Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

Mulher sofre #2

Há um mês partilhei aqui um dos dramas de uma mulher.

" Aquele momento em que te apercebes que estás a um mês de um casamento e que não tens vestidos que te sirvam. O drama. O horror. Mulheres entendem-me? Não me apetece gastar dinheiro, até porque a um mês do casamento nos entretanto tenho a Páscoa e uma afilhada, tenho as minhas primeiras férias do ano que incluem viagem de avião, uma semana para gozar, uma comunhão e prenda para o melhor sobrinho do Mundo. E de seguida o casamento com prenda para os noivos. Comprar vestido? Não faço questão. Mas... (há sempre um mas) fazer o quê quando vais ao guarda-roupa e os vestidos não te servem?

Estou tramada. "

Estava a um mês de um casamento. O casamento é já amanhã. E novidades?

Pois. Nos entretanto foi-se a Páscoa. E tinha chegado à decisão de como não fazia questão e não dava mesmo jeito nenhum comprar um novo vestido, usar um dos que já tenho. Adiante. O próximo passo era eles servirem-me. Só que não. E então resolvi mudar alguma coisa, para conseguir caber dentro de um que seja. Quem me conhece sabe, o doloroso que para mim é tudo o que envolva comer menos. Sou uma #MariaTexuga mais que assumida. E nunca me vi na situação de "ter mesmo que ser". Pelo menos se o objectivo é usar um vestido que já tenha, não havia outra opção. Nos últimos meses tinha aumentado o meu peso em seis quilos. Seis. Mas isso são outros quinhentos. O importante era perder parte pelo menos até que um que seja servisse. Não foi preciso beber coisas verdes e comer sementes. Não foi preciso passar fome e deixar de comer. Isso era ponto assente que falhasse logo à partida. Mas a primeira regra foi, tentar não repetir. Acreditem, eu raramente como apenas um prato de comida. Encho o prato duas ou três vezes. E passava por aí. Então comecei a tirar comida para o prato só uma vez. Achei que não podia ser só isso e com isso comecei a intensificar as minhas caminhadas. Caminhar o mais possível, sendo que calhou logo num mês em que estava a sair tarde do trabalho, mas tentei ao máximo durante quinze dias, à noite ir andar o mais possível. No telemóvel marcava 5klms. Era o que tinha que fazer pelo menos. E fiz.

Assim até ao dia de ir de férias consegui perder três quilos. Com as caminhadas e com a redução para um prato apenas de comida às refeições. E com o lanche para coisas mais saudáveis, entre iogurtes, fruta ou bolachas menos calóricas. Antes mesmo de ir de férias já tinha três vestidos que apertavam. Óptimo.

O pensamento seguinte foi "vou de férias e isto não vai piorar porque de férias muitas vezes como menos". O segundo pensamento foi "isto não pode mesmo mudar porque depois não vou ter tempo para perder o que seja que tenha para perder".

Fui de férias e... encontrei-me com o bolo do caco, com a batata doce, com as pizzas do Papa Manuel, com as semilhas. Encontrei-me com a Poncha, com os amendoins e com as batatas doces fritas. Com a carne em vinho e alho.

Cheguei cá e encontrei-me com a balança.

Contas feitas hoje tenho dois quilos e meio a menos. Amanhã vou ter que entrar num vestido. Dê por onde der!

Faceweek*

Aqui fica um dos looks que mais gostei de usar na semana passada:

 [ Vestido - Pull and Bear / Sapatilhas - Adidas Stan Smith rosa]

Outros looks usados:

IMG_20170426_133850.jpg

 

Uma "escapadinha" à #MariaTexuga depois de encontrar em casa uma massa folhada e uma alheira. Juntando os dois no forno ficou uma maravilha de se comer (em alguns folhados se gostarem ponham uma tira de queijo).

Foi uma semana de médicos. Consultas. Exames e análises. Tempos de espera mais ou menos controlados, mas sempre aquela ansiedade. Valeu o passear na melhor cidade.

IMG_20170426_134143.jpg

Continuo a tentar ser activa nas caminhadas, mas ao fim-de-semana e à sexta raramente consigo ir caminhar. Este foi o melhor resultado da semana passada:

 Tivemos um dia na semana com um clima tropical. Uma trovoada forte e seca. Até a casa tremeu.  Sim claro e eu!!

IMG_20170419_223705_372.jpg

Esta foi a manicure usada da semana. Verniz Flormar P121 (rosa velho):

Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito

Queres ver que vou virar fashion blogger?

There's one Skyr in the house!

20170410_134151.jpg

 

Não sei se isso é bom se é mau. Ainda não provei nenhum. Mas depois de todo um xururu em volta dos esgotadíssimos quaseimpossiveisdeencontrar Skyr vou provar um. Eu juro que não fiz fila num qualquer Lidl perto de mim. Não espezinhei ninguém e muito menos andei à batatada com alguém por um só que seja. Na verdade, depois de eu, #MariaTexuga ser a ultima pessoa a saber do que se travavam os tão falados Skyr, alguém ofereceu-me um para provar.

Até estou excitada só de pensar na hora do lanche!

Aplicações de telemóvel

Eu gosto de conhecer, ver, experimentar e desinstalar se não me interessar. Não gosto de ter o telemóvel cheio de aplicações que não interessam nem ao menino Jesus. Gosto das que são práticas, das que fazem jeito. Que servem para alguma coisa e não para enfeitar ou só porque alguém me disse que é xpto.

Das conversas das caminhadas, ouvi aqui e ali, que há "n" de aplicações que são úteis. Ajudam a teres uma ideia do que andas a fazer. No entanto não pedi nenhuma a ninguém mesmo quando de vez em quando me lembrava logo me esqueci.

Ontem, farta de andar em modo preguicite e de os treinos não estarem a ser compatíveis (fora à segunda feira ser zumba e raramente faltar), à noite apeteceu ir dar uma volta a pé. O facto de não ter perto de casa sítios próprios para se andar a pé. A falta de passeios, as estradas com pouca iluminação etc.. (coisas de aldeia) nem sempre dá para longos passeios à noite. Uma pena. No entanto quero ser mais activa nisso. Já depois de sair de casa, lembrei-me de pegar no telemóvel e instalar uma qualquer aplicação só para ver "números" daquela do "vou ali e já venho" que fui fazer.

Descobri portanto que este tipo de aplicações são motivadoras. porque para além de te darem a noção do que andaste a fazer, dão-te aquele "beliscão" de querer fazer mais.

 

Como podem ver, em cerca de 40 minutos, percorri 3km num total de 4644 passos. As 144 calorias é que não deram nem para as azeitonas que serviram de aperitivo ao jantar. Mas pronto. Ficou aquele bichinho de querer fazer mais. De que para começar já é alguma coisa (mesmo sendo uma miséria para muitos bem sei), mas do que se precisa é ATITUDE (como disse um amigo meu) e que se o fizesse todos os dias era um bom progresso. A ver vamos. Mas que incentiva, incentiva. Fica a dica. Aplicação - Pacer.

Partilham alguma?

Exemplo de treino grátis.

Da aula ontem quando cá fora marcavam dois graus e neve na montanha.

Ela (PT): Tem que ser para aquecer, e só para aquecer são duas series de 70 agachamentos, 50 abdominais e 30 flexões.

Antes mesmo de fazer só de ouvir já doía. A primeira série faz-se sempre na boa, quando se chega a meio dos abdominais da segunda série já apetece sair porta fora.

Pegar em algo que escorregue o pé (ver no vídeo - valslide), no caso usamos papel. Pôr por baixo de cada ponta da sapatilha e fazer o maior número de vezes que consigam:

 

1 minuto de mountain climber normal descansa 20 segundos

1 minuto de moutain climber a puxar para fora (ver no vídeo - spider); descansa 20 segundos

1 minuto de moutain climber a puxar para dentro (ver no vídeo - cross body); descansa 20 segundos

repetir outra série tudo igual.

Descansa um minuto. E nova série:

1 minuto de mountain climber a pés juntos normal; descansa 20 segundos

1 minuto de moutain climber a pés juntos a puxar para fora (diagonal); descansa 20 segundos

1 minuto costas direitas no chão, rabo levantado e com os calcanhares em cima do papel deslizar puxando as pernas até ao rabo e descendo, sempre com o rabo o máximo levantado (parece que os músculos da perna vão saltar fora); descansa 20 segundos

repetir outra série tudo igual.

Para acabar, rápido 10 Burpees (que depois de já não sentires quase os braços é coisa boa de se sentir).

Alongamento.

Dói. Resmunga-se. Fica a doer. (Hoje) Continua a doer. Mas diz que faz bem! ;)

Bora experimentar?

As calças são as mesmas, o peso na balança não!

Pela primeira vez pensei em fazer dieta, ser menos #MariaTexuga. A roupa não tem deixado de servir, tem ficado mais justa. E eu ando mais preguiçosa sem tanto tempo para exercício físico. Mentirinha, devido a outros factores externos à preguicite mas "internos" à minha saúde não estou a conseguir acompanhar as aulas e os treinos como antes, as três vezes por semana. E a coisa foi-se dando e tenho a sensação que deixei mais de fazer. Quero mudar isso. Em rascunho já andam há muito exercícios para fazer em casa. Nada feito. Ainda. Mas quero. E vou fazer um plano, depois partilho. E os dias estão "maiores". Sair do trabalho de dia é mais aliciante. Quero voltar às caminhadas. Ontem fui fazer uma caminhada de ajuda a uma boa causa, a luta contra o cancro, nove quilómetros em monte. Correu super bem, mas foi cansativa. O percurso não era muito fácil para uma #MariaTexuga que está habituada apenas a subir escadas e não montes sempre no lufa lufa. Mas a coisa fez-se. Senti-me muito mais saudável. Ou apenas normal com umas dores de pernas e um cansaço compreensível. Mas as paisagens? Isso sim, vale a pena. Aliar ao exercício físico, natureza e boas paisagens é meio caminho andado para me aventurar a ir. Tão só por isso ginásios nunca foi o meu forte.

IMG_20170320_190157.jpg

 

Mas depois a #MariaTexuga que há em mim é uma danada e faz-me resistir a quase tudo menos a comida.

Posto isto, vamos lá a uma aula de zumba que hoje é dia.

Maria na Cozinha!

Já aqui tinha comentado gosto muito de tarte de maçã. E antigamente fazia muitas vezes uma em que as medidas já eram a olho. De tanto que deixei de fazer e depois esqueci-me do que era.

Entretanto um dia destes, no instagram vi uma fotografia de uma bem apetitosa e pedi a receita. Hoje, que tinha lá uma massa folhada para dar usar, peguei na receita que me tinham dado a apenas acrescentei vinho do porto, porque achei que combinava.

Tenho a dizer que ficou uma delícia.

"As melhores coisas da vida não são coisas..."

Ser turista na "minha" cidade.

Marcar aqueles dias para sair da rotina, para passear, para respirar outros ares.

Foi assim que começou a minha aventura e da melhor amiga. Depois de vezes sem conta querermos marcar um fim de semana e ter passado ao lado. Desta vez foi mesmo. A primeira pergunta de todas, vamos onde? E porque não, Porto? O nosso Porto é lindo, mas umas vezes não há tempo, outras vezes há desculpas esfarrapadas. O Porto vale a pena. Muito aliás. E eu amo o Porto.

Ribeira do Porto Hotel foi o local escolhido para nos acolher. E não poderia ter sido melhor. Tudo correu às mil maravilhas. O hotel está muito bem localizado, tem umas vistas soberbas bem no coração da nossa ribeira e o pessoal é super simpático, atencioso e educado. Muito limpo. Bom pequeno almoço. Estamos ali perto de tudo. Foi uma óptima opção.

frases vida

[ Frases que se encontram nas paredes do hotel ]

ribeira do porto hotel

ribeira do Porto hotel

[ Vista do quarto ]

ribeira do Porto hotel

Andei de comboio e de metro. Andei de Tuk Tuk, de barco fiz o cruzeiro das pontes e fiz duas provas de vinho nas caves do vinho do Porto (Quevedo e Cruz). Comprei um pack por 22€ e acreditem vale a pena.

Tuk tuk Porto

Porto

caves vinho do porto

O modo #MariaTexuga não podia ser esquecido. Houve francesinha numa daquelas esplanadas ali na Ribeira. Jantei na "Filha da Mãe Preta" também ali na Ribeira e sinceramente o que tem de melhor é realmente a vista que é brutal. Descobrimos o "Bar o Cais" onde terminamos a noite a beber e em boas gargalhadas como sempre. Também houve tempo para ir às galerias noutra noite.

night.jpg

Não podia deixar de falar do restaurante onde se comeu melhor, "Rabelos Restaurante Bar" no Cais de Gaia, com boa relação qualidade/preço. Ambiente agradável, pessoal simpático, boas vistas, várias salas e todas muito bem decoradas. O prato escolhido foi o Terra e Mar e estava divinal.

restaurante rabelos

Andei bastante a pé e descemos e subimos várias vezes desde a ribeira até aos Aliados, por ruas diferentes. E não esquecemos a [nossa] Rua Santa Catarina. O espírito de Natal está em todo o lado assim como os turistas que são mais que muitos. Pensava que no verão fosse muitos mais turistas, mas mesmo nesta altura o turismo está em alta. O Porto também está cada vez mais na mira deles.

E ainda assisti à inauguração das luzes de Natal e ao concerto dos "Vozes da Rádio" que se seguiu nos Aliados.

SorrisoIncógnito

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência! Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das minhas as quais identifico. Do mesmo modo, este blog respeita os direitos de autor,mas em caso de violação dos mesmos, agradeço ser notificada.