Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

O amor é um lugar estranho. E fodido.

Perdi-te no dia em que olhei para ti sem o coração.

No dia em que decidi olhar para ti sem o coração senti que te perdi. Algures nas decisões tomadas que ficaram para trás. Nas decepções que se acumularam entre nós, no muro que ganhou terreno.

Hoje sei que (foi naquele preciso momento em que após mais um dia normal juntos nos despedimos e eu olhei-te sem o coração) não volta. Naquele instante soube que já não era o que tinha que ser. Quisesse ou não. Muito ou pouco.

O amor é uma base que não serve só de suporte se os alicerces tiverem fendas. E às vezes o importante é pores o coração de lado e tentares enxergar com o discernimento necessário para que os sentimentos não toldem a realidade.

O difícil não é lutar e acreditar. O difícil é desistir, quando queres ficar. Quando queres que as coisas dêem certo. Quando vives o hoje. Bem.

Perdi-te no dia em que olhei para ti sem o coração.

Foi assim que consegui perceber que não éramos um, éramos dois, cheios de caminhos e travessas para percorrer. Sozinhos. Percebi então que o caminho não seria junto. É difícil. Foi difícil. Mas quando olhas sem o coração e a desilusão está à vista é aí que te apercebes que não vale a pena continuar a insistir no que não é. No que não tem volta a dar. Nem tudo tem volta a dar. E quando decides deitar a toalha ao chão não é a tarefa mais fácil. Por mais que te digam que há solução, que nada é impossível que basta querer. Não.

Quando deixas de acreditar, de sorrir, de ficar estranha, quando sentes aquele abalroar cá dentro que não explicas. Quando vês as feridas já nas cicatrizes. Quando a oportunidade já não é agarrada pela primeira vez. Não é que seja impossível, é acreditar que talvez não seja o possível que queres para ti.

Quando consegues perceber que estás a calçar um sapato, aquele que está no topo das tuas preferências, mas que já te fez bolhas e ultimamente está a ficar desconfortável até que chega um dia que reparas na realidade ele não serve. Deixou de servir. Estás só a tentar calçar um sapato que não é para ti.

Podes decidir o que queres fazer com ele, mas a primeira decisão é que não o voltas a tentar calçar.

Às vezes é preciso olhar sem o coração. Por muitos outros dias que não o tenhas conseguido fazer. Sem filtros. 

Foi nesse mesmo dia em que te olhei sem o coração que, perdi-me de ti.

[ ♥ ]

Empresa feliz...

"Escolhe um trabalho que gostas e não terás que trabalhar um único dia na tua vida"

A frase é bem antiga. Na verdade mesmo que não seja o trabalho de sonho, se gostas, se te sentes bem é meio caminho andado para as coisas não só correrem bem como não te fazerem mal. Há sempre muitos "mas" e "ses" sabemos que poderia ser sempre melhor, ou pelo menos achamos muitas vezes ou que o horário podia ser outro, ou que o ordenado podia ser mais rechonchudo, ou que os colegas fossem renovados, mas... na essência as coisas correm muito melhor, quando gostas daquilo que fazes, ou quando te sentes bem no que fazes.

Quando vim para esta empresa há mais de dez anos, sempre que pensei nos pontos negativos houve um positivo que deu a volta por cima. Cá somos família. Tratam-nos assim. Tratamos-nos assim. Desde o primeiro dia percebi isso, mexem comigo, mexem com todos. Quando um sofre, sofremos todos, mas quando um ri, a gargalhada é geral.

Isto é realmente de loucos, junta com eles estou mais que atrofiada é certo, fazer o quê?!

Esta é um exemplo de família que gostava de ter (assim como a minha) e tão só por isso acredito nas vezes que fico grata e que agradeço a sorte que tenho.

Ontem o boss fez anos. Para nós é a festa anual da empresa.

Sabem o jantar de natal, sentadinhos no restaurante com um serviço à disposição? Deixou de existir há uns anos. Preferimos esta festa para o convívio. O Boss faz anos e a festa é de todos nós. As instalações da empresa abrem portas há festa, juntam-se os trabalhadores e a família do boss. Há churrascada para todos. E até podem assar a própria febra na brasa. Há tinto, branco e cerveja até fartar. Vêm vizinhos, fornecedores e clientes mais amigos. Um trás uma bateria, outro traz a concertina e as desgarradas fazem-se. Haja alegria e a festa só termina já de noite.

Acreditem, ri até doer a barriga (e comi e bebi ainda melhor).

Se a empresa hoje trabalhava sem a tarde de ontem? Tralhava, mas não é a mesma coisa... Há condições num trabalho que dinheiro algum paga. E a convivência, a partilha, o diálogo e a amizade só nos levam para a frente.

Carta de amor #1

IMG_20160405_153928_533.jpg

 

Afilhada do meu coração,

há precisamente um ano por volta mais ou menos desta hora, estava eu em tua casa em conversa com a tua mãe que me contava que a noite não tinha corrido lá muito bem. Estava receosa. Achava que tu se calhar já querias nascer. Mas o facto de ter consulta nesse dia, deixava-a mais descansada porque já ia falar com a doutora. Não stresses disse-lhe eu, ainda é cedo e está frio, ela não deve querer sair já. Mas quando tiver que ser que venha, com força e saúde. Mas não stresses.

Nesse dia à noite tive treino. Antes de sair era para ligar à tua mãe para saber novidades, mas estava sem bateria. Deixei o telemóvel em casa a carregar e fui ao treino. Quando cheguei e peguei no telemóvel o primeiro pensamento foi "aconteceu alguma coisa". Tinha chamadas da tua mãe. Do teu pai. Do teu padrinho. "Queres ver que o raio da moça está mesmo com pressa?" e sim, constatei logo de seguida ao falar com cada um deles que sim, era verdade, estavas com pressa. E para surpresa tinha mesmo chegado a hora. Estive ao telefone com a tua mãe até ela ter que o largar. Estava ansiosa. Era cedo. Mas tinha que ser.

Na verdade estávamos todos. Disse-lhe que ficasse o mais calma possível e só quando desliguei o telefone me apercebi que estava tão ansiosa quanto ela. E tu nasceste. Bem. Graças a Deus.

E no dia seguinte lá estava eu a conhecer-te. A ver-te pela primeira vez. A pegar em ti ao colo com todos os medos do mundo e mais segura que nunca. Uma confusão de sentimentos. Eras tão pequenina. Um ser tão indefeso que ainda nem tinha aprendido a chorar. Lembro-me daquele silêncio, daquele cheiro, daquele modo despreocupado do mundo, daquela inocência. Recém-nascida, prematura, dava vontade de abanar só para saber se estavas bem. Tão linda. Perfeitinha. Como fiquei orgulhosa, naquele momento de ter sido escolhida para ser quem sou na tua vida pelos teus pais. Meus amigos. Que deste modo, com muitos ciscos nos olhos e orgulho por me fazerem sentir especial, pelo valor, pelo lugar que terei na tua vida, na vossa, na minha de te ser quem sou. Há amizades que valem mesmo a pena. Há provas de amizade que são as maiores provas de amor.

E foi aí que te prometi ser, para a vida, a melhor madrinha que poderei ser. Foi aí que prometi dar-te o amor que tenho, o lugar na minha vida e fazer do meu sangue o teu.

Um ano! Estás uma menina linda. De sorriso e gargalhada boa. E o que te desejo é uma vida feliz.

Parabéns minha pequena.

Amo-te muito ♥

Hoje começa-me a primavera!

Mano,

Hoje sim, começa-me a primavera!

Sempre associei o teu dia, aos melhores dias. Sempre o disse. Sempre o senti. E as datas de calendário são uma seca. O dia ontem provou-o. Diz que ontem foi o equinócio de Março, correspondente do inicio da primavera, mas o dia esteve choco que só ele. Nem me lembrou de tal. Hoje sim, mal acordei e me lembrei de ti lembrei também que a Primavera chegou. Que venha cheia de alegria. Cores. Flores a abrir. Muito sol e azul. Calor. Mangas arregaçadas. Sorrisos. Muitos sorrisos.

Não te desejo menos que isso. Sempre. Mas hoje é especial. É o teu dia. E sorrio-te para que sorrias também, mesmo que lá dentro, o coração esteja apertado de tanta saudade. Cheia de ciscos nos olhos por me lembrar de cada aniversário que tive a oportunidade de partilhar contigo. Os ciscos são saudade. Faz parte. Mas seriam os mesmos se hoje pudesse estar ao teu lado.

Tu sabes, sou uma chorona do pior. Isto dos sentimentos trama-nos. E a família é o meu bem maior.

Quero muito que sejas feliz. Onde quer que estejas, mas gostaria muito muito muito muito que fosse aqui do meu lado. A vida não é bem como nós queremos. E que a distância que nos separa nunca passe apenas disso mesmo, distância. Que nada tenha a ver com o coração. Aí estamos juntinhos.

Que hoje o dia te seja bom. Que venha mais um ano melhor. Que venham muitos mais anos com saúde. O resto a gente vai dando o jeito.

Quero-te o melhor que o mundo tem para oferecer.

Beijo de Feliz Aniversário, feliz dia e um Abraço enorme, sentido!

PARABÉNS MANO! L♥ve you* always & always ♥ ♥ ♥

8 anos!

Esperem lá... inspira/expira... 8 anos! Como assim 8. 8? Já? Sim, 8 anos de Blog!

(toda eu ciscos nos olhos)

 

3151 posts

9609 comentários

252455 visitas

651 reacções

2207 likes no Facebook

282 Seguidores no Instagram

260 posição no Blogs Portugal

8 anos de existência 

8 anos.jpg

 

De mim, de vocês, de muitas partilhas, de muitos sorrisos incógnitos, de NÓS!

 

A sério 8? É o que mais me tem ocorrido nestes últimos dias. Continuo a sentir-me surpreendida pelo blog continuar a fazer parte da minha vida a cada ano que passa. E sempre muito presente. Há oito anos atrás não imaginei isso nem que lhe sentisse a falta. Deste constante desafio. Deste apego. Desta partilha. De tantos que vieram, dos que ficam. Dos que passam. Lembro-me dos que me fizeram criar este espaço, que muitos já não existem mas que me deixaram uma marca. E saudades. De uma altura em que os blogs eram muito mais "nós". Mais genuínos. Mais verdadeiros. Menos interesseiros. Menos marcas. Mais sem filtros. Menos "fama".

oito anos atrás criei o blog para partilhar sorrisos de tudo e de nada, para falar do que me apetece, quando me apetece. O propósito continua o mesmo. Deixa-me partilhar a minha inspiração na escrita. E como eu gosto disso. E continuo a ter partilhas boas disto. Continuo a conhecer outras tantas partilhas que gosto. Continua a trazer-me gente de sorrisos que me ajuda. Energia positiva. Sempre. Já espalhei muitos sorrisos, já recebi muitos sorrisos. Já partilhei lágrimas, e recebi ainda mais sorrisos. Já escrevi coisas tão minhas que me vão na alma. Já foi completamente anónimo. Já serviu tanta vez de diário, de um ombro para desabafar. Trouxe-me pessoas novas. Trouxe-me histórias partilhadas. Trouxe-me Pais Natal secretos e PPC’s. Trouxe-me miminhos de blogs com gente dentro. Trouxe-me partilhas que não mais vou esquecer... Continua a ser uma aventura. Todos os dias.

Enquanto continuar a fazer sentido, cá estamos. E eu gosto de cá estar. Acreditem. E agradeço a quem está também. Muito!

(8 anos carago!)

E ao pessoal do Facebook!

Obrigada! 

Cá beijinho  e sorrisos mil!

Janeiro o meu mês!

[ Foste-me imensamente bom.mês meu.meu mês.carregado de boas energias.de desafios de ano novo.de amizades e sorrisos.foste-me aquilo que sempre espero de ti.porque te gosto.és o meu mês.carregaste-me de sentimentos bons.trouxeste-me aqueles que gosto.que gostam de mim.e eu sou feliz.e agradeço por isso.agradeço a quem ao meu lado está.vieram-me estes 33.agarro-os com força, esperança.quero muito que o amanhã dê certo.quero muito mais viver o hoje.quero muito querer-me.deste-me as forças que precisei.um mês de não dar um passo atrás.de decisões. de segurar lágrimas.de não desistir.de não deixar de acreditar.Janeiro meu mês.mês meu.como te gosto.este começo. este novo livro cheio de páginas por rabiscar. mês meu como te gosto. ]

[ Janeiro é o meu mês.e foste-me imensamente bom ♥ ]

♥ Swarovski

swarovski.jpg

Já há muito que babava por uma das pulseiras da Swarovski e já aqui tinha falado. Gostava de algumas cores, mas da cinzenta em particular. Tive a sorte de receber como presente no meu aniversário. E é muito mais gira ao vivo e no pulso fica lindíssima. Assim como já há muito que queria a aliança, que é super fina, discreta e elegante. Adoro.

Para minha surpresa, como presente de aniversário e sendo eu uma "Be Swarovski", a Swarovski ofereceu-me os brincos. Escusado dizer o quanto fiquei contente.

Obrigada!

Faceweek*

faceweek1.jpg

Tem estado muito frio, é certo. Mas o solzinho tem ajudado. Agora que voltou a chuva não lhe acho tanta piada. Já aqui disse mil vezes frio, a chuva e nevoeiro. Aqui no Norte as temperaturas continuam de bradar aos céus e eu cá sei onde estava bem! Ficam alguns looks. Entre camisolas de gola alta, capas, kispos, pêlo, gorros... tudo o que dá para ajudar a não ter tanto frio. A pulseira oferecida que aqui falei. O telemóvel que resolvi oferecer a mim mesma como prenda de aniversário. A temperatura mais baixa que apanhei esta semana, -1ºC. E uma prenda que me foi oferecida nos anos da Swarovski. Depois amostro o que vinha lá dentro.

faceweek2.jpg

Aqui ficam umas fotografias do meu dia. O dia lindo que estava pela janela mas bem frio. Um bom vinho a acompanhar o almoço de aniversário junto com a minha família e amigos. O bolo que estava delicioso e que toda a gente gabou. E o meu look do dia. De notar o sorriso.

Mais pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito

SorrisoIncógnito

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência! Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das minhas as quais identifico. Do mesmo modo, este blog respeita os direitos de autor,mas em caso de violação dos mesmos, agradeço ser notificada.