Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

Serviços de apoio ao cliente - aquela treta do costume.

Eu sou uma pessoa que não fixa muito as coisas, muito menos nomes quando não estão associados a caras. Dou apenas o nome da empresa pela qual vou demonstrar uma situação pela qual acabei de passar. Dar a minha opinião, o meu desabafo e fazer valer a velha máxima de que não se pode falar de uma empresa no geral quando há um ou outro colaborador que não presta. Entenda-se pelo "que não presta" por, não faz bem o seu trabalho, dá más informações pondo em causa terceiros que não têm nada a ver com isso.

Adiante.

Tive um problema gigante com a vodafone hoje devido à internet. Gigante pelo transtorno causado. Pela demora na resolução do problema. Por ter sido eu a dizer "olhe não será isto...". Por falar com tanta gente e todos terem falhado a questão.

Não me atirem a primeira pedra a dizer "ah se calhar está lá à pouco tempo", ou mesmo "não sabes o que é trabalhar num "call center", ou mesmo "tu não te deves ter explicado bem".... trinta por oito não faço a mínima, mas quando ligo para um serviço de apoio ao cliente, quero apenas e só que me resolvam um problema e acreditem tento sempre dar as informações mais precisas para ajudar.

Ora, tratou-se de não ter acesso à internet. A primeira pessoa com quem falei, depois de vários testes, disse-me que era problema técnico de router ia passar para outra equipa e eu seria contactada.

Horas depois e como não fui contactada, volto a ligar. Outro colega disse-me que estavam a fazer testes, ainda não sabiam o que era, contactavam de seguida. Nada feito volto a ligar e dou a possibilidade de me terem barrado por ter atingido um limite (que não devia ter) - disseram-me que não era esse o problema.

Depois de tantas horas, uma empresa, não pode continuar sem respostas assim.

Liguei para o gestor de conta. Contei a situação. Disse - não pode ser. Não podes ter barramento. Liga diz-lhes que esse barramento é por defeito tens direito ao dobro.

Liguei novamente para o apoio ao cliente, falei com mais dois ou três operadores, a resposta foi a mesma, até que, passaram para uma senhora, muito educada e que pensava três vezes antes de falar (quando eu já não estava com a paciência nos mínimos) que me diz seca e directa algo do género: "Não tem direito. O barramento é porque não tem direito a mais. Verifiquei mais que uma vez, para ter direito a mais tem que ter uma série de outros serviços associados e não tem". Desculpe mas tenho. - referindo a vários números associados com net móvel. "olhe fale com quem lhe fez o contrato porque de facto informou-a mal, se quiser tiro-lhe o barramento mas tem custos associados".

Foi aqui, neste momento que não gostei dela. Sinceramente. Foi neste preciso momento que ela mais ou menos me quis dizer que quem me fez o tarifário disse-me uma coisa, mas era outra, que confiando em quem mo fez, vi que ela, ou não percebia nada do que estava ali a fazer, ou despachou, ou informou-se mal. Ou não sei. 

Liguei ao gestor.

"Maria é impossível, ela está a informa-la mal, mas para não estar mais tempo sem net, ligue para lá, mande retirar o barramento, que eu já vou tratar disso com quem de direito e depois credito-lhe o valor do custo."

Fiz exactamente o que me disse. Voltei a ligar para o apoio, atendeu-me um senhor muito simpático, resumidamente e já farta deste fala com este e aquele, disse para me retirar o barramento.

"Espere deixe-me só verificar uma situação"... passando uns segundos "não sei bem o que se passou aqui, mas a informação que tem está correctíssima, tem direito ao dobro e não se percebe porque tem aqui este barramento, já vou proceder à alteração sem custos e daqui a pouco já tem internet. Ou melhor já finalizei o processo e para eu ficar mais descansado, em linha, proceda agora a ver se já tem acesso".

Sim senhor tudo nos conformes. Ao que se limitou a dizer "peço imensa desculpa mais uma vez pelas informações dadas anteriormente mas realmente tem todo o direito".

...

...

Num primeira impressão e à moda do Norte era manda-los para o car@lho, mas não podem todos pagar pelo mesmo. No entanto depois de ter falado com uns seis ou sete colaborados diferentes a dizer-me o mesmo e vem alguém e finalmente resolve a situação - passado horas - só devo dizer que se ganham todos o mesmo está mal. Há gente incompetente e há gente que faz bem o seu trabalho. Numa empresa há que fazer diferenças. No meu julgamento também as fiz.

Há coisas que me revoltam.

Conversas... Ups! *46*

Em conversa via skype com o nosso "Pikeno":

- avô, avó e Maria subscrevam o meu canal no youtube!

Eu - Espera lá (eu com aquela cara de antiguidade), tu tens canal no youtube?

- sim tenho, criei um. Agora subscreve. Avô e avó vocês também sim?

Eu - Pikeno, o avô e avó não fazem a mínima o que é isso. 

- Não? Como pode? Eles são mais velhos que eu, não deviam saber?

...

...

Compras online.

Estamos cada vez mais direccionados para esse tipo de venda. Hoje em dia, com acesso à internet compras quase o que quer que seja de onde quer que seja. Há quem aprove. Há quem reprove.

Eu não gosto de dizer logo à partida que não, mas sinceramente em muitas categorias torço o nariz. Não sou grande adepta de compras online, a não ser que sejam produtos que eu já conheça. Já tenha visto. Ou que sejam generalizados.

Por exemplo, navegando em redes sociais apercebemos-nos que são como ervas daninhas as páginas de "lojas" de roupa que nascem na internet. Nada contra. Mas é preciso ter olho para a coisa. Isto, já há muito. Agora com tanta oferta, muito mais.

Esta é por exemplo uma categoria que não me chama muito atenção para comprar. Seja pelo tamanhos, seja pelos tecidos. Seja pelo experimentar é outra coisa. Como disse, se já vi o artigo ou conheço minimamente os artigos, a loja, ou o produto até pode ser, se não conheço, não sou muito de me aventurar no "mando vir e logo se vê".

Às vezes gosto de tirar moradas das lojas físicas (quando têm) e quando passo por perto ir espreitar. Vou contar-vos a minha ultima experiência. Andava a ver vestidos de cerimónia e tirei umas moradas para o tlm para passar no Porto. Encontrei uma página que tem roupas giríssimas, não necessariamente de cerimonia. Mas que me fez querer ir conhecer. Página com milhares de gostos, imensas fotografias de um interior de loja giro e roupas bonitas e aparentemente agradáveis à vista - o que online é só disso que se trata, o que nos enche a vista.

No sábado que andava pelo Porto, lembrei-me de ir conhecer a loja.

Ao chegar à rua da mesma, com telemóvel em mão para perceber se estava no sítio certo, apercebi-me que do outro lado da estrada estavam mais umas senhoras à procura de algo de telemóvel na mão.

Eis que, não estava a conseguir dar com a montra de uma loja de roupa (aparentemente todas têm) mas consegui ler num pequeno "letreiro" numa porta o nome. Resolvi entrar numa loja que não era de roupa mas tinha esse nome na porta. As outras mulheres também entraram. Disseram-nos que a loja era no primeiro andar.

Mal entrei na loja comecei a lembrar-me das fotografias da Internet. Nada a ver. N-A-D-A! Não tinham uma loja bonita. Não tinham quase espaço nenhum. E as fotografias da roupa que vi na internet não tinham NADA a ver com o que estava ali exposto. E os vestidos? Bem na internet giríssimos, ali não passam de uns panos cortados completamente tudo amassado como se tivessem andado à bulha na feira de espinho. Com tecidos que não lembra o diabo, transparentes com um forro que nem para isso serve. Com apenas meia dúzia de peças expostas porque percebe-se nitidamente que não é por ali que vendem. Saí dali assim como todas as outras mulheres, rápido e a fazer e conta que não gastei o meu tempo a passar por ali. Ainda me cruzei com um casal à porta de telemóvel na mão para entrar.

Não quero com isto dizer não comprem. Quero com isto dizer é preciso ter consciência. E cuidado.

A minha mãe já diz: "é um engana meninos".

Recusei-me a dizer o que quer que seja. E continuo a ir à loja online como se de um conto de fadas se trata. Imagino quem manda vir aquilo e nem sequer viu a peça. É que até nas ditas "lojas dos chineses" que tanto criticam vi a roupa bem mais passada. Pelo menos.

Desafio 52 semanas | Semana 37/52

Semana 37: O que, de melhor, o mundo virtual te trouxe/traz?

 

As comunicações - Agradeço todos os dias, as acessíveis e fáceis comunicações que o mundo virtual me trouxe. Comunicar rápido com quem está longe, o ver, o acompanhar.

O Blog - Já tem uns aninhos e já é "tão eu" que faz parte da minha vida.

Informação - Temos acesso a qualquer tipo de informação, às notícias de ultima hora até do outro lado do mundo.

Encontrar pessoas - Já encontrei muitas pessoas a quem lhes tinha perdido o rasto, inclusive família. As redes sociais ajudam muito.

Conhecimento - O google é qualquer coisa. Temos a oportunidade de apenas pesquisar e ter respostas para tudo uma infinidade de perguntas.

#52semanas

E desse lado?

Pull & Bear, minha querida Pull & Bear

Já aconteceu o mesmo com a Zara e depois perguntam-me porque não sou muito adepta de compras online. Pudera. A ver pelo tão sem sal como se apresenta as colecções eu só mesmo na loja consigo perceber se gosto ou não de uma coisa. Visto pela internet não tem piadinha nenhuma. Passo os catálogos e tudo tão aborrecido, tão sem linhas, tão cansativo... Não faz jus à roupa!

Volto a dizer, Pull & Bear, se precisarem de alguém para umas fotografias para fazer um catálogo, assim numa versão mais bem disposta, o email consta por aí algures e podemos pensar no assunto.

 

 

Comprei ultimamente dois vestidos na Pull & Bear, um deles foi este. Super práticos, adoro o estilo e muito versáteis. Continua a não ter preço ir à loja e pegar nas peças. É a minha opinião.

Plágio

Nunca vou perceber porque partilham as frases ou textos de outros sem umas aspas. Nunca vou conseguir perceber porque partilham as frases de outros sem fazer referência. Não percebo porque partilham uma frase, um poema, um texto de (por exemplo) Bob Marley entre aspas e no fim com a devida referência mas uma frase/texto meu, não.

Não percebo porque partilham as palavras de outros como sendo deles.

img1.jpg

Pronto é coiso. É isto.

Instagram

Demorei tanto tempo a aderir ao instagram que quando finalmente aderi e me apaixonei... ele mudou. Rais'que parta mais do mesmo.

O facebook também houve um tempo que teve muitas mudanças, nas quais sem dúvida piorou, mas pelo menos o logo foi fiel. O instagram fez algumas mudanças no conteúdo mas no geral ficou bem, mas mudou "o ser", o logo. Para pior. Não gosto.

instalogo.jpg

 O SorrisoIncógnito no instagram ( @sorrisoincognito).

Desafio 52 semanas | Semana 15/52

 

Semana 15: O que há de pior no mundo virtual?

 

Plágio - Quando te dás conta de que, as palavras de alguém estão ali, "nas mãos" de outrem sem aspas, sem ligações, apoderando-se do que outros escrevem para partilhar como palavras suas. Mas quem diz palavras, diz imagens, textos, opiniões... Partilhar? Sim, mas com as devidas menções. Inspirar? Claro que sim, mas se for só para se inspirarem em coisas próprias, não passa por um pegar copiar e colar. É injusto. 

As viroses - Rais que as parta. Não são boas de aturar em lado nenhum.

O cyberbulling - Ou haters. Pessoas que estão mal com todos porque sim. E vivem disso, pior, alimentam-se disso. É triste.

O acesso fácil - Qualquer pessoa tem acesso ao mundo virtual. Uma pena, isso quer dizer que infelizmente não há detector de gente estúpida, e gente estúpida com acesso a um computador é do pior que há.

Publicidade - Demasiada. Atacam por todos os lados. Não largam. São pragas. Queres ver algo obrigam-te a ver publicidade. Cansa.

#52semanas

E para vocês, qual a maior praga do mundo virtual?

SorrisoIncógnito

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência! Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das minhas as quais identifico. Do mesmo modo, este blog respeita os direitos de autor,mas em caso de violação dos mesmos, agradeço ser notificada.