas. Encontrei-me com a Poncha, com os amendoins e com as batatas doces fritas. Com a carne em vinho e alho.

Cheguei cá e encontrei-me com a balança.

Contas feitas hoje tenho dois quilos e meio a menos. Amanhã vou ter que entrar num vestido. Dê por onde der!

Constatação *135*

É nestas alturas que me arrependo de quando tive que fazer uma mala de inverno ter argumentado "custa tanto fazer uma mala de inverno".

Sim, porque fazer uma mala neste clima que nem é uma coisa nem é outra é que me deixa completamente à nora. Não sei se leve calçado fechado se aberto. Se leve biquíni ou impermeável. Se é t-shirt ou manga comprida. Se uma casaca/jaqueta serve ou se vou apanhar noites em que a mantinha vai saber bem. Depois vais para um destino que é por norma mais quente que o nosso mas que te avisam que o tempo não tem estado assim tão quente mas de repente dá para ir à praia. Que por exemplo a noite passada deu porrada de trovoada e chove há três dias. Yap ajuda bué!

Mulher sofre!

Aquele momento em que te apercebes que estás a um mês de um casamento e que não tens vestidos que te sirvam. O drama. O horror. Mulheres entendem-me? Não me apetece gastar dinheiro, até porque a um mês do casamento nos entretanto tenho a Páscoa e uma afilhada, tenho as minhas primeiras férias do ano que incluem viagem de avião, uma semana para gozar, uma comunhão e prenda para o melhor sobrinho do Mundo. E de seguida o casamento com prenda para os noivos. Comprar vestido? Não faço questão. Mas... (há sempre um mas) fazer o quê quando vais ao guarda-roupa e os vestidos não te servem?

Estou tramada.

Exemplo de treino grátis.

Da aula ontem quando cá fora marcavam dois graus e neve na montanha.

Ela (PT): Tem que ser para aquecer, e só para aquecer são duas series de 70 agachamentos, 50 abdominais e 30 flexões.

Antes mesmo de fazer só de ouvir já doía. A primeira série faz-se sempre na boa, quando se chega a meio dos abdominais da segunda série já apetece sair porta fora.

Pegar em algo que escorregue o pé (ver no vídeo - valslide), no caso usamos papel. Pôr por baixo de cada ponta da sapatilha e fazer o maior número de vezes que consigam:

 

1 minuto de mountain climber normal descansa 20 segundos

1 minuto de moutain climber a puxar para fora (ver no vídeo - spider); descansa 20 segundos

1 minuto de moutain climber a puxar para dentro (ver no vídeo - cross body); descansa 20 segundos

repetir outra série tudo igual.

Descansa um minuto. E nova série:

1 minuto de mountain climber a pés juntos normal; descansa 20 segundos

1 minuto de moutain climber a pés juntos a puxar para fora (diagonal); descansa 20 segundos

1 minuto costas direitas no chão, rabo levantado e com os calcanhares em cima do papel deslizar puxando as pernas até ao rabo e descendo, sempre com o rabo o máximo levantado (parece que os músculos da perna vão saltar fora); descansa 20 segundos

repetir outra série tudo igual.

Para acabar, rápido 10 Burpees (que depois de já não sentires quase os braços é coisa boa de se sentir).

Alongamento.

Dói. Resmunga-se. Fica a doer. (Hoje) Continua a doer. Mas diz que faz bem! ;)

Bora experimentar?

Faceweek*

Vou partilhar os looks que usei.

 [Saia - Bershka / Casaca - Lefties / Sapatilhas - Adidas Stan Smith rosa]

Na segunda-feira peguei numa saia que achava só servia para ser usada de verão e fiz-lhe um conjunto que gostei muito até. Confortável e giro.

 [ Vestido - Springfield ]

Na terça-feira foi dia de usar o vestido de ganga, agora conjugado com os botins. A comprovar que tanto fica bem com sapatilhas como com botins.

 [ Saia e Trench-coat - Stradivarius ]

Na quarta-feira como aqui falei, usei os botins de salto alto que já não usava há algum tempo, mas que de quando em vez gosto. Não tanto como antes devido à correria do dia a dia, mas uma mulher fica sempre mais elegante de saltos altos.

 [ Jeans - Pull & Bear / Camisa - Primark / Sapatilhas - Adidas Superstar / a casaca não é a mesma que a 1ª foto ]

Na quinta-feira foi o dia de usar um look mais descontraído e acertei em cheio devido ao dia que tive no trabalho. As sapatilhas deram imenso jeito no entra e saia que passei o dia e a camisa foi óptima para o dia de calor que esteve.

 [Vestido - Primark / Casaca de ganga - C&A / Sapatilhas - Adidas Superstar]

Na sexta-feira mais um look simples de um vestido preto e uma casaca de ganga que está sempre na moda.

Esta foi a manicure usada da semana com o verniz da marca Andreia 127.

montanha

No domingo foi dia de caminhada por uma boa causa, na ajuda da liga contra o cancro. Valeu pelas paisagens maravilhosas que pude encontrar ao caminhar na natureza.

Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito

Today's Details!

 

 [ Trench-coat e saia - Stradivarius ]

 

Na verdade nos últimos tempos os saltos são usados cada vez menos (e lembrei-me deste post). Ou pelo menos não tanto como eu gostaria. Na verdade a correria do dia a dia abre cada vez mais espaço às sapatilhas e aos rasos e claro aos saltos em stand by no carro ou no escritório sempre prontos para eventualidades.

Mas há um gostinho por saltos que é especial. Sempre adorei. Sempre disse que do alto dos saltos é mais fácil cair, mas também se tem outra perspectiva. E uma mulher de saltos fica mais elegante. Dá outro toque. Tem um je ne sais quoi. Eu pelo menos é assim que me sinto. E sim, há dias em que acordas e te sentes com vontade de usar saltos (o que prova eu não gostar de deixar pronto o que vestir no dia anterior e admirar quem o faça). Hoje foi o dia.

Mais looks pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito

SorrisoIncógnito

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência! Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das minhas as quais identifico. Do mesmo modo, este blog respeita os direitos de autor,mas em caso de violação dos mesmos, agradeço ser notificada.