Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

"Amar pelos dois"

 

Foi esta a música que ganhou este ano o Festival da Canção.

Deu pano para mangas, aliás como tem dado nos últimos anos, as críticas ao mesmo. Eu também sou da opinião que em Portugal há tantas boas músicas e boas vozes, mesmo amadores que se encontra por aí que... depois uma pessoa fica decepcionada.

Adiante, por acaso não me apetece falar mais do festival porque já tenho falado em anos anteriores e é um bocadinho mais do mesmo.

Pois que, ganhou a música "Amar pelos dois" interpretada por Salvador Sobral e da autoria da irmã, Luísa Sobral (que gosto de ouvir cantar).

Gosto da música (não é uma música espectacular, mas no rol...), gosto, fica no ouvido, gosto de o ouvir cantar, no entanto não consigo perceber a interpretação física da mesma. Há ali todo um conjunto exterior, incluindo o aspecto visual dele que não me inspira de todo admiração, mas ver aquela actuação com a minha mãe por perto já deu para tirar algo positivo "oh mãe já viste aquele cabelo? Benze-te duas vezes antes de falar da minha juba quando saio de casa às vezes pela manhã"!!! E o casaco vejo-o como a personificação do pensamento "por cá, há sempre espaço para mais um", somos um país acolhedor certo?

Só mais uma coisa, não dá para irem os dois irmãos cantar?

É que (só) por acaso gostei bem mais de os ouvir aos dois no final a interpreta-la.

To listening... ♥

 

Primeiro Gosto do Seu Jorge. Aquela voz. O cantar falando. O jeito. Ouvir ao vivo é daqueles que devem valer muito a pena. Apenas ele e a viola. Aconteceu na Rádio Comercial e é tão bom de se ouvir. Hoje vinha no carro e ao começar "Bola de meia" aumentei bem o som só para sentir a música como se ele estivesse ali a cantar para mim. Tão bom.

To listening... ♥

 

"You say the words I wanna hear
But they are as empty as the air
Just like you mean it
But you didn't mean it
At all
As I go walking through this night
Telling myself I will survive
I wish I could mean it
But I didn't mean it
At all

We can tell so far how endless is
And you can be someone that you can be
It's a gentle lie
But it will leave me crying through the night
But that's how it is, sometimes
But that's how it is, sometimes
Didn't think love should be like this
You and I both know what this is
You wanted to mean it, but you didn't mean it
At all"

"Melhor de mim"

" Hoje a semente que torna na terra E se esconde no escuro que encerra Amanhã nascerá uma flor

Ainda que a esperança da luz seja escassa A chuva que molha e que passa Vai trazer numa gota amor

Também eu estou à espera da luz Deixo-me aqui onde a sombra seduz

Também eu estou à espera de mim Algo me diz que a tormenta passará

É preciso perder para depois se ganhar E mesmo sem ver, acreditar

É a vida que segue e não espera pela gente Cada passo que demos em frente Caminhando sem medo de errar

Creio que a noite sempre se tornará dia E o brilho que o sol irradia Há-de sempre me iluminar

Quebro as algemas neste meu lamento Se renasço a cada momento meu destino na vida é maior

Também eu vou em busca da luz Saio daqui onde a sombra seduz

Também eu estou à espera de mim Algo me diz que a tormenta passará

É preciso perder para depois se ganhar E mesmo sem ver, acreditar

A vida que segue e não espera pela gente Cada passo que demos em frente Caminhando sem medo de errar

Creio que noite sempre se tornará dia E o brilho que o sol irradia há-de sempre nos iluminar

Sei que o melhor de mim está para chegar

Sei que o melhor de mim está por chegar

Sei que o melhor de mim está para chegar "

 

Já aqui falei da Mariza num post "aprovado " por ela mesma, e gosto sempre de acompanhar o seu trabalho. Música em português, boas letras e com uma voz sempre impressionante. Uma garra na voz, o sentido e o carinho que demonstra sempre pelo público. Mariza deu recentemente uma entrevista para a Cristina que não devem perder. E o que não devem também perder é o seu novo álbum "Mundo" do qual fazem parte a música "Paixão" que já aqui partilhei e agora esta "Melhor de mim" com uma letra que particularmente me faz sentido. Porque na música, mais que se gostar do ritmo, do som, das batidas há que se entender a música, o seu recheio, as palavras, o que transmite.

Parabéns Mariza!

"Lisboa Menina e Moça"

Carlos do Carmo foi ontem receber o Grammy "Lifetime Achievement Award" o qual dedicou a todos os portugueses.

A Rádio Comercial fez-lhe uma homenagem. 35 artistas cantam "Lisboa Menina e Moça", um poema de José Carlos Ary dos Santos, Joaquim Pessoa e Fernando Tordo com música de Paulo de Carvalho, que se tornou um tema emblemático de Lisboa, do Fado e da carreira de Carlos do Carmo.

 

 

Porque ontem não tive a oportunidade, Parabéns Carlos do Carmo.

Parabéns Comercial, adorei o vídeo, a ideia, o resultado. Muito bom!

Ai e coisa e tal, o que interessa é participar. Não! Às vezes mais vale desistir de participar do que ir em mau.

Já tinha ouvido muito “sururu” por aí sobre o Festival da Eurovisão da Canção deste ano. Verdade seja dita, nem sequer me interessou ir ver quem era a tal Susy que nos foi representar muito menos ouvir a música. As criticas eram demasiado más para me despertar curiosidade. Na verdade estes últimos anos, envergonha-me mais o ir, do que nem sequer aparecer. Acreditem o Festival da Eurovisão como já aqui disse já foi um acontecimento, já não o é, ou então é mas em mau. Mas agora há pouco quando vi a notícia “Portugal foi eliminado do festival Eurovisão da Canção 2014 na primeira semifinal” despertou-me a curiosidade por achar que realmente devia ser muito mau o que escolheram. Depois de ver (e nem foi preciso ver tudo), só tenho uma pergunta, quem raio de direito, deixa ser aquela música uma “capa de amostra” de Portugal? A música portuguesa merecia mais. Porra. Nem acredito que em país distinguido por Fado Património Imaterial da Humanidade e com tanta música e vozes de boa qualidade e letras em português, tenha-se levado aquilo. A sério?

Lembrei-me agora que sou do tempo de ter um poster da Sara Tavares (sempre gostei desta moça) no Festival de 1994 com o seu “Chamar a Música”, bem mais interessante que esta e caraças foi há vinte anos!

SorrisoIncógnito

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência! Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das minhas as quais identifico. Do mesmo modo, este blog respeita os direitos de autor,mas em caso de violação dos mesmos, agradeço ser notificada.