Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

Do hoje.

Não gosto de formações à sexta-feira que se estendem perto da hora de almoço. Começo a ficar com fome e depois não ouço metade daquilo que preciso porque o meu subconsciente “não está nem aí”. Não gosto de fins de mês ao fim-de-semana em que para prazos de serviços públicos não passam ao próximo dia útil. Não gosto de leis em cima do joelho e o “tuga” que se amanhe. Não gosto de estar sempre a bater na tecla em ficheiros, códigos, números, valores. Não gosto de ter que ligar a técnicos porque quando “pareço um burro a olhar para um palácio” nem sei bem por onde começar para me esclarecer qualquer coisa, ou tudo. Não gosto quando ligo para um serviço público e recebo como resposta “não sei” (mas que car@lho estão ali a fazer? Se não sabem, vou saber eu?)! Não gosto de leis que depois da prática não servem para todos encaixar a carapuça. Não gosto de em dias destes em vez de olhar lá para fora para desanuviar com um céu azul e solzinho, ver só nevoeiro e a aquela chuvinha virada a vento a bater nos vidros. Assim mesmo sempre certinha que até me desalinha o "tico e o teco". Conclusão: Está tudo hoje com uma morrinhice que não se pode. Nem parece(-me) sexta. Baah.

Conversas... Ups! *36*

O meu sobrinho que já passou a idade dos porquês (se é que existe uma idade certa dos porquês e se é que ela alguma vez fica por ali) desde então lembra-se que os nomes que tem não lhe chegam.

Como é que te chamas?

Pikeno: “Joaquim Manuel Carneiro Fonseca” no Pinto.

Eu: Tu não és Pinto!

Pikeno: Sou sim!

Eu: Não meu piqueno. Tu não és Pinto.

Pikeno: Sou! Se tu és Pinto e o meu pai é Pinto porque é que eu não posso ser?

...

...

O amor é um lugar estranho.

Ninguém tem que te dizer chega. É o coração. Ninguém tem que te dizer baixinho ao ouvido para chamar a tua atenção que estás no bom caminho e que nem vale a pena por um segundo que seja olhar para trás. Não vais receber uma carta com o certificado de que tudo vai bem. Não vais pedir um balanço para ver qual o resultado final. Não. Ninguém tem que te dizer chega. Vais ser tu, com todo o tempo do mundo a arranjar esse teu tempo que tem o tempo que lhe for necessário. Ninguém te vai dar a mão enquanto te faz o caminho, mas podes ter alguém que te dê a mão enquanto caminhas, que te dê colo quando precisas apenas descansar. Alguém que te limpe as lágrimas quando as forças parecem que já se foram e as pernas já não aguentam. Ninguém te vai dizer que não podes mais voltar. Mas podes ter alguém ali que te diga "força" ou que não diga, mas que seja alguém cujo silêncio te impulsione a ouvir aquilo que te faz ir em frente. Ninguém tem que te dizer chega. Basta tu dizeres. E querer.

[ ♥ ]

Faceweek*

Semana repleta de emoções. Daquelas semanas que acontece de tudo e que o bom é retirarmos o que realmente interessa delas. Os sorrisos e as coisas boas.

a24f6f06-093b-4f4e-9bea-3049011cbe7f.jpgLook details. Muita cor. Azulão nas unhas que adoro - manicure da semana. Pantufas no trabalho em dias bastante frios. Amanheceres. Noites com amigos e Licor beirão. Almocinho de família top, empadão.
6dd3d052-f17d-4fc7-8bea-1639aef338fd.jpgAniversário. Look details. Puré com língua de vaca estufada. Bolo de aniversário. Piolha mai'nova a ajudar apagar as velas. Alguns mimos de presentes, um anel lindo, uma mantinha duas faces super quentinha, um conjunto lindo (as costas do body são fantásticas), camisola Massimo Dutti do meu pequeno.
afe2cf41-6f45-4ccb-ae72-a6ca4c35f4e4.jpg Jantarada com amigos. Tinto maduro, pão-de-alho e massa tagliatelle de malagueta com marisco. Óptima.

Mais pelo Facebook.

Meti-me num trinta e um daqueles...

Levei umas bombadas a ponto de a meio da noite de ontem junto daqueles que me fazem bem, o coração doer de tanta emoção. Eu sou uma lamechas do pior. Faço-me toda de forte, mas depois há palavras que me deitam abaixo, quer dizer, baixam-me a guarda e deixam-me completamente toda ciscos nos olhos. Nunca preciso que me provem nada, há pequenos pormenores que a vida nos vai mostrando de quem é realmente importante e quem faz de ti sê-lo também. Mas depois nestes dias, há pessoas que nos surpreendem pela positiva e isso vale a pena. Quando tu até pensas que as distâncias separam, que as amizades esmorecem, que a família é cada vez mais um conceito que não atinge apenas o sangue do mesmo sangue… tudo vira do avesso e sentes que as coisas boas ainda duram, que esta caminhada vale a pena e que nós somos sempre mais alguém quando a nossa vida é também vida de outras pessoas. Podia falar dos meus pais, mas aí é preciso um projecto para ciscos nos olhos não virarem tempestade tropical. Tenho-lhes um amor incondicional, das melhores pessoas que conheci na vida, e uns amigos do melhor, até hoje conseguiram me dar o que me é do mais importante na vida, amor. Não consegui ter comigo outras das pessoas que me são mais importantes que tudo, infelizmente pela distância física, mas com as palavras, com as peripécias do melhor sobrinho do mundo aqueceram-me o coração mesmo que longe. Depois os amigos. Aqueles que não falham. Aqueles que têm estado lá quando as pernas me tremem e quando a alegria é tamanha que tem que ser partilhada. Assim mesmo, nos momentos bons e menos bons. Esses que não têm o meu sangue mas são como do sangue.

Bday.jpg

Depois os deste cantinho que me fazem tantas vezes companhia.

Agradeço de coração a todos pelas mensagens, tanto no blog, como email e facebook.

Cá beijinho, abraços e sorrisos, na continuação do lema de sempre... que se for para ter rugas que seja de tanto sorrir!

Das amizades...

A amizade peca a partir do momento que é tida como um bem adquirido. Nenhuma relação tem um certificado de validade, pouquíssimas são de caracter vitalício. E na amizade embora não seja obrigatório todos os dias teres que fazer algo por ela, é obrigatório que quando o faças o faças porque queres. Se assim não for é como se te seja imposto. Sou reticente em amizades. A maior parte dos meus amigos vem de há muito. Sei perfeitamente aqueles que dão tudo e os que dão "quase" tudo. Os que não dão, têm saído pela porta giratória que entraram. Mas posso dizer que poucos são e os que saem. E a meia dúzia que resta são sangue, não do meu, mas do bom.

Pág. 1/3

SorrisoIncógnito

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência! Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das minhas as quais identifico. Do mesmo modo, este blog respeita os direitos de autor,mas em caso de violação dos mesmos, agradeço ser notificada.