Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

Mês a Mês 2013

Tal como foi feito aqui (2012), aqui (2010), aqui (2009) vou resumir em palavras mais importantes o que me trouxe cada mês deste ano:

Janeiro - Namorar muito. Amor partida. 29anos. Frio. Infecção garganta e ouvidos. 

Fevereiro - 4 anos de blog. Pintainho no Carnaval. Dia dos namorados com namorado longe. Muita saudade. Muito frio. Papa Bento XVI resigna e deixa a igreja sem Papa. Saudade.

Março - 6 anos de trabalho na empresa. Estagiários na empresa. Temos novo Papa - Papa Francisco. Doei sangue e inscrevi-me como dadora de medula óssea. Muita chuva e frio. Pintei cabelo. Amor chegou. Prendas do namorado. Namorar muito. Páscoa.

Abril - Chuva. Amor partida. Escritório novo. Anos Pai.

Maio - Porto Campeão!

Junho - Nasceu a primeira princesa (L.) do grupo de amigas grávidas! Saudades do meu amor. Calor.

Julho - Chegada Amor. Aniversário MQT. Calor. Aniversário meu pequeno.

Agosto -Fim de relação. Férias. Madeira. Praia. Pikeno do meu coração em meus braços. Família. Triste. Emagrecer. Fumar.

Setembro -Nasceu mais uma princesa/sobrinha (R.) de coração. Mais uma amiga (D.) grávida.

Outubro - Nasceu outra princesa (H.) do grupo de amigas.

Novembro - Anos Mãe.

Dezembro - Triste. Saudades de amor. Faleceu avô do meu pikeno. Saudades do mano e pikeno. Solidão. Férias. Natal agridoce. Ouvi novamente A voz. Nasceu outra princesa (M.) do grupo de amigas. Fim de ano frio e triste.

Este foi um ano 13, please, 2014 dá a volta por cima e sê-me feliz!

O melhor de 2013!

  1. A série televisiva - "Criminal Minds" - é que não podia ser outra. Sou assim viciada, na série e no Shemar pois claro.
  2. O filme - "Um refúgio para a Vida" - vi muitos filmes este ano, mas, este é um filme que me vem muitas vezes à memória. Filmes de romance não são os meus preferidos, mas este não é só um mero filme de romance, banal, tem uma boa história, que a mim, na minha vida me diz muito. E marcou-me por o ver de mão dada com a pessoa que pensava ser o meu refúgio para a vida.
  3. O livro - Este ano fui péssima para leituras. Não me lembro se li algum livro até ao fim, apesar de ter começado mais que um. Na mesa de cabeceira continuam aqueles que serão os próximos a ler - "Guia para um Final Feliz" / "À Luz de Paris" / "A Melodia do Adeus".
  4. A viagem - "Madeira" sempre é muito bom voltar à Madeira, mas este ano foi sem dúvida a melhor coisa que fiz. Sem planear, sem pensar muito, de um momento para o outro estar do outro lado. Foi um fugir da dor para junto daqueles braços que sempre, sempre estarão abertos para mim.
  5. O post - Em média fiz um post por dia, logo é muito difícil conseguir dizer qual O post de 2013. Indo por partes, há os que se referem a acontecimentos importantes, tanto pelo lado bom, como outros pelo menos bom. "***LOVE***" marcou-me porque foi escrito de coração aberto utilizando a palavra mais difícil de me ouvirem dizer e que marca uma parte deste ano. "Perdoem-me porque eu não me perdoo!" foi um post escrito com lágrimas no rosto, difícil ao admitir que falhei e que me desiludi comigo mesma. O post de terceiros e o único que este ano veio parar aos meus favoritos foi o "Porque não?" que tocou cá dentro, mesmo.

Inspira-me #23

Em Agosto é que é...

Brasa!

[Fotografia Rita Ribeiro - Bombeiros Sapadores de Setúbal]

Well well quem gosta de ter uns calendários lá por casa é aproveitar e comprar em bom. Um grupo de bombeiros sapadores de Setúbal fez um calendário (com boas fotos) para o próximo ano, com o objectivo de entregar as receitas a uma instituição de solidariedade social. Pelo "levantar do véu" da sessão, a coisa parece valer a pena.

I really try...

Arruma-se o necessário dentro do desarrumado. Deixa-se a lareira com a última lenha já quase a apagar-se. Come-se mais um doce. Olha-se a mesa e a sala numa de despedir-se. Já sem barulhos, sem sorrisos, sem vozes. Atenta-se nas luzes de Natal e no segundo antes de desligar as luzes da sala a lágrima no canto do olho aparece. Fecha-se a porta. O quarto está frio. Fecha-se a janela, entramos na cama e o teto parece um horizonte infinito. Nem mesmo o espírito de natal fez com que, o facto de ter entregado o coração a alguém, agora ele se abra. Está fechado. Nada entra nada sai. Não há luzes que o façam brilhar. Não há amigos que tirem a dor. Não há família que o embale. Não vale a pena encontrar trezentas e cinquenta e seis coisas para o ocupar porque o pensamento vai lá direitinho.

Pág. 1/4

SorrisoIncógnito

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência! Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das minhas as quais identifico. Do mesmo modo, este blog respeita os direitos de autor,mas em caso de violação dos mesmos, agradeço ser notificada.