Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

A juba da Maria e os seus essenciais!

Cabelo

 

Muitas são as vezes que me perguntam se tenho extensões de cabelo. Muitas mesmo. Nunca tive. Sempre foi o meu cabelo.

Na verdade, se durante uma parte da minha vida usei o cabelo pequeno, desde que o comecei a deixar crescer nunca mais voltei ao corte pequeno. Se bem que eu dizia que aos trinta é que é, mas onde já vão os 30.

Adiante. O meu cabelo é comprido, já lhe fiz trinta por uma linha como já estive durante imenso tempo sem abusar dele no que toca a cores por exemplo. Há algum tempo que aderi às "ombré hair" numa espécie de luzes pelo cabelo sem tocar na raiz, porque na verdade gosto da minha cor natural de cabelo. 

Muito raramente vou à cabeleireira. Fiz agora no fim do ano mais umas luzes que não fazia desde Abril de 2017. E mesmo para cortar é difícil. No entanto tenho sempre o mesmo feedback das cabeleireiras - a vida do meu cabelo, o ar saudável, as pontas e a nutrição.

Não é fácil teres um cabelo comprido como o meu, saudável, mesmo visitando poucas vezes uma cabeleireira, mas há que apostar em produtos. Acho que é a explicação que tenho para a saúde do meu. E não abusar de placas ou máquinas do mesmo género que com o uso excessivo danificam o cabelo por muito xpto que sejam, essa é que é a verdade.

Produtos cabelo

 

Já aqui falei algumas vezes do que uso, e o mais importante é a máscara. Uso a máscara da L'Oreal Lumino Contrast, para cabelos com madeixas, sempre. Umas vezes passo só nas pontas, outras vezes quando tenho mais tempo deixo sempre actuar um pouco, insistindo mais nas pontas e nunca chegar até ao couro cabeludo. Nota-se a diferença. Acho a máscara mesmo muito boa. Deixa o cabelo muito suave, fácil de desembaraçar mesmo com as madeixas, brilhante. Não é das mais baratas mas acho que compensa. Convém alertar que estas máscaras L'Oreal às vezes estão em promoção em algumas lojas e é aí que devem aproveitar, porque de facto a de 500ml anda na volta dos 30€ - compro sempre de 500ml compensa bastante à de 200ml. Comprei esta em Dezembro, em promoção por 19€.

Enquanto shampoo normal de quando em vez mudo, neste momento uso o da L'Oreal Elvive para cabelos pintados, mas descobri há algum tempo o shampoo Farmavita Amethyste Silver para quem tem madeixas loiras como eu que queira que elas não fiquem muito queimadas/amareladas, que é um óptimo comprado na Pluricosmética para cabelos cinza. Gosto também de o deixar actuar no cabelo e uso-o em quase todas as lavagens. Ajuda a neutralizar a cor e estou bastante satisfeita com o resultado. Custa 9€ comprei em promoção 7,20€ e ainda está.

Para as pontas uso o sérum Gota Dourada. Gosto como deixa as pontas suaves e nutridas, principalmente depois do calor do secador. Muito raramente usei placa no cabelo que acredito seja das coisas, como referi antes, que mais estraga o cabelo.

Estes são os meus essenciais para o cabelo. Equipa que ganha não mexe. Sou mais ou menos assim.

Aos quase, quase 30 e tal...

Não posso deixar de sorrir. Aos quase "30 e tal..." recebi uma mensagem de um amigo a dizer "ninguém diz que estás a ficar "quarentona" (?!para lá se caminha) mais pareces uma miúda de escola". Na verdade sou uma trintona e estou muito bem assim. A idade é apenas uma questão de números quando o teu espírito é que te faz o ser.

Aos quase "30 e tal..." continuo a afirmar cada vez mais o que gosto e o que não gosto. 

E continuo a gostar bem mais de pessoas bem dispostas, cada vez mais e só. Não gosto de pessoas sisudas. Gosto de pessoas de sorrisos. Não gosto de pessoas negativas. Continuo a gostar muito de Licor Beirão, de After Eight e do [meu] F.C. Porto. Não gosto de distâncias. Cada vez suporto menos a saudade mesmo que a traga todos os dias ao peito. Gosto de pessoas que assumem falhar. Não que venham à partida já para falharem, mas de pessoas que ao magoarem, assumem o que fazem. Continuo a gostar de pessoas que me conhecem às dez da manhã, cinco da tarde e onze da noite. Aqui e acolá. Sozinhas ou acompanhadas. Cada vez menos tenho paciência para aturar quem se troca todo das pernas para me cumprimentar quando acompanhados, para quem me manda sms que não interessam e para quem me quer fazer gastar tempo com o que quer que seja. Gosto (muito) de dançar. Amo os meus. Gosto dos meus Amigos. Muito. Cada vez irrito-me mais com pessoas mal educadas, mal intencionadas. Não tenho paciência. Não "papo grupos". Gosto de pessoas que se dão, que se importam, que fazem por estar. Gosto de noitadas caseiras com os amigos. Gosto mais de sapatilhas que em todos os "vintes". Os 30 já foram e continuo a gostar muito do meu cabelo comprido sem coragem para o cortar. Gosto cada vez mais de massa fusilli e começo a ter saudades das minhas aulas de fitness. Babo-me com o sorriso do meu sobrinho, amo-o de coração. Gosto do pôr-do-sol. Da cidade do Porto. Gosto das minhas sobrinhas emprestadas. Das minhas afilhadas mais fofas. Não gosto da falta de trabalho. Gosto de sentir a Madeira e tenho-lhe imensas saudades e não vejo a hora de voltar. Não gosto de me inspirar quando o meu estado de alma não é dos melhores, mas continuo a admitir que é quando saem os melhores textos. Gosto das minhas melhores amizades. Gosto do frio na barriga das alturas. Gosto de barba de três dias. Gosto de ir ao cinema apesar de ir cada vez menos. Continuo a gostar de rapar a massa de bolos. Continuo a não conseguir comprar uma pizza congelada para uma refeição rápida sem lhe acrescentar algum ingrediente que tenha em casa. Não gosto de conduzir em dias de chuva. Gosto de jantaradas. De boas conversas. De gargalhadas. Gosto de gomas. Não gosto de pessoas que falam muito dos outros. Que julgam apenas pelo que ouvem. Gosto do meu blog. De escrever. Muito! De pessoas que me trouxe. Desta partilha. Não gosto que se achem superiores. Não gosto de quem brinca com os sentimentos dos outros. Não gosto de pessoas mal amadas. Continuo a não gostar de nabos e repolho e grelos e…quase tudo o que é verde. Gosto de pessoas felizes. Pessoas felizes não se metem na vida dos outros. Gosto de caipi black. Não gosto de andar sozinha. Gosto de pessoas que não são impostas. Quando não dou resposta a alguém não vale a pena insistir. Gosto muito do verão mas também gosto das folhas caídas no chão e das cores do Outono. Não gosto do frio. Mas mil vezes frio a chuva e nevoeiro. Gosto do meu cabelo. Gosto de pessoas que trouxe para a minha família mas não gosto de todos que são da minha família. Gosto quando as pessoas usam comigo a expressão "tão eu". Gosto de lareiras e um copo de vinho tinto maduro. Continuo a não gostar de whisky. Gosto de ter deixado fumar. Gosto de vestidos e saltos altos, de malas, relógios e anéis. Adoro anéis. Gosto do calor. Sou muito mais do calor. Da minha pele no verão. De unhas pintadas. Continuo a panicar com dentistas. Gosto de cães. Continuo a ter trauma por gatos. Gosto daquele [meu] lugar à beira rio plantado. Gosto de bolo do caco e poncha regional sem gelo. Gosto de camisas brancas e vestidos pretos. Não gosto de despedidas. Não gosto de limonada. Gosto de futebol, de gelados no inverno e de beijos na boca. Gosto de fotografias a preto e branco. Não gosto de ir ao cabeleireiro. Gosto de dar sangue. Gosto de Morenos. Gosto das amigas que me ligam às duas da manhã para dizer que conheceram “O” e me fazerem rir de sono à gargalhada. Continuo a gostar muito de comer. Daqueles "ajuntamentos" à mesa. Não estou por estar. Não vou por ir. Gosto de pessoas de opinião própria. De pessoas que se conseguem rir delas próprias. Gostar mesmo, gosto de pessoas que se dão num todo para muito tempo. Inteiras. As metades não prestam. Com o tempo acabam por se desfazerem. Desiludem-me. Deixei de fazer fretes. De acreditar em quem já desiludiu. De correr atrás de quem não anda para a frente. Gosto de abraços sentidos. Cada vez mais, mesmo sendo eles, cada vez menos. Gosto de quando me apetece. Gosto de ronhonhó. Gosto de seguir a minha vontade. De não ir a favor da corrente. Mas de ir. Com a certeza de que é aquilo que quero. Gosto de ser reservada. Mas nem sempre dá jeito. Não gosto de muros. Gosto da capacidade de me rir de mim própria. Gosto do meu humor. Da criança que alimento em mim. E até do meu mau feitio. Gosto de partilhar. Sorrisos. Gosto da pessoa que sou. Gosto [-me].

Maria, que tens tu a dizer sobre a mais polémica campanha do momento?

Sobre a polémica campanha da H&M com  a camisola "Coolest Monkey in the jungle" vestida por um miudo negro.

A minha dúvida está em, está tudo revoltado pela frase? Por a camisola estar a ser vestida por um miudo negro? Se fosse por um branco a reação seria a mesma? Tudo isto  está em quem fez as camisolas, a campanha ou nos olhos racistas de quem a vê?!

Eu acho tudo isto muito exagerado e sou muito mais da opinião de não ver o "racismo" de quem a lançou ser maior que o racismo de quem a lê.

Mas isto é a minha opinião e cada um tem a sua.

O mundo (quer) avança.  Os anos passam. As pessoas indignam-se afirmando que não são racistas. É-se racista.

Agradecer, sempre!

Obrigado

 

Nunca me poupei em agradecer a quem merece.

A quem merece mesmo.

Agradecer pelo que nos são. Pelo que nos fazem. Por existirem. Pelas palavras. Os ombros amigos. Os abanões. Os lenços de papel a limpar as lágrimas. As gargalhadas. Os jantares partilhados. As confidências. As partilhas. Os dias. A vida.

Sempre soube dizer obrigado a quem de direito. Os meus amigos sabem o quanto lhes agradeço as boas amizades que tenho. A minha família sabe o quanto lhes agradeço o nosso amor. 

Gosto de lhes reconhecer o sentido. Do privilégio que tenho de os ter. E de escolher quem não é obrigatório.

OBRIGADA pelo que me são. Pelo que me deixam ser!

O amor é um lugar estranho. E fodido.

Querer

 

Quando queres uma coisa não há desculpas.

Quando não queres? Arranjas as desculpas mais esfarrapadas do mundo. Não podes por isto e aquilo. Inventas cenas marcadas, atrasos, jantares fantasmas, reuniões. Dizes indirectamente que não podes, raramente não queres. Enrolas. Não tens tempo. Adias. Respondes mentalmente e muitas vezes até nem chegas a responder. Esqueces por ali, nem fez mossa. Passou.

Quando queres? Fazes o impensável, vais ao fim do mundo. A noite vira dia. Não há impossíveis. Quebras as regras. A palavra é ir.

Não há nada mais forte que o querer. O ir com vontade. Sem desculpas ou com todas as desculpas do mundo SÓ porque sim!

Estatísticas de um final de ano!

Este é também um post que já gosto de fazer. Primeiro gosto de cuscar as estatísticas do blog e este ano o SAPO Blogs também enviou o relatório anual do blog e deu para conferir.

Os posts mais visitados do blog em 2017:

  1. Expressões à moda das “tripas” do Porto!
  2. Do deitar a toalha ao chão.
  3. A jornada de uma amigdalite.
  4. A violência em Portugal
  5. Dicas de Poupança.
  6. Do Outono que não há em mim.
  7. Ter um blog é também (infelizmente) isto...
  8. Diz que, há sempre uma primeira vez*
  9. Dicas de Poupança.
  10. 1/365

Acabei o ano com cerca de 289.000 visitas com alguns destaques pelo SAPO blogs no ano. Com cerca de 250 posts feitos durante o ano. E em que a Chic'Ana parece que foi a melhor comentadora. Obrigada querida é sempre bom ter-te por cá - btw saudades mas a causa que te tira tempo é das melhores do mundo, presumo!

Com cerca de 3700 likes no Facebook e 480 no Instagram. Na posição 296 geral e na 28 categoria Pessoal no Blogs Portugal.

Para quem fez/faz parte dos números, mas que é muito mais que simples números e fazem parte deste espaço também, Obrigada e voltem sempre!

Desafio #sorrisosdenatal _ 4

Só consegui aqui partilhar metade do desafio #sorrisosdenatal que fiz durante o mês de Dezembro nas redes sociais, no facebook  no instagram.

Primeiro porque entrei de férias e actualizei menos o blog, depois porque, apesar de ter estado em casa doente, o meu pc resolveu morrer em 2017 e deixou-me nas mãos quanto a grandes actualizações que queria fazer no blog. Posto isto. E porque gostei muito do desafio que fiz, partilho com vocês as restantes fotografias do desafio.

 

IMG_20180109_151720.jpg

 

16. Dourado _ sonhos douradinhos

17. Paisagem _ Daquele pedaço de terra que me dá paz.

18. Amigo _ Tenho amigos que me deixam ser familia na vida deles. Assim como são na minha. A minha afilhada que me chegou pela amizade que vale a pena. Ainda há amizades que valem. Uma sorte.

19. Cheiro _ Dos presentes de natal recebidos na empresa

 

IMG_20180109_152140.jpg

 

20. Coração _ Dá uma trabalheira incrivel ter um coração do tamanho do meu. Reconheço-o, modéstia à parte. Mas não troco. Se bem que por vezes se fosse descartável facilitava. Não é. E isto é uma luta diaria para que ele ande bem. E o importante é não parar.

21. Festa _ Azul e BRANCO é o coração  hoje e sempre estamos juntos!

22. Conforto _ Pijama party em casa de amigos

23. Doce _ Doce de Natal

 

IMG_20180109_152549.jpg

 

24. Família _ Juntos é Natal

25. Acordar _ home sweet home

26. Surpresa _ Ainda recebo Ferrero Rocher (que nem por isso gosto)!

27. Sorriso _ É impossivel não rir com uma piolha assim

 

IMG_20180109_152900.jpg

 

28. Presente _ As meias da "tia" quem não?!

29. Agradecer _ Agradecer cada sorriso

30. Lista

31. Promessa _ Prometo com ou sem ajuda, Sorrir 😊 venha 2018 

 

Gostei de seguir a hashtag e poder ver também os vossos sorrisos de natal. espero que se tenham divertido tanto quanto eu.

Obrigada a todos que participaram 

Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito

SorrisoIncógnito

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência! Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das minhas as quais identifico. Do mesmo modo, este blog respeita os direitos de autor,mas em caso de violação dos mesmos, agradeço ser notificada.