Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

É preciso lembrar-nos a coragem que temos.

Esta passagem de ano foi diferente.

Passei a passagem de ano em casa, com os meus, após muitos anos voltamos a estar todos juntos. Não faria sentido viver aquela noite de outra maneira. Eu queria mesmo era aproveitar estar ali com eles. Fosse o "ali" onde quer que fosse, mas verdade seja dita, nada melhor que na nossa casa.

Era meia noite, depois da contagem decrescente já com as passas na mão e com o intuito de subir à cadeira, como gosto de fazer, eis que surgiram os foguetes, e entre os abraços e os beijos, a corrida até à porta fez-se. Estava adoentada, não fui para a varanda, fiquei ali mais na zona de dentro da porta, e enquanto se via as cores no céu, eu ali perdida a pedir os meus desejos enquanto comia as passas com os meus mais importantes no filtro dos olhos apenas senti uma coisa, uma força, grande, de querer que este ano me seja mais. Fechei os olhos e senti que era aquele amor que quero manter e trazer o que me acrescenta. Chega de oportunidades falhadas e pensar que sempre pode dar certo. Chega de querer saber se todo o mundo está bem. Desde aí consegui ter a força de me desligar mesmo de quem eu precisava.

Apenas é preciso de quando em vez, lembrar daquele preciso momento em que a força chegou e do filtro dos meus olhos. É passar a informação ao coração. Só para a força se manter. Está a ser diferente. Pela primeira vez, quero muito isto. Por mim. Que não nos falte força e coragem para lutar sempre pelo nosso amor próprio acima de tudo. E volta e meia lembro dessa coragem. Às vezes só porque sim, outras tantas porque preciso.

One - as grandes marcas também falham, em grande!

Já estive para escrever sobre isto mil e quinhentas vezes, mas cada vez que o penso em fazer só me enervo mais um pouco. O post já foi aberto umas quantas e retido em rascunhos e isso só me faz ter a noção de como este assunto anda a ser arrastado há demasiado tempo. Infelizmente.

De uma coisa tenho a certeza, o cliente não tem sempre razão, se assim fosse, as marcas tinham que ser mais responsáveis quando cometem erros.

Em Dezembro do ano passado, após algum tempo em que andei apaixonada pelo relógio da ONE do 3 em 1 na caixa e até pedi ao Pai natal... resolvi oferecer como presente a mim mesma no Natal na cor gold rose. O relógio não foi nada barato, mas estava confiante que era merecido e começaria ali uma longa relação de cumplicidade, sempre juntinhos. Não poderia ter estado mais enganada.

Comprei o relógio no dia antes de Natal. E comecei a usá-lo no Natal.

relógio one

Em Janeiro faço anos e foi-me oferecido um relógio da Miss Sixty muito giro, andava com o da One nem há um mês com a pulseira mais fina e troquei para que quem mo ofereceu também visse que gostei do presente. Este relógio andou comigo cerca de um mês até que decidi usar o da One novamente. Achei qualquer coisa estranha na cor, até porque um e outro tinham o mesmo tom, mas pensei que fosse impressão minha. Passado uns dias a cor do One definitivamente não me parecia nada igual e resolvi passar na ourivesaria que o comprei. Prontamente concordaram comigo e disseram que a cor do relógio tinha modificado, a cor do mostrador e da bracelete estavam diferentes. Avisaram-me "olhe isto vai como garantia e normalmente demora cerca de um mês". Eu apenas pensei, fazer o quê, era o ter que ser. Quase dois meses depois chegou o relógio. A próxima fotografia data de 4/06/2016 provavelmente quando recebi o relógio. Relembrando que o relógio traz mais duas braceletes ao se pôr uma ao lado das outras, mais uma vez a cor não tinha nada a ver, aliás como se percebe perfeitamente na fotografia.

relogio one.jpg

 

Vai de ir tudo novamente para trás, para a garantia, "sabe como é, mais ou menos um mês". Passou um mês, passou dois e nada. Então o relógio perguntei eu. Ligaram e a resposta que tiveram foi que com as férias atrasa sempre um pouco e coisa e tal, mais uns dias. Uns dias depois, já completamente desiludida mas com muita paciência com isto voltei à carga. Então o relógio? Convém aqui dizer que passei todo o verão sem ele (que era a oportunidade de usar aquela bracelete branca que vem na caixa). Ligaram e deram-me a resposta, "olhe afinal vão dar-lhe um relógio novo, na próxima semana dizem que enviam, assim que chegar ligamos consigo". Não consigo precisar o dia em que me ligaram mas foi na semana de 5-9 de Setembro (vejam o tempo que passou!!!). Nesse mesmo dia dirigi-me à loja para ir buscar o relógio. Relógio novo. Tiraram-se as etiquetas e estava com pressa. Vim embora. Na sexta-feira dia 9 de Setembro pego nele para lhe colocar a bracelete branca, que ia a combinar com a roupa que ia usar na festa no dia 10 que tinha. Reparo, as horas não estavam certas, ao pegar no relógio para ajustar as mesmas eis que ao clicar para fora aquele botão de ajuste ele sai completamente. O "pino" (ou lá como se chama) estava solto. Não dava para ajustar nada, porque o "regulador" não estava bem, estava solto. No dia seguinte sábado, dia 10 de Setembro, às nove da manhã lá estava eu a dizer o sucedido e deixei bem claro. Nunca mais. Este serviço da One desiludiu-me por completo. "Vamos manda-lo já para a garantia e dizer para serem urgentes visto que isto já é uma situação bastante demorada".

Hoje é dia 18 de Outubro de 2016. Sabem alguma coisa do meu relógio da One, que não custou 20€, nem 50€, nem 100€, mas precisamente 169€?

Nem eu.

E a bracelete fofinha branca para usar no verão? Só se for do próximo ano. O relógio vem com garantia de dois anos e um já quase passou sem eu praticamente o usar. Ou seja, compro um relógio da nova colecção e quando o for realmente a usar já é da antiga. No mínimo deveria trazer um da nova colecção.

Fico mesmo triste. Eu amei aquele relógio à primeira vista.

Minha querida One, é de ficar satisfeita não é?

#sóquenão

A coragem de uma desilusão.

 

Há três anos atrás, depois de um desgosto. De uma quebra. De uma total afinação de rotinas. Há três anos atrás, depois de desculpas esfarrapadas, de olhar para os outros em primeiro lugar. Depois de muitas lágrimas e menos uns quilos. Há três anos atrás depois de uma desilusão. Comprei uma viagem de avião e fui, de um momento para o outro, sozinha, ser feliz. É uma altura que fica sempre lembrada e poderia ser por uma situação má. Mas vejo exactamente o contrário. No dia em que precisei de forças e de ver luz no escuro, escolhi ser um pouco mais forte e ter coragem. Fui com muita vontade de estar bem. Fui por mim, apenas por mim e pelo meu ser. Pela minha paz de espírito, pelo meu bem estar, pelo meu sorriso.

Tantas e tantas vezes falta-nos a coragem para dar um passo, para mudar de caminho, para fugir às rotinas, para pôr um ponto final. Mas que tenhamos sempre a certeza de que, quando for preciso teremos mais força que alguma vez imaginámos. Que assim seja sempre. Que não nos falte força e coragem para lutar sempre pelo nosso amor próprio acima de tudo. E volta e meia lembro dessa coragem. Às vezes só porque sim, outras tantas porque preciso.

O amor é um lugar estranho.

insta14.jpg

 

É difícil tirares uma pessoa da tua vida. Uma pessoa que amas. É muito difícil. Seja qual for o motivo. É sempre difícil. Atenua o motivo pelo qual, isso sim, mas será difícil na mesma. O Amor não é algo que vem e vai. Isso é outra coisa. Amor fica. Mesmo quando vai. Entenda-se. Muitas vezes é preciso respirar fundo com muita força, com a mesma força e fé que se tem para acreditar que somos capazes. Sempre capazes.

Desiludires-te com alguém é meio caminho para conseguires com que seja mais fácil suportar  essa pessoa deixar de fazer parte da tua vida. Muito mais. A desilusão é aquele único sentimento que eficazmente te faz sentir que já não tem sentido. Quando nos desiludimos com alguém, não passa mais que tirar o brilho a toda aquela bolha que se cria mentalmente à volta da pessoa que amamos. Pelo ponto de partida que, aquela pessoa é e será sempre merecedora de um lugar especial cá dentro. A desilusão vem mostrar-te que isso não é bem assim e que, mais dia menos dia, mesmo que perdoes tudo, mesmo que tenhas força para ultrapassar muita coisa, há coisas que não passam. Ficam. Uma desilusão é tipo o Amor, fica. E uma desilusão também tem o seu tempo. As suas passagens em que cada etapa te clarifica melhor o que poderá advir dessa emoção criada nesse sentimento. No dia em que olhares para uma pessoa e tudo seja parco de vista menos a desilusão, no dia em que olhares para uma pessoa e a primeira coisa que te faça sentir é essa mesma desilusão, no dia em que olhares para uma pessoa e tudo o resto seja secundário a essa desilusão... nesse dia, estás pronta para tirares essa pessoa da tua vida.

[ ♥ ]

Renascer = Nascer de novo/renovar-se/tornar a aparecer/ tornar ao estado de graça

porto.jpg

 

Poderia gastar todos os caracteres disponíveis para falar do [meu] FCPorto. Desse eu asas a verbalizar toda a raiva, tristeza, mágoa e desilusão que tenho em mim. Falasse eu de tudo o que gere uma equipa. Dos jogadores, da equipa técnica, da direcção, do presidente, da claque. Não vale a pena. Não vale a pena dizer muito. Falar com eles, é falar para um vazio. Foi nisso que se tornaram. Um Porto não é assim. E tão só por isso, vou remeter-me ao silêncio de olhar para uma equipa que sai do campeonato, não de rabinho entre as pernas, mas de cara feia, orgulhosos talvez dos milhões que ganham para fazer a merd@ que têm feito. Saem antes de lutar até ao fim. Isso não tem desculpa. Parabéns a todos os outros clubes, que têm usado o querer ganhar até ao último minuto.

Facadas no meu coração e de todos os portistas, é o que é!

Cresce um pouco [meu] Porto. Precisas de renascer.

FCPorto 0 x 1 Tondela

Não é fácil.

tudo menos ciscos nos olhos. não tens tempo para isso. e à frente dos outros nem pensar. respiras trezentas e noventa e oito vezes, piscando os olhos enquanto intercalas com um arregalar dos mesmos. não há cá hipóteses para choradeiras. não podes. ou melhor, não queres.

nunca achei que nada fosse fácil. mas há momentos que são particularmente difíceis, principalmente aqueles mais complicados de serem aceites. não gosto que tirem pedaços de mim. e tu negas até te confrontares com a realidade. até as pernas estremecerem e o impacto passar de fininho. mas ninguém te pode ajudar. só tu mesma. e tu sabes que vais chegar lá. mesmo que a passos pequenos. vais chegar. interiorizas.

houve um suspiro. bastou. tudo foi muito mais que ciscos nos olhos. às vezes uma pessoa não aguenta. não pode. mesmo sendo forte.

Porto!

Não há muito a dizer deste fim de semana em termos futebolísticos. E poderia ser tão diferente. Mas basta de "ses" que isso não acta nem desata. O Porto ontem podia ter aproveitado o clássico do fim de semana em vez disso perderam-se. Deitaram a toalha ao chão. Sim depois do jogo de ontem, acho que não há muito mais a dizer. E o que custa não é perder. É mesmo ver que não dá para mais que aquilo que se vê. Ver que não lutam até quando as coisas podem dar certo. É deitarem a toalha mesmo ao chão. E isso para mim é desistir. Desistir perante o número 12 que nunca deixa de acreditar é cobardice. Não tenho mais nada a dizer perante tal desilusão. Sou Porto? Claro. Mas onde andas tu [meu] Porto?!

Braga 3 x 1 FC Porto

Uma onda de frio de Kiev.

Ontem ainda era para comentar alguma coisa mas aquele frio de Kiev congelou-me as ideias e senti-me uma verdadeira portista. Sim. Só isso explica a vergonha de jogo que vi ontem no Dragão. Sem desculpas. Sem explicações. Dar a mão à palmatória. O corpo às balas. O Porto jogou mal. Não fez nada de jeito. Não houve um passe bom. O Porto estava a fazer um percurso exemplar na Liga dos Campeões, tão bem classificado e posicionado que não se consegue entender como faz um jogo como o de ontem. Dois golos sofridos. Em casa. Com um apoio bem a peito dos adeptos. Os únicos que tentaram se proteger do frio de Kiev mas sem sucesso. Aqueles nossos remates para a bancada logo desde início só fizeram prever que dificilmente iríamos encontrar a baliza. Foi isso. Um frio.

Liga dos Campeões = FC Porto 0 x 2 Dínamo Kiev

"Feitas as contas, assim é difícil encontrar Portugal."

 

"Um nojo que cresce, e a vida como se nada fosse. Uma bola no estômago em forma de raiva, e vergonha, e tudo. Ricardo Salgado vê a sua caução ser reduzida para metade pelo Tribunal Central de Instrução Criminal. Dos antes 3 milhões, terá que pagar apenas um milhão e meio para limpar a sua vida que não tem por onde ficar mais suja. Na mesma semana, como nos filmes maus, fica a saber que a sua reforma vai triplicar para um valor de 90.000€. Isto num país que tem de encontrar moedas entre as almofadas do sofá para pagar o dia de amanhã. E a vida segue, e o sol nasce, e nada acontece. A impunidade a qualquer preço num país que não merece ser pontapeado desta maneira. A merda que passa e acena a quem fica. O nojo que cresce. Merda por todo o lado, e mais merda. Merecíamos melhor. Merecíamos que a corrupção fosse punida por quem tem a responsabilidade jurídica e moral para o fazer. O país a ser defendido por nada. O que nos protege é um antibiótico que mata. Espalha a doença e segue, ninguém viu. Vítimas do BES com vidas destruídas por alguém que agora sai premiado. Mereciam melhor. É um país ao contrário, que já perdeu os sapatos, calça meias de cores diferentes e nada acontece. Amanhã tudo segue como ontem. Nada acontece a quem compra a liberdade nas traseiras de tudo. Assim é difícil acordar todos os dias. Assim é difícil não querer chamas e fogo e gritos. Feitas as contas, assim é difícil encontrar Portugal."

 

Bruno Nogueira no seu Facebook

Aplaudo de pé estas palavras. Vergonha deste meu pais tão bonito para fora, para olhos de outros com tanta podridão cá dentro. Por maus governos, más pessoas e grandes vigaristas. Por demasiada corrupção ao colinho. Por o grande ser sempre ajudado e o pequeno sempre espezinhado. País em que os inocentes vão parar à cadeia porque alguém se lembrou de lhes apontar o dedo e onde os maiores filhos da fruta estão em casa a desfrutar do que o dinheiro que roubaram lhes proporciona. Vergonha. Vergonha por saírem sempre impunes os mesmos. Porque alguém lhes dá essa hipótese. Mesmo jurando de braço levantado pela nossa Republica que farão sempre justiça. Afinal, o que é a justiça?

SorrisoIncógnito

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência! Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das minhas as quais identifico. Do mesmo modo, este blog respeita os direitos de autor,mas em caso de violação dos mesmos, agradeço ser notificada.